NATAL PRESS

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (1/10), a Operação Rodovia visando desarticular uma organização criminosa suspeita de envolvimento em 11 ocorrências de crimes de roubo a veículos dos Correios ocorridas no período de 15.04 a 27.08.2019, nos municípios de Ceará-Mirim, São José de Mipibu, Vera Cruz e Bom Jesus/RN. Cerca de 25 policiais federais estão cumprindo em Natal e São Gonçalo do Amarante/RN, na Região Metropolitana de Natal, 4 mandados de busca e apreensão; 2 mandados de prisão provisória e 1 mandado de prisão preventiva expedidos pela 15ª. Vara Federal de Ceará-Mirim/RN. Os presos responderão por crimes de roubo duplamente qualificado, organização criminosa, adulteração de sinal identificador de veículo e falsidade ideológica.

pf/rn

Policiais da Delegacia da PF em Mossoró/RN prenderam hoje (24/9), na cidade de Fortaleza/CE, dois homens acusados de pertenceram a uma organização criminosa especializada em assaltos a carros-fortes. As prisões foram em decorrência da expedição dos respectivos mandados judiciais de prisão preventiva expedidos pela 10ª Vara Justiça Federal em Mossoró.

Os presos nesta manhã participaram na data de 25/06/2018 da tentativa de roubo ao carro-forte da empresa BRINKS, ocorrida na divisa do Rio Grande do Norte com o Ceará. Naquela ocasião, os criminosos efetuaram diversos disparos de arma de fogo contra os veículos que trafegavam na rodovia, bem como na direção de policiais que atuaram na ocorrência policial.

Muito embora o bando tenha utilizado explosivos para acessar o interior do veículo, o crime não se consumou em virtude da atuação dos policiais que prontamente reprimiram a ação delituosa.

Após os procedimentos de praxe, os presos foram encaminhados ao Instituto Presídio Olavo Oliveira (IPPO II), em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza, onde estão custodiados, à disposição da Justiça.

pf/rn

A Polícia Federal em Mossoró, com apoio da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça (SEOPI), prendeu na madrugada de hoje (17/9) nas proximidades de Assu/RN, a 210 km de Natal, dois motoristas alagoanos, respectivamente de 33 e 35 anos, acusados de contrabando. Com eles, foram apreendidas duas carretas carregadas de cigarros importados que estão sendo contabilizados.

A ação ocorreu por volta das 2h40 quando a PF realizava um patrulhamento de rotina, na BR 304 e fez a abordagem dos caminhões próximo ao trevo de Paraú.

A princípio os motoristas disseram trafegar sem carga alguma, mas como estavam nervosos os policiais desconfiaram e fizeram a vistoria na carroceria, logo encontrando as caixas de cigarros.

Os acusados receberam voz de prisão e foram conduzidos para autuação em flagrante na sede da Delegacia da PF em Mossoró.

Durante o interrogatório, eles confessaram que sabiam que estavam transportando mercadoria de procedência ilícita, cujas carretas lhes foram entregues por “pessoas desconhecidas” em um posto de combustível na cidade de Assu e com a orientação para que seguissem até Patos/PB, onde novas ordens seriam repassadas sobre o destino da carga.

Pelo serviço ilegal, os suspeitos receberiam cerca de R$ 1,5 mil cada e mais despesas de alimentação.

Eles foram indiciados no art. 334 do Código Penal Brasileiro, cuja pena em caso de condenação é de 2 a 5 anos de reclusão.

Os acusados após exames de corpo de delito no ITEP foram encaminhados para a Cadeia Pública de Mossoró, à disposição da Justiça

 

Fonte: Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Norte

pf/rn

A Polícia Federal em conjunto com a Receita Federal realizou na tarde de ontem (5/9) mais uma inusitada apreensão de drogas no Porto de Natal. Desta feita, 70,8 kg de cocaína estavam camuflados em um carregamento de sal que seguiria para Antuérpia, Bélgica.

A descoberta aconteceu durante uma fiscalização e análise de situação suspeita. Ao ser vistoriada a carga de um container, inclusive com a utilização de scanner, surgiram indicações de que alguns sacos de sal continham algo estranho no seu interior. Após devidamente separados e abertos, 66 tabletes da droga foram achados.

Visando aprofundar as investigações, a PF vai instaurar um inquérito policial e busca agora identificar e prender os envolvidos com a carga ilícita. 

Com mais esta ação, a PF ratifica a importância das reuniões da CESPORTOS, que a instituição vem realizando ao longo de 2019 no RN. Tal Comissão, presidida pela PF, tem como missão prevenir e reprimir os atos ilícitos nos portos, terminais e vias navegáveis.

Somente neste ano, mais de 4,4 ton de cocaína foram apreendidas pela Polícia Federal no Porto de Natal.

 

MAIS COCAÍNA

Ainda no dia de ontem, na parte da manhã, a Polícia Federal recebeu uma denúncia anônima de que um caminhão guardado em um galpão no bairro de Emaús, Zona Sul da capital, estaria sendo usado para transportar drogas.

Uma equipe então se deslocou até o endereço mencionado, mas em lá chegando, constatou não haver ninguém no imóvel. Após vistoria do caminhão, os policiais encontraram em um compartimento da boleia, cerca de 12,5 kg de cocaína.

Além da droga foram também apreendidos aquele veículo e uma empacotadora/seladora a vácuo provavelmente utilizada para embalagem da droga.

 

Fonte: Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Norte

pf/rn

A Polícia Federal participou hoje (4/9) no Rio Grande do Norte, da 5ª fase da Operação Luz na Infância, deflagrada sob a coordenação do Ministério da Justiça e Segurança Pública - MJSP, com o objetivo de identificar autores de crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes praticados na internet.

A Operação policial realizada é parte de uma ação integrada e simultânea de forças policiais, nacionais e estrangeiras, destinada à repressão do abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes praticados na internet, cujos países participantes são: Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, Panamá, Paraguai, Estados Unidos e Brasil.

No RN, a PF cumpriu dois mandados de busca e apreensão, sendo um na Cidade Satélite, em Natal, e o outro em Extremoz, na Região Metropolitana, ocasião em que foram apreendidos HD’s que serão agora submetidos à perícia em buscas dos ilícitos suspeitos.

No Brasil, a pena para quem armazena arquivos pornográficos envolvendo crianças e adolescentes varia de 1 a 4 anos de prisão; de 3 a 6 anos de prisão por compartilhar e de 4 a 8 anos de prisão por produzir conteúdo relacionado aos crimes de exploração sexual.

A operação de hoje foi coordenada a partir do Centro Integrado de Comando e Controle Nacional – CICCN, em Brasília/DF.

 

OUTRAS FASES

A Operação Luz na Infância está na sua quinta fase. Os resultados das anteriores foram os seguintes:

LUZ NA INFÂNCIA 1 - 20 de outubro de 2017. Foram cumpridos 157 mandados de busca e apreensão de computadores e arquivos digitais. Foram presas 108 pessoas.

LUZ NA INFÂNCIA 2 - 17 de maio de 2018. As Polícias Civis dos Estados cumpriram 579 mandados de busca, resultando na prisão de 251 pessoas.

LUZ NA INFÂNCIA 3 - 22 de novembro de 2018. Operação deflagrada no Brasil e na Argentina com o cumprimento de 110 mandados de busca, resultando na prisão de 46 pessoas.

LUZ NA INFÂNCIA 4 – 28 de março de 2019. Operação deflagrada em 26 estados e no Distrito Federal resultou no cumprimento de 266 mandados e 141 pessoas presas.


Fonte: Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Norte

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (3/9), em conjunto com o Departamento Penitenciário Nacional-DEPEN, e apoio da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, a Operação Extração, que busca desarticular célula regional da facção criminosa paulista Primeiro Comando da Capital-PCC enraizada no Estado.

As medidas cautelares foram deferidas pela Justiça Estadual de Mossoró, que expediu 16 mandados de busca e apreensão, 18 mandados de prisão preventiva, além de 01 mandado de prisão temporária contra um advogado potiguar suspeito de integrar a organização criminosa. Estão sendo empregados na ação cerca de 90 policiais federais que cumprem os mandados nas cidades de Natal, Mossoró, Extremoz, Ceará-Mirim, São Gonçalo do Amarante e Pau dos Ferros.

As investigações foram intensificadas em junho de 2019, depois que a Polícia Federal identificou o planejamento de um salve pelo PCC no Estado. 

A organização planejava aterrorizar a população, por meio do incentivo dos faccionados à prática de ações violentas contra pessoas e coisas em várias cidades do RN. No salve identificado pela PF, a facção criminosa também tencionava ataques dentro do sistema prisional potiguar, incentivava a violência contra integrantes de facções rivais e sugeria confrontos com as forças policiais do Rio Grande do Norte.

Durante as investigações, informações foram compartilhadas com autoridades do RN e medidas preventivas adotadas. Não houve registro de atentados no período. 

Todos os presos ocupam posições de liderança na filial potiguar da facção criminosa PCC. 

O advogado hoje preso temporariamente em Natal teve especial participação na circularização do salve em junho de 2019, sendo o suposto responsável pela comunicação e transmissão das ordens (salves) entre as lideranças presas e membros da alta cúpula ainda em liberdade.

O crime de promover, constituir, financiar ou integrar, pessoalmente ou por interposta pessoa, organização criminosa é previsto na Lei nº 12.850/2013, punido com pena de reclusão de 3 a 8 anos, e multa, sem prejuízo das penas correspondentes às demais infrações penais praticadas.

A Polícia Federal possui como objetivo estratégico o combate à ação das facções criminosas no Estado do Rio Grande do Norte.

Não haverá entrevista coletiva.


Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Norte

pf/rn

 

A Polícia Federal prendeu ontem (27/8) em Ceará-Mirim, na Região Metropolitana de Natal, dois homens, de 37 e 46 anos, respectivamente, acusados da prática de assalto contra um caminhão que transportava malotes dos Correios.

A PF acompanhava o deslocamento do veículo na BR 406 uma vez que naquele trecho outros caminhões dos Correios já tinham sido atacados. Minutos após, os policiais notaram quando três automóveis em atitude suspeita passaram também a seguir o caminhão e, nas imediações do estádio de futebol Barretão, os suspeitos abordaram o motorista e ordenaram que ele entrasse numa estrada vicinal. Neste instante, vendo que o condutor tinha sido feito refém, a equipe da PF optou por não intervir e ficou acompanhando toda a movimentação a distância.

Os acusados então subtraíram toda a carga e liberaram o motorista, ocasião em que passaram a ser perseguidos pela equipe policial sendo alcançados em um local ermo ainda na BR 406, quando dois dos suspeitos foram presos e outros integrantes do bando abandonaram os carros e conseguiram se evadir em meio a um matagal.

Os detidos receberam voz de prisão e seguiram para autuação em flagrante na superintendência da PF. Com eles foram apreendidos três veículos, além de um simulacro de pistola e uma arma de ar comprimido que era utilizada para intimidar as vítimas. Toda a carga roubada foi recuperada.

Durante as diligências, a PF contou com o apoio da Polícia Militar e da Polícia Rodoviária Federal na tentativa de localizar e identificar os suspeitos que se evadiram e continuam sendo procurados.

Os dois homens estão presos na sede da PF, onde permanecem sob custódia, à disposição da Justiça

O começo da temporada de ventos no Rio Grande do Norte é propício para empinar pipas, uma brincadeira divertida mas que, quando não é feita seguindo algumas regras de segurança, pode causar acidentes, colocar em risco a vida de crianças e adolescentes e interromper o fornecimento de energia elétrica.

 

Um dos alertas permanentes da Cosern diz respeito aos cuidados (confira as orientações abaixo) que todos devemos observar e respeitar ao soltar pipas.

De acordo com dados do Departamento de Operações da Cosern, de janeiro até agora foram registrados 33 desligamentos emergenciais provocados por pipa em todo estado, afetando aproximadamente 55 mil clientes.

A ocorrência de maior abrangência aconteceu no dia 22 de fevereiro, às 13h44, afetando 21.609 consumidores, entre residências e o comércio, nos bairros de Igapó, Nossa Senhora da Apresentação e Potengi, em Natal. 

Para que não haja riscos à segurança das pessoas nem ao fornecimento de energia, a Cosern reforça as seguintes orientações de segurança:

-   Só empine pipas longe da rede elétrica. Procure locais abertos, como parques ou praias.

-   Não use cerol. O cerol é feito com pó de metal ou vidro e pode contar o fio do poste, causando interrupção do fornecimento de energia e ocasionar um acidente.

-   Se a pipa enroscar na rede elétrica ou em algum equipamento, como transformadores, jamais tente resgatar a pipa, pois o risco de choque elétrico é alto e pode ser fatal. Nesses casos, ligue para o 116 da Cosern e fique longe do fio do poste.

-   Caso a pipa caia dentro de uma subestação, jamais tente acessar a área, pois este é um local de alta tensão e o risco de choque elétrico pode ser fatal.

 

Os perigos do cerol

Um dos componentes mais perigosos de uma pipa é o cerol aplicado na linha que pode provocar, além da interrupção do fornecimento de energia, o rompimento dos cabos elétricos da rede e causar choque elétrico. Por conter raspas de vidro e pó metálico adicionado à cola, o cerol se transforma, automaticamente, num elemento condutor que, ao tocar no fio do poste, pode energizar a linha que sustenta o brinquedo e provocar um choque elétrico no usuário. Outro fator preocupante na brincadeira de soltar pipas em locais inadequados é o risco que as linhas com cerol representam para motoqueiros, ciclistas e pedestres, podendo provocar até acidentes com mortes.

 

Para saber mais

Lei municipal aborda o tema em Natal

No dia 26 de agosto de 2016, o então prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, sancionou a lei 6.635 que autoria o Autoriza o Poder Executivo Municipal a realizar campanhas proibindo o uso de cerol em papagaios e pipas no âmbito do Município de Natal, e dá outras providências.

Confira o texto da Lei:

Art. 1° - Fica autorizado o Poder Executivo Municipal realizar campanhas educativas proibindo o uso de “Cerol” em papagaios e pipas, no âmbito do Município de Natal e dá outras providências.

Art. 2º - O objetivo do projeto é educar a população para a não utilização de “Cerol” ou qualquer produto semelhante que possa ser aplicado em linhas de papagaios ou pipas.

Art. 3º - Após a realização da campanha de prevenção ao período desses produtos cortantes deverá ser feita advertências ao responsável que for flagrado fazendo uso para as práticas de soltar pipas e papagaios.

Art. 4º - A finalidade de realizar campanhas educativas que objetiva conscientizar o não uso do Cerol, como forma de prevenção de acidentes causados de maneira leviana e acidental.

Art. 5º - As campanhas devem ser estendidas às escolas, meios de comunicação, igrejas, encartes educativos e outros.

Art. 6° - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

O Governo do Estado vai nomear até o final deste mês 57 novos agentes penitenciários concursados. Eles concluíram o curso de formação e estão aptos a assumir as funções. Nesta quarta-feira, 17, eles foram recepcionados pela governadora Fátima Bezerra que deu boas vindas e ressaltou a importância que a administração estadual dá ao sistema de segurança pública.


“Nosso governo não mede esforços para enfrentar a violência e a criminalidade. Nos primeiros seis meses alcançamos resultados altamente positivos. Reduzimos a violência em 30%. Saímos da posição de estado mais violento do país em 2018 e hoje estamos entre os quatro estados que mais reduziram a violência em todo o Brasil”, afirmou a governadora.

Fátima Bezerra destacou aos novos agentes o modelo de governança da atual gestão que criou a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária para tratar exclusivamente deste setor e está contratando os servidores aprovados em concurso público. “Nossa gestão tem foco, determinação e seriedade. Vocês escolheram o caminho do serviço público e quem escolhe este caminho escolhe atender bem a população e promover a cidadania”.

Ainda em seu discurso a governadora pontuou: “Não tenho dúvidas que cada um de vocês chega movido pelo espírito público e senso de responsabilidade. E quero afirmar: esse é o governo do diálogo, da transparência e do zelo pelo interesse público. Governo que dialoga com todos os setores da sociedade e segue os preceitos da Lei de Execuções Penais que prevê o exercício da autoridade, a hierarquia e o controle com respeito aos presos, familiares e aos agentes penitenciários”.

Ao encerrar o discurso no auditório da Escola de Governo em Natal, Fátima Bezerra afirmou: “Vocês chegam para fazer com que o sistema penitenciário do RN seja um dos melhores do país e continue sendo referência para o Brasil”.

Outra turma de aprovados no concurso público iniciou o treinamento para assumir as funções. A previsão é que mais 65 sejam nomeados nos próximos meses.

O secretário de estado da Administração Penitenciária, Pedro Florêncio disse que “o momento é de conquista e avanço na política de segurança pública. A nomeação fortalecerá a segurança nas unidades prisionais”, afirmou e destacou ainda “estamos promovendo ampliação  e renovação do quadro de agentes, levando em conta que a atual gestão tem como prioridade a promoção de tratamento digno ao preso, familiares, e aos próprios servidores”.

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (16/07), a Operação Especialista, visando desarticular um grupo criminoso que praticou crimes de furto qualificado contra as agências da Caixa Econômica Federal em Goianinha/RN e Banco do Brasil em João Pessoa/PB.

Além das agências bancárias, a quadrilha ora investigada também agia contra estabelecimentos comerciais, tais como: lojas, supermercados e casas de câmbio, sendo registrada nos últimos 11 meses pelo menos 10 ocorrências delituosas. 

Cerca de 40 policiais federais estão cumprindo 6 mandados de busca e apreensão e 7 mandados de prisão expedidos pela 2ª. Vara da Justiça Federal/RN, nas cidades de Natal, Parnamirim/RN e Cuiabá/MT. Os suspeitos responderão pelos crimes de furto multiplamente qualificado, associação criminosa, receptação majorada, uso de documento falso e organização criminosa.



Twitter