NATAL PRESS

divulgação

Está confirmada para o próximo dia 14 de agosto, no auditório do CDL Natal, a realização da palestra “Cidade Segura com a Utilização de Tecnologia”, que será ministrada pelo consultor paulista e especialista em tecnologia, César Leonel, que irá expor para uma platéia composta por empresários, gestores públicos e privados, executivos e formadores de opinião como as novas tecnologias podem contribuir com a segurança nos centros urbanos. O evento terá início às 19 horas e a sua promoção é resultado da parceria entre o CDL Natal e o grupo potiguar Interfort Segurança, uma das maiores companhias de segurança privada do Nordeste, que emprega cerca de sete mil colaboradores em todo o País.  

Segundo César Leonel, as inovações tecnológicas e os novos processos de gestão existentes são utilizados para melhorar a vida das pessoas que moram e trabalham nas cidades. “A palestra irá mostrar como a tecnologia pode ser utilizada para favorecer o quesito ‘segurança’, explica.

O especialista defende que os processos de gestão das tecnologias voltadas para o objetivo ‘cidade segura’ se adequam a qualquer centro urbano, seja Natal, São Paulo, Nova Iorque ou Paris. Ele relata que na cidade de Barueri (SP) foi implantado um sistema inteligente, programado para monitorar crimes e combater a violência através da adoção de tecnologia voltada para alarmar diante de situações criticas.

César Leonel revela que não é recente a discussão sobre essas novas tecnologias no Brasil, mas lamenta que as iniciativas reais, além de muito jovens, não são implementadas em sua integralidade.

“Cidades Inteligentes tem que ser mais seguras, antes de tudo. Para isto as cidades não poderão separar os aspectos de segurança física da implementação da segurança digital”, explica.

Para o especialista, é preciso interromper a escalada dos trágicos indicadores de violência, que tornam o Brasil um dos países que mais perdem pessoas, mesmo não sendo um dos países que são zonas de Guerra. “Esse fato ameaça desestabilizar três das principais dimensões para o desenvolvimento humano:  Indivíduos, tecido social e instituições democráticas.

Além do aproveitamento em questões que envolvem 'segurança', as novas tecnologias podem beneficiar as mais diversas áreas, como saúde, energia, educação, mobilidade urbana, meio ambiente, planejamento urbano, entre outras.

Natal/RN - Policiais Federais da Delegacia de Mossoró prenderam em flagrante na última terça-feira, 24/07, uma fonoaudióloga, goiana, 34 anos, acusada de tentar sacar fraudulentamente dinheiro depositado numa conta do FGTS de terceiros,naquela cidade.

Utilizando documentos falsificados, a mulher procurou uma agência da Caixa Econômica Federal argumentando que o saque seria em razão de uma “neoplasia de dependente”, porém a funcionária desconfiou da documentação apresentada,pois o hospital que forneceu o atestado de biópsia era da Paraíba, o local de trabalho da requerente situava-se em Pernambuco e o saque seria feito no Rio Grande do Norte.

Acionada, a Polícia Federal deslocou uma equipe até o local e durante a ocorrência,a suspeita ainda tentou se livrar de uma pasta com diversos documentos adulterados, inclusive, laudo médico, contudo, o material foi recuperado e apreendido.

Conduzida para autuação na sede da Delegacia da PF, a suspeita se recusou a responder a quase totalidade das perguntas que lhe foram formuladas e disse que só falaria em Juízo. Durante aquele procedimento, ela se apresentou com um novo documento de identidade, mas ao ser periciado os policiais descobriram se tratar de mais uma falsificação, sendo a mulher então indiciada pelos delitos de estelionato tentado, uso de documentos falsos e falsidade ideológica.


A Polícia Federal também apurou que a presa já possui antecedentes pela pratica desse mesmo tipo de crime nas cidades de Anápolis e Goiânia/GO e que se encontrava atualmente em liberdade provisória. Ela foi encaminhada ao Complexo Penal Estadual Agrícola Mario Negócio, em Mossoró, onde se encontra à disposição
da Justiça.

 

O governador Robinson Faria participou, às dez horas da manhã desta terça-feira (03), da entrega de 50 viaturas para reforçar a segurança pública do Estado. Os veículos foram doados pela Assembleia Legislativa do RN e serão distribuídos para os municípios do interior e capital.

Robinson destacou a importância dos poderes se unirem para combater a criminalidade. "O problema da insegurança é nacional e precisamos da união de todos para encontrar soluções. Agradeço a sensibilidade e iniciativa dos deputados em também colaborar com essa situação. Essas novas viaturas vêm para somar aos esforços do governo que já investiu mais de R$ 15 milhões na compra e locação de quase 500 veículos para o setor. Nosso trabalho contra o crime organizado continua para garantir tranquilidade da população", afirmou o chefe do Executivo estadual.

Ao todo, são 34 veículos para a Polícia Militar, nove para a Polícia Civil, quatro para a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc), dois para o Corpo de Bombeiros Militar, um para o Instituto Técnico-Científico de Perícia - ITEP, sendo 25 deles equipados com celas. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira, ressaltou que "entendendo o momento de dificuldade e crise econômica que atinge todos os estados do país, a casa legislativa economizou e investiu cerca de R$ 5 milhões nesses veículos. Esperamos que as viaturas colaborem com o trabalho desenvolvido pelas polícias do Rio Grande do Norte".

A secretária de Segurança do RN, Sheila Freitas, acrescentou que as viaturas "ajudarão no patrulhamento diário das polícias, além de beneficiar também o trabalho do Corpo de Bombeiros, Itep e secretaria de Justiça".

A entrega dos veículos aconteceu na Praia do Forte, em Natal, e contou com a presença de deputados estaduais, secretários de estado, prefeitos e equipes da Segurança Pública.


A Polícia Federal procedeu na madrugada desta sexta-feira, 16/3, a extradição de um português, 45 anos, que estava custodiado no CDP de Macaíba onde aguardava o trâmite legal do processo. A sua prisão em 2017 foi em decorrência do cumprimento de um mandado expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Na época, o estrangeiro, que era procurado pela Interpol, foi detido quando saía de um condomínio de luxo onde morava em Parnamirim, na Grande Natal. Ele estava foragido no Brasil desde 2008 e tinha sido condenado a cumprir uma pena de 10 anos por tráfico de drogas e porte ilegal de arma pela justiça de Portugal.


O Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI), do Ministério da Justiça participou dos procedimentos do processo e o homem embarcou para o seu país de origem após ser entregue pela PF aos policiais portugueses no aeroporto internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante/RN.

 

COMUNICADO

 

O Sindicato das Empresas de Segurança Privada do RN – SINDESP, após audiência no TRT 21, nesta terça-feira (13), vem a público comunicar o acordo firmado entre o SINDESP e o SINDSEGUR, que consignou a convergência nas cláusulas de atrito e deliberou a cessação imediata da greve dos vigilantes. Uma nova rodada para finalização da Convenção Coletiva de Trabalho - CCT deve acontecer na próxima sexta-feira, dia 16 de março, no TRT.

Atenciosamente,

Diretoria do Sindicato das Empresas de Segurança Privada do RN – SINDESP

 

Agentes de segurança se reúnem nesta sexta para planejar ações


Com mais de 250 mil habitantes, a cidade de Mossoró terá reforço na segurança pública nos próximos dias. Atendendo ao pedido do governador Robinson Faria, a Força Nacional irá atuar no município. A medida faz parte de um convênio da Secretaria Estadual de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) que tem por objetivo diminuir os crimes de roubos e homicídios.

Nesta sexta-feira (23), às 10h,  representantes da Senasp, Sesed, Polícia Militar e Polícia Civil farão uma reunião na sede do 2º Batalhão da Polícia Militar (2ºBPM), para discutir e planejar como será desenvolvido o trabalho de reforço dos trinta homens que estarão atuando na área. 

 "O efetivo da Força Nacional que iniciará esse trabalho não foi desmobilizado de Natal. O Ministério da Justiça está mandando mais 30 homens e dez carros para atender Mossoró", explicou a secretária de Segurança, Sheila Freitas. 


FORÇA NACIONAL

Desde fevereiro de 2017, a Força Nacional atua contra o crime a violência em Natal, dentro das ações do Plano Nacional de Segurança Pública. A operação foi então prorrogada pelo Ministério da Justiça, por mais seis meses, atendendo pedido do Governo estadual. O efetivo também foi reforçado em cem homens.

O trabalho da Força acontece em colaboração com os órgãos locais de segurança pública, por meio das ações integradas de policiamento ostensivo, polícia judiciária e perícia forense. O objetivo é auxiliar na redução de homicídios dolosos e violência contra a mulher.

A Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes) através do comando da Guarda Municipal do Natal (GMN) inicia nesta segunda-feira (05) mais uma edição do curso de pistola 380 e espingarda calibre 12 direcionado aos guardas municipais de Natal. A capacitação teórica vai ser ministrada na sala de Instrução da GMN e a parte prática no estande de tiro do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (Bope) e no Centro de Treinamento de Vigilantes (CTV).

Nessa turma serão qualificados mais 30 guardas municipais. A capacitação vai ser aberta com uma palestra abordando o tema “A importância de manejar os calibres permitidos utilizados pela GMN em situações de crise”, ministrada pelo instrutor de armamento e tiro credenciado a Polícia Federal, Romildo Pires. O curso conta com 102 horas de aulas, sendo que 70% das instruções serão de atividades práticas. As instruções acontecem no período diurno. Com o término da habilitação, os guardas municipais poderão portar dentro e fora do serviço, além de revólver calibre 38, a pistola 380 e a espingarda calibre 12.

A Delegacia da Polícia Federal em Mossoró deflagrou na manhã desta quinta-feira (1/2), a Operação Corrupião com o objetivo de interromper a prática de atos de corrupção atribuídos ao chefe da unidade do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) daquela cidade.
Cerca de 10 policiais federais cumpriram dois mandados expedidos pela 10a.Vara da Justiça Federal/RN, sendo um de prisão preventiva contra o acusado e, outro, de busca e apreensão, na sede daquela autarquia federal.

A investigação teve início em outubro de 2017, quando o IBAMA recebeu denúncia formulada por um pescador dando conta de que o chefe daquela Unidade teria solicitado propina para que ele não fosse autuado durante um processo de fiscalização do órgão.


Acionada, a Polícia Federal entrou no caso e interrogou o denunciante. Posteriormente, com o aprofundamento das investigações, restou evidenciado de que a queixa formulada tinha sido apenas uma pequena amostra das extorsões que passaram a ser praticadas por aquele gestor, inclusive, contra pessoas físicas e jurídicas de outras cidades do Alto Oeste Potiguar.


Maiores informações serão repassadas na entrevista coletiva que será concedida às 10h30 de hoje na sede da Delegacia da PF em Mossoró (Rua Jornalista Jorge Freire,100 – Bairro Nova Betânia.

Nota: O nome da operação faz referência a um conhecido pássaro encontrado na região de Caatinga e traz à luz, a importância de se coibir com lisura e retidão, a prática de ilícitos relacionados ao Meio Ambiente e ao ecossistema.

                     

 

Governo do Estado, Defensoria Pública, OAB, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) deram mais um passo para ampliar a assistência jurídica aos internos do sistema penitenciário do Rio Grande do Norte. Nesta quinta-feira (28), foi assinado o Acordo de Cooperação Técnica entre as instituições para revisão dos processos criminais dos apenados do RN.

 

 

A ação faz parte das metas e indicadores do Plano Diretor do Sistema Penitenciário do RN (PLADISPEN/RN), lançado pela Secretaria de Justiça e Cidadania sob coordenação do Gabinete Civil, em agosto deste ano. Através do convênio, alunos do curso de direito irão trabalhar em conjunto com a Defensoria Pública nas revisões processuais e revisões semestrais de unidades prisionais que ocorrerão durante o ano de 2018.

 

 

“É de fundamental importância esse acordo para que possamos dar um alívio ao sistema. Com esse suporte, os internos deverão passar o tempo correto nas unidades prisionais, tendo sua pena e progressões garantidas”, afirmou Mauro Albuquerque, Secretário de Justiça e Cidadania do Estado.

 

 

Segundo o General Araújo Lima, coordenador do Plano Diretor e intermediador do convênio, a colaboração proporcionará experiência prática aos acadêmicos. “Os alunos participarão de processos reais por meio de estágio supervisionado da disciplina Práticas Jurídicas, e também Execução Penal, além de conhecer de perto o sistema prisional potiguar”, explicou. Além disso, o Vice-Reitor da UFRN, Daniel Diniz, destacou que esse trabalho fará com que a UFRN cumpra seu papel principal. “Estamos trabalhando para cumprir nossa missão, que é a promoção da cidadania”, declarou.

 

 

Com um quadro pequeno de Defensores Públicos, o convênio chega para somar esforços, garante a Defensora Pública Geral do Estado, Renata Alves Maia. “Sem dúvida o convênio vai auxiliar no desempenho do trabalho dos defensores, conferindo mais agilidade aos processos. Ganha o Estado e também as universidades que irão oferecer aos alunos uma vivência prática na área penal”, destacou.

 

 

PF investiga desvio de verbas federais no RN

pf/rn


Natal/RN - A Polícia Federal cumpre na manhã de hoje (31/10), em Natal, três mandados judiciais de busca e apreensão e apura desvios de recursos do Programa de Subsídio à Habitação de Interesse Social – PSH  e do Programa Minha Casa Minha Vida – PMCMV.
A investigação constatou que, na tentativa de ocultar a ação criminosa, recursos repassados nos anos de 2008 e 2009 para uma instituição financeira sediada na capital potiguar foram em parte desviados mediante a falsificação de recibos em nome de terceiros.
O objetivo da diligência é coletar provas que revelem o real destino dos recursos indicados nos recibos falsificados, havendo a suspeita de que tenham sido agentes públicos, dentre os quais, vereadores e prefeitos do interior do RN.

Fonte: PF/RN



Twitter