NATAL PRESS

Alex Gurgel

intercafe

No Café da Manhã que reuniu jornalistas, parceiros e convidados a direção da empresa apresentou a trajetória e os planos da para o futuro

A Interfort Segurança está completando 15 anos de atuação no setor de segurança patrimonial, privada e eletrônica no Rio Grande do Norte e em Pernambuco. Para comemorar essa data a empresa realizou nesta quinta-feira (13/08), um café da manhã, no Restaurante Mangai, com a presença de Jornalistas, parceiros e convidados.

Na oportunidade o presidente da Intefort Segurança, Edmilson Pereira de Assis, fez um histórico de como se deu o crescimento e expansão da empresa, que hoje é a maior no setor de segurança do Rio Grande do Norte, e os planos para o futuro, como a chegada nos estados da Paraíba e Bahia, em fase de implantação e que deve ocorrer nos próximos meses.

A comemoração dos 15 anos vem ocorrendo há alguns meses com a realização de diversos eventos como: o 13o. Seminário de Segurança Empresarial, em parceria com a Caixa Econômica Federal, e I Copa Interfort de Futebol Society, que aconteceu no Aeroclube, e contou com a participação de oito times formados por diversas empresas e instituições da cidade.

“Contabilizamos nestes 15 anos muitos feitos importantes. Expandimos nossa empresa, antes limitada ao Rio Grande do Norte, conquistamos o mercado de Pernambuco e estamos chegando aos estados da Bahia e da Paraíba. No decorrer desses anos, a Interfort conquistou reconhecimento e confiança e primou pela ética, pela qualidade, competência e seriedade na execução de seus serviços, atuando nas áreas de segurança patrimonial, bancária e eletrônica, e oferecendo serviços de escolta armada e segurança pessoal”, afirmou Edmilson Pereira.


Sobre a Interfort Segurança
Empresa que prima pela qualidade, competência e seriedade na execução de seus serviços, a Interfort Segurança está completando 15 anos de atuação no Rio Grande do Norte e em Pernambuco. Atuando nas áreas de segurança patrimonial, bancária e eletrônica, além de oferecer também os serviços de escolta armada e segurança pessoal.

A empresa possui um efetivo de mais de dois mil colaboradores oferecendo o serviço de vigilância para agências bancárias, empresas privadas e instituições públicas em 80% dos municípios do Rio Grande do Norte e de Pernambuco. Atualmente a Interfort Segurança possui contratos com a Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT, Companhia Nacional de Abastecimento - Conab.

Divulgação

pfg

Poucas pessoas na sociedade conhecem o trabalho desenvolvido pelos Agentes Federais da Polícia Federal. No Rio Grande do Norte, além de atuarem dentro da própria instituição, os agentes federais tem realizado trabalhos voluntários para construção de uma sociedade mais justa e cidadã.

Esta semana, o Escrivão da Polícia Federal André Milani, foi convidado pela direção da escola Ser e Aprender, localizada no bairro de Candelária, em Natal, para participar da programação alusiva à Semana dos Pais. Na oportunidade, o agente transmitiu aos “baixinhos” alguns conhecimentos sobre as atividades da PF, com especial destaque para a atuação no combate aos crimes praticados contra o meio ambiente e crimes cibernéticos que, em muitos casos, têm as crianças como vítimas.

Para o presidente do Sindicato dos Servidores do Departamento de Polícia Federal no RN - SINPEFRN, José Antônio Aquino, “O intuito de ações como essa é mostrar que o trabalho dos Agentes Federais não se resume somente ao combate ao crime, mas também tem a intensão de prevenir a sociedade a evitar o cometimento de crimes”, argumenta Aquino.

O proveitoso encontro foi encerrado, com a apresentação “ao vivo e em cores” de uma das viaturas ostensivas, o que despertou grande euforia por parte dos pequeninos e coroou aquele momento lúdico e enriquecedor para a formação de todos eles.

Divulgação

pfpapo

Alunos do 5º e 9º anos do Ensino Fundamental do Colégio Henrique Castriciano, em Natal, participaram nesta segunda-feira (03) de uma importante palestra sobre "Os Perigos das Redes Sociais". Ministrada pela Agente Federal Katrin Paiva e a Escrivã Federal Valeska Mônica Moraes, os alunos ficaram eufóricos com o tema, tão presente em seus cotidianos.

A palestra ministrada por profissionais integrantes da Polícia Federal do Rio Grande do Norte teve como diferencial a identificação de situações vividas por personagens em vídeos ou em fotos ilustrativas. "O objetivo da palestra foi conceituar e exemplificar as Redes Sociais, bem como alertar os adolescentes dos perigos ao usá-las sem qualquer critério", disse a Agente Especial Katrin Paiva.

Em determinados momentos os alunos se divertiram, mas na maior parte do tempo ficaram assustados com a possibilidade de sofrerem com as consequências de atos impensados de sua parte, mesmo que sem qualquer maldade, mas que podem acarretar danos irreversíveis para as suas próprias vidas e/ou de muitas outras pessoas.

Para a Policial Federal Valeska Moares "desmentir que a Internet e as Redes Sociais são "terra sem lei", sem fiscalização, é a melhor forma de educar. A experiência profissional advinda das investigações foi fundamental para montarmos a apresentação baseada em boas práticas, pois não existe no mundo ambiente conectado à Internet 100% seguro", alerta.

Na avaliação da Psicóloga Micaela dos Anjos, do Colégio Henrique Castriciano, "o evento foi um sucesso e já programaremos uma nova palestra para os alunos do Ensino Médio e para os pais dos alunos".

Esta foi à primeira apresentação das policiais e faz parte de um projeto de mostrar a necessidade de uso consciente da Internet e Redes Sociais pelas crianças, adolescentes e jovens do Estado, mostrando que todos têm responsabilidades sobre seus próprios atos e dos perigos que permeiam estas ferramentas e o ambiente cibernético. As próximas palestras em escolas serão definidas.

transito

O grande número de mortes e acidentes de trânsito que vem sendo registrados na capital potiguar será tema de audiência pública na Câmara Municipal de Natal, no próximo dia 5 de agosto. O momento, proposto pelo vereador Aroldo Alves (PSDB), deverá reunir autoridades do poder público municipal e representantes da sociedade civil, a partir das 9h.

De acordo com o vereador, grande parte dos casos tem origem através da mistura da bebida alcoólica com a direção. Porém, situações corriqueiras de brigas e discussões entre motoristas estão chamando atenção da população, principalmente quando chegam a causar vítimas fatais. “O comportamento dos condutores no trânsito é uma situação que precisa ser refletida. Um simples ‘bate-boca’ entre dois motoristas pode causar a vida de alguém e nós precisamos fazer algo para conscientizar a população das consequências disso”, comentou Aroldo Alves.

Convidados para a audiência:

- Comandante da Polícia Militar: Coronel Ângelo Mario Dantas

- Diretor do Comando de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE): Lenildo Sena

- Delegado Geral da Polícia Civil: Stênio Pimentel

- Coordenadora Geral do SAMU Natal: Valéria Bezerra

O prefeito Carlos Eduardo participou, nesta segunda-feira (3), da abertura da segunda edição da Semana Nacional Justiça pela Paz em Casa, no Núcleo de Ações e Programas Socioambientais (NAPS), no prédio do antigo Grande Hotel, na Ribeira. O evento é promovido pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, por meio da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar e prossegue até a próxima sexta-feira (7).

Carlos Eduardo destacou o pioneirismo de sua administração no combate a violência contra a mulher no município. “Ainda na minha outra gestão criamos um centro de referência da mulher que era composto por advogados, psicólogos, assistentes sociais entre outros. Na época, nos primeiros três meses nós ficamos muito impressionados com o número de mulheres que acorriam ali em busca de proteção e assistência”, relembrou o prefeito.

Agentes da Polícia Federal potiguares cumpriram mandado de prisão da Justiça Federal de Marabá/PA, na manhã desta terça-feira (28), em um hotel no bairro de Ponta Negra, em Natal.

O mandado de prisão foi contra um homem que estava passando férias na capital potiguar e tem seu nome envolvido em uma operação contra ilegalidades no programa “Terra Legal” do Governo Federal.

O preso foi encaminhado para a Superintendência da Polícia Federal, no bairro de Lagoa Nova, em Natal.

PF/RN

fuga

A Policia Federal prendeu nesta quinta-feira (23) em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, Janaílson Dionísio da Silva, potiguar, 25 anos, foragido desde o dia 6 de abril deste ano da Penitenciária Estadual de Alcaçuz e suspeito de praticar uma série de assaltos contra agências dos Correios no RN.

A ação aconteceu quando os policiais da Delegacia de Repressão a Crimes contra o Patrimônio e ao Tráfico de Armas (DELEPAT), diligenciavam visando cumprir mandados de busca e apreensão e, também, de prisão, expedidos pela 14ª Vara Federal do RN.

Há meses o homem vinha sendo investigado pelos supostos crimes. Na manhã de hoje, porém, os policiais conseguiram localizar o seu paradeiro. Ao perceber a presença da PF, que chegou a isolar parte da rua, ele tentou fugir pelos fundos da casa, ocasião em que foi dominado e recebeu voz de prisão.

Em seguida, durante a busca realizada na residência, foram encontradas uma pistola calibre(.40), com a numeração raspada; 45 munições; cinco carregadores; aparelhos celulares e um automóvel com placa de Recife/PE, em nome de terceiro, o qual passará por perícia para que seja determinado se existe algum tipo de restrição.

Conduzido para autuação na sede da PF, durante o seu interrogatório, ele optou por negar a maioria das perguntas que lhe foram dirigidas. Indiciado por porte ilegal de arma, o preso, que possui antecedentes criminais por tráfico de drogas e já foi condenado por assalto, encontra-se custodiado na superintendência da PF, à disposição da Justiça.

Nos últimos dois meses, a PF conseguiu tirar de circulação cinco foragidos do sistema penitenciário do estado, todos acusados da prática de roubos contra agências dos Correios no RN.

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Norte
Telefone: (84) 3204.5588

Rayane Mainara

ronda1

Está oficialmente lançado pelo governador Robinson Faria o programa Ronda Cidadã, de ação preventiva, que integra o trabalho da Polícia Militar, Polícia Civil e a comunidade. O lançamento foi hoje (22) no Centro Pastoral Padre João Perestrello, em Mãe Luíza, um dos três primeiros bairros a receberem o programa da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), em parceria com outras Secretarias de Estado, inicialmente na Área Integrada de Segurança Pública 4 (AISP 4), que compreende também Areia Preta e Petrópolis.

O governador Robinson Faria lembrou que esse é um antigo “sonho” seu, de quando ainda era deputado estadual e propôs o projeto de lei que criava o Ronda Cidadã, que nunca veio a ser implantado em governos anteriores. “Desde o primeiro dia em que assumi o Governo do Estado tinha em mente implantar esse projeto e não abriria mão dele”, disse o chefe de Estado, explicando aos moradores de Mãe Luíza que o programa se inspira em experiências que deram certo em outros países, como Colômbia e, mais perto, no estado do Ceará. “Nossa primeira medida foi valorizar os policiais militares e civis, dando-lhes promoções para motivá-los a trabalhar. Agora, estamos inaugurando a polícia integrada e preventiva, idealizada com a equipe de excelência da Sesed, que vai defender as pessoas, o comércio, as donas de casa, os estudantes. Polícia eficaz é aquela que evita o assalto, o roubo, o homicídio, o estupro”, enumerou ele.

A secretária de Segurança Pública, Kalina Leite, lembrou à população a importância de todos “se unirem pela paz”. E a secretária da Sethas, a primeira dama Julianne Faria, ressaltou o empenho da Sesed em pôr em prática o Ronda Cidadã, adiantando que esse programa terá suportes de outros trabalhos de Secretarias, como a Sethas e Secretaria da Juventude, contando também com a parceria do Ministério Público, com a implantação do projeto social Transformando Destinos.

A metodologia do Ronda Cidadã é trabalhar com duas frentes: a reativa e proativa. A primeira, contará com o pelotão atuando na prevenção e repressão qualificada, a partir do Patrulhamento Motorizado Ronda Cidadã (viaturas), Patrulhamento Motorizado Ronda Cidadã com motocicletas, Patrulhamento Ronda Cidadã a pé e pelo Patrulhamento Ronda Cidadã com Bicicletas (Ciclo patrulhas); o segundo, com o pelotão proativo, o trabalho consistirá no acolhimento e inclusão social, por meio do Ronda Cidadã Escolar, Ronda Cidadã de Visitas Comunitárias, Ronda Cidadã de Apoio às Vítimas de Violência, que funcionará nos moldes da Lei Maria da Penha, da Base Móvel Ronda Cidadã (veículos adaptados que darão suporte no atendimento especializado e qualificado) e do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd).

Somente naquela área, de pouco mais de 8,7 quilômetros, vivem aproximadamente 30 mil pessoas que, a partir de hoje contarão com a circulação de oito viaturas, uma van que servirá como base móvel, além das motocicletas e o trabalho de 112 policiais. Antes do Ronda Cidadã, aquela área contava apenas com uma viatura e 49 policiais.

O lançamento contou com apresentações culturais de grupos de Mãe Luíza e a presença do vice-governador Fábio Dantas; secretários de Estado como a titular da Sesed, Kalina Leite, e o adjunto, Caio Cesar; a secretária do Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas), Julianne Faria; a secretária Extraordinária da Juventude, Divaneide Basílio e de Educação, Francisco das Chagas; o delegado geral Stênio Pimentel; o comandante geral da PM, coronel Ângelo Azevedo, o procurador geral de Justiça, Rinaldo Reis; o deputado estadual Gustavo Carvalho e a deputada estadual, Cristiane Dantas.

Detalhes do Programa Ronda Cidadã
-Primeira zona de implantação do Programa Ronda Cidadã: Zona Leste;
-Bairros atendidos: Areia Preta, Mãe Luiza e Petrópolis;
-População atendida estimada: 30 mil habitantes;
-Domicílios atendidos (estimativa): 8.700;
- Disque Ronda: cada viatura terá um número de telefone visível no carro para que a população possa ligar diretamente e comunicar a ocorrência;
-Área de atendimento: 2 km²;
-Redução no tempo de resposta da ocorrência;
-Polícia Militar passa a atuar não apenas na consequência do problema, mas também na causa;
-Integração com o Ronda Cidadã Escolar, Ronda Cidadão de Visitas Comunitárias, Ronda Cidadã de Apoio às Vítimas de Violência (semelhante ao funcionamento da Lei Maria da Penha), Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) e Base Móvel Ronda Cidadã (veículos adaptados que darão suporte no atendimento especializado e qualificado);
- Base Móvel estará interligada com o sistema de videomonitoramento do Ciosp;

ESTRUTURA DO RONDA CIDADÃ:
- Patrulhamento Motorizado Ronda Cidadã (8 viaturas);
- 1 base móvel;
- Patrulhamento Motorizado Ronda Cidadã com motocicletas (3 motocicletas);
- Patrulhamento Ronda Cidadã a pé e Patrulhamento Ronda Cidadã com Bicicletas (6 duplas para patrulhas);
- 112 policiais militares;
- Dois pelotões de policiamento: reativo e proativo.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social, lançará o Programa Ronda Cidadã na próxima quarta-feira (22) às 9h, no Centro Social Padre João Perestrelo, em Mãe Luíza, zona Leste de Natal.


As ações vão compreender inicialmente a Área Integrada de Segurança Pública 4 (AISP 4), formada pelos bairros de Areia Preta, Mãe Luiza e Petrópolis, que têm uma população estimada em 30 mil habitantes e aproximadamente dois quilômetros quadrados.


O Programa Ronda Cidadã se destina às ações de polícia comunitária, promovendo abordagens com foco no acolhimento, na inclusão social e na cidadania, sem, contudo, se descuidar do policiamento reativo, com o policiamento repressivo, de forma qualificada.

alt

A Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres do RN manifesta, publicamente, indignação e repúdio ao assassinato de cinco mulheres na cidade de Itajá, na madrugada desta quarta-feira (15), assim como presta solidariedade aos familiares das vítimas.

A SPM-RN está acompanhando o trabalho sério que já vem sendo desenvolvido pela Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social do Estado na investigação desses crimes. Essa tem sido uma postura constante do Governo do Estado e da Sesed. Ressaltamos que qualquer ato de violência doméstica, sexista, moral, patrimonial, sexual e psicológica, deve ser rigorosamente investigado e punido.

Nesse sentido, a SPM-RN está empenhada na consolidação de uma política de Enfrentamento a Violência Contra a Mulher, com a implementação do programa “Mulher, Viver sem Violência”, por meio do funcionamento das Unidades Móveis de atendimento e da construção Casa da Mulher Brasileira, cujo objetivo é a ampliação do acesso das mulheres as políticas públicas.



Twitter