Coisa que entendemos que ainda deve girar, noutros setores talvez tenha mais é emperrado para a crise em geral. De repente até o Gigante Brasil queira voltar a despertar outras vezes para um bate boca conjunto com data de aviso prévio e tudo. Pois, sim, algumas Estrelas Nível 13 – nada ofuscantes – continuam brilhando como se nada estivesse acontecendo. Mas está mesmo acontecendo alguma coisa? Sim, sempre está.

Agora se por outro lado prossegue cambaleante a sinopse/efeito de pedido de renúncia geral dentro de um cenário que não precisamos por enquanto apontar nomes (afinal, está todo mundo falando mesmo, para que repetir) os pilares de tão apontada Capital da Esperança foram abalados. Desse jeito, talvez? O poder sobre o poder. Dito de outro modo, ´´A barganha´´ entre lideranças graduadas. E lá milhares de brasileiros empobrecidos conseguem discernir o que seja isso no mundo financeiro-político em que estão? E eis que pré-cassado Eduardo Cunha abalou a nação! E vamos lá remexer no fundo do poço sobre mais o que?

Numa breve observação por essas entrelinhas, já que propaganda enganosa é crime, mas e quanto à propaganda política enganosa, também não é crime? Configura em que degrau decibéis? Cadê promessas de campanha enquanto do novo projeto a ser passado a limpo ficamos apenas na corda bamba de um próspero ´´Minha cara, minha dívida´´. A necessidade é geral. De fato, as denúncias não param de ser derramadas no prato raso à espera que mais bombásticas não nos surpreendam de supetão. Se é que algo mais surpreenda nesse escalão corruptor todo! Nossa, que horror, quanta roubalheira no mundo dos engravatados...

Por esse e por mais inúmeras flechadas anteriores havemos de considerar que os Partidos andam bem mais que repartidos. Fidelidade partidária nem pensar. Sobre a fábrica de ladrões do bolso alheio na calada da noite encerramos aos cofres de quem mais com o nunca se sabe. Ideologias políticas idem à parte dentro do nosso cenário caótico econômico é coisa que menos gravamos notícias atuais. Assim. O círculo vicioso tende a continuar rodando, rodando.

Direita, esquerda, volver para quem, heim? Ao bate boca de discurseiras diárias na Casa? O tempo não para. Não, não para, não!, escreveu o poeta Cazuza. Permanecer no poder talvez até não seja mais a grande questão. Mas sim em garantir tanto o seu grau como poderio. Num breve ricochete, aqui, não desconfie sequer de ´´um fio´´ de bigode do seu vice! De Dilma para Michel Temer a carta-projétil foi certeira para quem morou na jogada do pedido furta cor de impeachment de torcidas! Beijos...

– Mas como, Sam! Você verificou hoje se há mais alguma válvula de escape para o trâmite que está para acontecer? Passou mais graxa nas incorreções de pedaladas da nossa presidenta antes que ela despenque por sua vez? Criatura-criador?...

– Certamente, até mesmo por conta do que tanto eles, na casa de Vossas Excelências, querem que o passado recente seja esquecido, as dores cicatrizam, pouco importa as gastanças, o rombo seguido do tombo pode ser quitado! Ora essa, o mundo gira, asseguram especialistas, até para fazer cambalhotas, até chegar nossa vez! Ou mesmo que de novas versões e novas conversões para se confirmar que está tudo bem e que não rodamos totlmente aos trancos e barrancos numa tacada só. Podes crer!

– Outro cafezinho à moda da casa?

Celso Fernandes,jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Follow me: http://twitter.com/celsocolunista

www.facebook.com/celsocolunista