NATAL PRESS

pf/rn

A Polícia Federal, com a devida autorização da Justiça, realizou às 10h desta segunda-feira (12/11), no alto-forno de uma empresa de tratamento de resíduos situada no Distrito Industrial de São Gonçalo do Amarante, Região Metropolitana de Natal, a incineração de 488 kg de drogas que haviam sido apreendidas nos últimos 4 anos no Rio Grande do Norte.O montante hoje destruído foi resultante de apreensões acontecidas nos municípios de Natal, Parnamirim, São José de Mipibu, Goianinha, São Gonçalo do Amarante, e Macaíba. Ao todo, foram queimados: 367,95 kg de cocaína; 59,16 kg de ecstasy; 29,88 kg de maconha e ainda 31,81 kg de substâncias não classificadas, as quais geralmente são utilizadas para misturar e aumentar o volume da droga. Além dos policiais federais, estiveram presentes ao evento representantes do Ministério Público Estadual, Vigilância Sanitária e profissionais da imprensa.

pf/rn

A Polícia Federal deu cumprimento nesta segunda, 5/11, em Natal, a um mandado de prisão preventiva para fins de extradição expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), contra um chileno, 25 anos, acusado de ter cometido um crime de homicídio em Chillán, Chile, no ano de 2016.

O estrangeiro constava na Difusão Vermelha da Interpol e foi encontrado recolhido na Cadeia Pública da capital potiguar suspeito de ter participado em abril deste ano, juntamente com outros comparsas, de um assalto a mão armada contra moradores de uma residência no Conjunto San Valle, Zona Sul, quando foi preso pela Polícia Civil.

Após as devidas comunicações ao STF, o homem vai permanecer custodiado naquela unidade prisional, à disposição da Justiça, onde aguardará o devido trâmite do processo de extradição.

O Governo do RN, por meio da Secretaria da Segurança Pública, detalha nesta quinta-feira (13) a Operação Natal Segura, que vai instalar barreiras policiais nas saídas da capital, para abordagem de veículos. A coletiva ocorrerá às 10 horas, no auditório da Governadoria, no Centro Administrativo. Estarão presentes a secretária de Segurança Pública, delegada Sheila Freitas, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Osmar Oliveira, a delegada geral de Polícia Civil Adriana Shirley e o superintendente regional da Polícia Rodoviária Federal Inspetor Marcelo Montenegro.

pf/rn

A Polícia Federal prendeu hoje (30), na Praia de Búzios, município de Nísia Floresta, Região Metropolitana de Natal, um publicitário espanhol, 51 anos, incluso na Difusão Vermelha da Interpol e condenado no por tráfico de drogas. Ele era considerado foragido do seu país há cerca de sete anos.


A ação dos policiais ocorreu em cumprimento de um mandado de prisão preventiva para fins de extradição expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
Natural das Ilhas Baleares, o homem foi sentenciado no seu país de origem acusado de traficar cocaína, cujo crime que teria cometido em 2008. Ele entrou no Brasil três anos depois, em 2011 e chegou a morar em outros estados, antes de fixar residência definitiva no Rio Grande do Norte.


O estrangeiro permanece custodiado provisoriamente na Superintendência da Polícia Federal, à disposição do STF, e deve ser transferido em breve para o Sistema Prisional do Estado, onde aguardará o desenrolar do seu processo. Em uma semana, este foi o segundo espanhol preso pela PF no Rio Grande do Norte para fins de extradição.

 A Polícia Militar prendeu nesta 4ª feira (22) no Haras FM, na comunidade Pé do Galo, em Macaíba, o ex-prefeito de Monte das Gameleiras, Rodolfo dos Anjos Felix Pontes, de 28 anos.

A prisão é resultado de uma denúncia realizada pela Cosern em mais uma fase da “Operação Varredura”. A ação, montada pela concessionária desde o início do ano, já inspecionou 28 mil estabelecimentos, identificou 3.200 irregularidades e conseguiu recuperar 10 GWh de energia, quantidade suficiente para atender o próprio município de Macaíba - onde está localizado o Haras FM – durante um mês.

Essa foi a 3ª vez, só em 2018, que a Cosern identificou e desligou o “gato” de energia feito no Haras.

Nos próximos dias, a “Operação Varredura” vai chegar a outras regiões do estado e continuará sendo feita naquelas cidades nas quais as equipes da Cosern já iniciaram as fiscalizações. Financeiramente, os desvios identificados nos últimos quatro meses e recuperados pela Cosern na “Varredura” são da ordem aproximada de R$ 4 milhões.

Caso não fosse identificado, parte desse prejuízo seria dividido por todos os consumidores na hora do reajuste tarifário homologado pela Aneel anualmente. Por isso, a Cosern reforça o apelo para que a população denuncie as irregularidades, de forma anônima e gratuita, pelo site (www.cosern.com.br) ou pelo telefone 116.

A energia desviada por Rodolfo dos Anjos Felix Pontes em Macaíba era usada para alimentar bombas elétricas que puxavam água de um tanque para dar banho em cavalos, regar uma plantação de capim existente no Haras e iluminar as dependências dos estábulos.

Depois de preso, o eletrotraficante foi levado para prestar depoimento na Delegacia de Macaíba. Ele foi autuado por furto de energia elétrica – quando o desvio se dá antes da passagem pelo medidor – pagou fiança e foi liberado. A Cosern está calculando o total de energia desviado e cobrará o valor com multa de 30%.

O “gato” de energia é crime, previsto no artigo 155 do Código Penal, e a pena para o eletrotraficante pode chegar a 04 anos de reclusão. Além de crime, o desvio representa risco de morte a quem faz e a quem está próximo. A infração também provoca perturbações no fornecimento de energia e parte do prejuízo é dividida por todos os consumidores na hora do reajuste tarifário homologado pela Aneel anualmente.

A estimativa da Cosern é de que, no último ano, foram desviados aproximadamente, 60 milhões de kWh de energia elétrica em todo estado com os “gatos” – o que representa um prejuízo médio de R$ 28 milhões à concessionária. Numa simulação, seria possível utilizar a energia furtada para abastecer:

* 33 mil casas durante 1 ano; ou

* O município de Macau ou o bairro de Nossa Senhora da Apresentação, em Natal, durante 1 ano; ou

* O município de Mossoró durante 1 mês; ou

* Todas as residência da Zona Sul de Natal durante 3 meses.

A Cosern continuará com as fiscalizações e solicita à população que denuncie ligações clandestinas de energia elétrica no telefone 116 ou pelo site da Cosern (www.cosern.com.br).

pf/rn

A Polícia Federal prendeu no início da tarde deste sábado, 18/08, em Ponta Negra, Zona Sul da capital potiguar, dois homens acusados de tráfico de drogas. Com eles foram encontrados cerca de dois quilos e meio de skunk, 20 micropontos de LSD e 10 comprimidos de ecstasy.

A ação da PF teve início durante uma fiscalização de rotina realizada ainda no período da manhã no aeroporto internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, Região Metropolitana de Natal. Os policiais inspecionavam os passageiros de um voo que teve origem em Manaus/AM e desconfiaram de um homem que desembarcou sem bagagem e apresentava comportamento suspeito. Sem saber que estava sendo observado, ele solicitou uma condução através de um aplicativo e, no momento em que deixou o aeroporto, passou a ser seguido.

Ao chegar nas imediações de um shopping em Ponta Negra, um outro homem já o aguardava estacionado em um carro branco. No momento em que eles se encontraram e a corrida estava sendo paga, os policiais fizeram a abordagem e, após uma rápida busca, encontraram sob as vestes do passageiro que havia desembarcado no aeroporto, uma cinta de esparadrapo na altura do estômago camuflando a droga, enquanto que no carro do homem que o esperava foi achada uma pistola Cal. 380 e munição, sem a devida documentação legal. Ele também estava de posse da droga sintética apreendida e de R$ 40 mil em espécie que foram encontrados na sua residência. No mesmo local a PF apreendeu ainda uma motocicleta e um veículo.

Os homens receberam voz de prisão e foram conduzidos para autuação da sede da Polícia Federal em Lagoa Nova, onde a droga foi retirada da cinta que a prendia ao corpo de um dos acusados e submetida aos exames periciais preliminares.

Indiciados nos crimes de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, os suspeitos permanecem custodiados na sede da PF, à disposição da Justiça.

Esta foi a primeira apreensão de skunk que a Polícia Federal realizou este ano e que chegou via aeroporto Aluízio Alves.

URBANA ALERTA, E REPUDIA, O USO DE FARDAMENTOS QUE REMETAM À IMAGEM DOS GARIS PARA FAZEREM ASSALTOS NA CIDADE

A diretoria da URBANA comunica que não há B.O.s feitos sobre roubos de fardamentos. O que provavelmente deve ter acontecido é que algum ex-servidor de terceirizada jogou o fardamento fora ou doou para alguém que passasse na rua. Ou gari da própria URBANA que descuidadamente não devolveu para o devido setor e destinou de forma errada.

A URBANA lamenta esse tipo de acontecimento, pede a não estigmatização dos garis, e reforça que os garis da coleta domiciliar geralmente estão em equipe de quatro, com um juntando o lixo em uma rua e os demais chegando em seguida no carro coletor. Infelizmente hoje temos um momento conturbando na segurança, e assim como já aconteceu com outras instituições, a URBANA é a instituição da vez.

O Projeto Ciclo de Cinema Social Aplicado (CineCCSA), da UFRN, inicia na próxima quarta-feira, 15, a programação do segundo semestre com o lançamento do documentário Mexeu com Uma, Mexeu com Todas, com direção de Sandra Werneck. A sessão é gratuita, aberta ao público e acontece a partir das 17h, no Auditório 2, do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Ciências Sociais Aplicadas (Nepsa 2), campus central da Universidade.

O documentário é composto por entrevistas de vítimas de abuso sexual e aborda a questão da violência contra a mulher e a importância do apoio às vítimas. A narrativa do filme é criada a partir de um conjunto de entrevistas com mulheres influentes no país como a ex-modelo Luíza Brunet, a nadadora Joana Maranhão e a farmacêutica Maria da Penha – que dá nome à lei que criminaliza a violência contra a mulher. Veja o trailer do filme.

A sessão, também, marca o início da Campanha do CCSA de combate ao Assédio Sexual dentro da Universidade e, após a exibição do documentário, haverá uma mesa-redonda com participação da professora Érica Canuto, do Departamento de Direito Privado e Promotora do Núcleo de Apoio à Mulher Vítima da Violência Doméstica e Familiar (NAMVID), do Ministério Público do RN (MPRN), além da professora Ilidiana Diniz, do Departamento de Serviço Social da UFRN, membro do Grupo de Estudos em Trabalho, Ética e Direitos (GEPTED).

CINE CCSA


A Programação do Cine CCSA segue até o dia 29 de agosto com a exibição do curta potiguar Nomofobia, do Coletivo Caicó Filmes e do longa Her, de Spike Jonzen. As sessões acontecem sempre às 17h, no Auditório do Nepsa 1, Campus Central da UFRN. O projeto é uma parceria com a Cooperativa Cultural da UFRN. Ao final das sessões, serão sorteados livros e CDs entre os espectadores.

A programação de filmes para o resto do ano pode ser conferida aqui.

divulgação

Está confirmada para o próximo dia 14 de agosto, no auditório do CDL Natal, a realização da palestra “Cidade Segura com a Utilização de Tecnologia”, que será ministrada pelo consultor paulista e especialista em tecnologia, César Leonel, que irá expor para uma platéia composta por empresários, gestores públicos e privados, executivos e formadores de opinião como as novas tecnologias podem contribuir com a segurança nos centros urbanos. O evento terá início às 19 horas e a sua promoção é resultado da parceria entre o CDL Natal e o grupo potiguar Interfort Segurança, uma das maiores companhias de segurança privada do Nordeste, que emprega cerca de sete mil colaboradores em todo o País.  

Segundo César Leonel, as inovações tecnológicas e os novos processos de gestão existentes são utilizados para melhorar a vida das pessoas que moram e trabalham nas cidades. “A palestra irá mostrar como a tecnologia pode ser utilizada para favorecer o quesito ‘segurança’, explica.

O especialista defende que os processos de gestão das tecnologias voltadas para o objetivo ‘cidade segura’ se adequam a qualquer centro urbano, seja Natal, São Paulo, Nova Iorque ou Paris. Ele relata que na cidade de Barueri (SP) foi implantado um sistema inteligente, programado para monitorar crimes e combater a violência através da adoção de tecnologia voltada para alarmar diante de situações criticas.

César Leonel revela que não é recente a discussão sobre essas novas tecnologias no Brasil, mas lamenta que as iniciativas reais, além de muito jovens, não são implementadas em sua integralidade.

“Cidades Inteligentes tem que ser mais seguras, antes de tudo. Para isto as cidades não poderão separar os aspectos de segurança física da implementação da segurança digital”, explica.

Para o especialista, é preciso interromper a escalada dos trágicos indicadores de violência, que tornam o Brasil um dos países que mais perdem pessoas, mesmo não sendo um dos países que são zonas de Guerra. “Esse fato ameaça desestabilizar três das principais dimensões para o desenvolvimento humano:  Indivíduos, tecido social e instituições democráticas.

Além do aproveitamento em questões que envolvem 'segurança', as novas tecnologias podem beneficiar as mais diversas áreas, como saúde, energia, educação, mobilidade urbana, meio ambiente, planejamento urbano, entre outras.

Natal/RN - Policiais Federais da Delegacia de Mossoró prenderam em flagrante na última terça-feira, 24/07, uma fonoaudióloga, goiana, 34 anos, acusada de tentar sacar fraudulentamente dinheiro depositado numa conta do FGTS de terceiros,naquela cidade.

Utilizando documentos falsificados, a mulher procurou uma agência da Caixa Econômica Federal argumentando que o saque seria em razão de uma “neoplasia de dependente”, porém a funcionária desconfiou da documentação apresentada,pois o hospital que forneceu o atestado de biópsia era da Paraíba, o local de trabalho da requerente situava-se em Pernambuco e o saque seria feito no Rio Grande do Norte.

Acionada, a Polícia Federal deslocou uma equipe até o local e durante a ocorrência,a suspeita ainda tentou se livrar de uma pasta com diversos documentos adulterados, inclusive, laudo médico, contudo, o material foi recuperado e apreendido.

Conduzida para autuação na sede da Delegacia da PF, a suspeita se recusou a responder a quase totalidade das perguntas que lhe foram formuladas e disse que só falaria em Juízo. Durante aquele procedimento, ela se apresentou com um novo documento de identidade, mas ao ser periciado os policiais descobriram se tratar de mais uma falsificação, sendo a mulher então indiciada pelos delitos de estelionato tentado, uso de documentos falsos e falsidade ideológica.


A Polícia Federal também apurou que a presa já possui antecedentes pela pratica desse mesmo tipo de crime nas cidades de Anápolis e Goiânia/GO e que se encontrava atualmente em liberdade provisória. Ela foi encaminhada ao Complexo Penal Estadual Agrícola Mario Negócio, em Mossoró, onde se encontra à disposição
da Justiça.



Twitter