NATAL PRESS

A Polícia Federal prendeu nesta terça-feira (11) um homem no momento em que receberia cerca de 1,6 quilo de maconha em uma agência do correio, na cidade de Parnamirim/RN. A droga havia sido despachada pelo correio do Paraná Durante verificação rotineira foi detectada, através de inspeção por raio-x, a presença de quantidade significativa de material orgânico no interior da encomenda postal. Acionados, policiais federais acompanharam de forma velada o trajeto do material até seu destinatário. O homem foi preso e indiciado por tráfico interestadual de drogas, cuja pena pode variar de 5 a 15 anos de reclusão. Após o indiciamento, ele foi encaminhado ao sistema prisional estadual.

pf/rn

A Polícia Federal incinerou nesta quinta-feira (6) quase 1,5t de drogas que foram apreendidas no Rio Grande do Norte, nas cidades de Parnamirim, Macaíba, Goianinha e Natal, no segundo semestre deste ano. Foram destruídas 1,4t de cocaína e 36,86 kg de maconha. O volume incinerado deu origem a 4 (quatro) inquéritos policiais.

Em 2018, a PF no Estado bateu o recorde histórico em apreensão de cocaína, partindo de 300kg para 1,4t. A marca foi atingida devido a constantes ações de capacitação dos policiais, investimento em tecnologia e foco nas ações de inteligência. A incineração ocorreu em ambiente apropriado no Distrito Industrial de São Gonçalo do Amarante, Região Metropolitana de Natal, na presença de policiais federais, representantes do Ministério Público Estadual e Vigilância Sanitária.

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (6), a Operação IM(PPP)RÓPRIO, para apurar notícia de utilização de documentação para obtenção de benefícios previdenciários perante o INSS. Está sendo cumprido de mandado de busca e apreensão em escritório de advocacia na cidade Mossoró/RN. A Representação de Inteligência Previdenciária – REINP detectou que diversos indivíduos teriam apresentado documentos fraudulentos para comprovar as condições especiais de suas atividades laborais pretéritas. Os documentos, em sua maioria, referiam-se a formulários do tipo PPP, uma espécie de documento histórico laboral utilizado para fazer prova de condições de risco vivenciadas pelo empregado.

Embora a maior parte dos requerimentos suspeitos tenham sido indeferidos no âmbito administrativo, há notícia de que o intento dos fraudadores seria o ajuizamento de ação previdenciária a fim de induzir o Juízo a erro e obter, com base das documentações fraudadas, a concessão do benefício previdenciário anteriormente indeferido no INSS. As apurações preliminares no INSS constataram que todos os indivíduos que apresentaram documentação com indícios de fraude foram assessorados pelo mesmo causídico. Estima-se que, em apenas 6 casos sob suspeita de fraude, o prejuízo seria de R$ 3,6 milhões, levando-se em consideração a expectativa de vida da população brasileira.

A Polícia Federal deflagrou hoje, 20/11, a Operação Express visando desarticular um grupo criminoso que vinha praticando roubos em rodovias contra caminhões que transportam encomendas dos Correios para o Rio Grande do Norte e outros estados.Cerca de 40 policiais federais cumprem 3 mandados judiciais de busca e apreensão expedidos pela 2a. Vara da Justiça Federal/RN e 10 mandados de prisão na Região Metropolitana de Natal, além de um mandado de prisão na cidade de Brasília/DF.As investigações da PF, cujos dados foram compartilhados e contaram com o apoio da Delegacia de Furtos e Roubos da Polícia Civil do RN, tiveram início há cerca de 9 meses e apuram pelo menos onze investidas criminosas praticadas pelo bando, ocasião em que os caminhões foram interceptados sempre se utilizando do mesmo modus operandi ou seja, desviados para estradas vicinais, onde os motoristas geralmente eram feitos reféns e toda a carga passava a ser saqueada.Os presos responderão pelos crimes de roubo qualificado, associação criminosa e receptação majorada. Não haverá entrevista coletiva.

pf/rn

A Polícia Federal, com a devida autorização da Justiça, realizou às 10h desta segunda-feira (12/11), no alto-forno de uma empresa de tratamento de resíduos situada no Distrito Industrial de São Gonçalo do Amarante, Região Metropolitana de Natal, a incineração de 488 kg de drogas que haviam sido apreendidas nos últimos 4 anos no Rio Grande do Norte.O montante hoje destruído foi resultante de apreensões acontecidas nos municípios de Natal, Parnamirim, São José de Mipibu, Goianinha, São Gonçalo do Amarante, e Macaíba. Ao todo, foram queimados: 367,95 kg de cocaína; 59,16 kg de ecstasy; 29,88 kg de maconha e ainda 31,81 kg de substâncias não classificadas, as quais geralmente são utilizadas para misturar e aumentar o volume da droga. Além dos policiais federais, estiveram presentes ao evento representantes do Ministério Público Estadual, Vigilância Sanitária e profissionais da imprensa.

pf/rn

A Polícia Federal deu cumprimento nesta segunda, 5/11, em Natal, a um mandado de prisão preventiva para fins de extradição expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), contra um chileno, 25 anos, acusado de ter cometido um crime de homicídio em Chillán, Chile, no ano de 2016.

O estrangeiro constava na Difusão Vermelha da Interpol e foi encontrado recolhido na Cadeia Pública da capital potiguar suspeito de ter participado em abril deste ano, juntamente com outros comparsas, de um assalto a mão armada contra moradores de uma residência no Conjunto San Valle, Zona Sul, quando foi preso pela Polícia Civil.

Após as devidas comunicações ao STF, o homem vai permanecer custodiado naquela unidade prisional, à disposição da Justiça, onde aguardará o devido trâmite do processo de extradição.

O Governo do RN, por meio da Secretaria da Segurança Pública, detalha nesta quinta-feira (13) a Operação Natal Segura, que vai instalar barreiras policiais nas saídas da capital, para abordagem de veículos. A coletiva ocorrerá às 10 horas, no auditório da Governadoria, no Centro Administrativo. Estarão presentes a secretária de Segurança Pública, delegada Sheila Freitas, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Osmar Oliveira, a delegada geral de Polícia Civil Adriana Shirley e o superintendente regional da Polícia Rodoviária Federal Inspetor Marcelo Montenegro.

pf/rn

A Polícia Federal prendeu hoje (30), na Praia de Búzios, município de Nísia Floresta, Região Metropolitana de Natal, um publicitário espanhol, 51 anos, incluso na Difusão Vermelha da Interpol e condenado no por tráfico de drogas. Ele era considerado foragido do seu país há cerca de sete anos.


A ação dos policiais ocorreu em cumprimento de um mandado de prisão preventiva para fins de extradição expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
Natural das Ilhas Baleares, o homem foi sentenciado no seu país de origem acusado de traficar cocaína, cujo crime que teria cometido em 2008. Ele entrou no Brasil três anos depois, em 2011 e chegou a morar em outros estados, antes de fixar residência definitiva no Rio Grande do Norte.


O estrangeiro permanece custodiado provisoriamente na Superintendência da Polícia Federal, à disposição do STF, e deve ser transferido em breve para o Sistema Prisional do Estado, onde aguardará o desenrolar do seu processo. Em uma semana, este foi o segundo espanhol preso pela PF no Rio Grande do Norte para fins de extradição.

 A Polícia Militar prendeu nesta 4ª feira (22) no Haras FM, na comunidade Pé do Galo, em Macaíba, o ex-prefeito de Monte das Gameleiras, Rodolfo dos Anjos Felix Pontes, de 28 anos.

A prisão é resultado de uma denúncia realizada pela Cosern em mais uma fase da “Operação Varredura”. A ação, montada pela concessionária desde o início do ano, já inspecionou 28 mil estabelecimentos, identificou 3.200 irregularidades e conseguiu recuperar 10 GWh de energia, quantidade suficiente para atender o próprio município de Macaíba - onde está localizado o Haras FM – durante um mês.

Essa foi a 3ª vez, só em 2018, que a Cosern identificou e desligou o “gato” de energia feito no Haras.

Nos próximos dias, a “Operação Varredura” vai chegar a outras regiões do estado e continuará sendo feita naquelas cidades nas quais as equipes da Cosern já iniciaram as fiscalizações. Financeiramente, os desvios identificados nos últimos quatro meses e recuperados pela Cosern na “Varredura” são da ordem aproximada de R$ 4 milhões.

Caso não fosse identificado, parte desse prejuízo seria dividido por todos os consumidores na hora do reajuste tarifário homologado pela Aneel anualmente. Por isso, a Cosern reforça o apelo para que a população denuncie as irregularidades, de forma anônima e gratuita, pelo site (www.cosern.com.br) ou pelo telefone 116.

A energia desviada por Rodolfo dos Anjos Felix Pontes em Macaíba era usada para alimentar bombas elétricas que puxavam água de um tanque para dar banho em cavalos, regar uma plantação de capim existente no Haras e iluminar as dependências dos estábulos.

Depois de preso, o eletrotraficante foi levado para prestar depoimento na Delegacia de Macaíba. Ele foi autuado por furto de energia elétrica – quando o desvio se dá antes da passagem pelo medidor – pagou fiança e foi liberado. A Cosern está calculando o total de energia desviado e cobrará o valor com multa de 30%.

O “gato” de energia é crime, previsto no artigo 155 do Código Penal, e a pena para o eletrotraficante pode chegar a 04 anos de reclusão. Além de crime, o desvio representa risco de morte a quem faz e a quem está próximo. A infração também provoca perturbações no fornecimento de energia e parte do prejuízo é dividida por todos os consumidores na hora do reajuste tarifário homologado pela Aneel anualmente.

A estimativa da Cosern é de que, no último ano, foram desviados aproximadamente, 60 milhões de kWh de energia elétrica em todo estado com os “gatos” – o que representa um prejuízo médio de R$ 28 milhões à concessionária. Numa simulação, seria possível utilizar a energia furtada para abastecer:

* 33 mil casas durante 1 ano; ou

* O município de Macau ou o bairro de Nossa Senhora da Apresentação, em Natal, durante 1 ano; ou

* O município de Mossoró durante 1 mês; ou

* Todas as residência da Zona Sul de Natal durante 3 meses.

A Cosern continuará com as fiscalizações e solicita à população que denuncie ligações clandestinas de energia elétrica no telefone 116 ou pelo site da Cosern (www.cosern.com.br).

pf/rn

A Polícia Federal prendeu no início da tarde deste sábado, 18/08, em Ponta Negra, Zona Sul da capital potiguar, dois homens acusados de tráfico de drogas. Com eles foram encontrados cerca de dois quilos e meio de skunk, 20 micropontos de LSD e 10 comprimidos de ecstasy.

A ação da PF teve início durante uma fiscalização de rotina realizada ainda no período da manhã no aeroporto internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, Região Metropolitana de Natal. Os policiais inspecionavam os passageiros de um voo que teve origem em Manaus/AM e desconfiaram de um homem que desembarcou sem bagagem e apresentava comportamento suspeito. Sem saber que estava sendo observado, ele solicitou uma condução através de um aplicativo e, no momento em que deixou o aeroporto, passou a ser seguido.

Ao chegar nas imediações de um shopping em Ponta Negra, um outro homem já o aguardava estacionado em um carro branco. No momento em que eles se encontraram e a corrida estava sendo paga, os policiais fizeram a abordagem e, após uma rápida busca, encontraram sob as vestes do passageiro que havia desembarcado no aeroporto, uma cinta de esparadrapo na altura do estômago camuflando a droga, enquanto que no carro do homem que o esperava foi achada uma pistola Cal. 380 e munição, sem a devida documentação legal. Ele também estava de posse da droga sintética apreendida e de R$ 40 mil em espécie que foram encontrados na sua residência. No mesmo local a PF apreendeu ainda uma motocicleta e um veículo.

Os homens receberam voz de prisão e foram conduzidos para autuação da sede da Polícia Federal em Lagoa Nova, onde a droga foi retirada da cinta que a prendia ao corpo de um dos acusados e submetida aos exames periciais preliminares.

Indiciados nos crimes de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, os suspeitos permanecem custodiados na sede da PF, à disposição da Justiça.

Esta foi a primeira apreensão de skunk que a Polícia Federal realizou este ano e que chegou via aeroporto Aluízio Alves.



Twitter