NATAL PRESS

A Secretaria Municipal de Saúde vai realizar, no próximo dia 26, a partir das 13h30, no Auditório do IFRN da Cidade Alta, a instalação e primeira reunião da mesa de negociação permanente do SUS. O evento vai ter a participação de representantes de cinco sindicatos e cinco gestores da Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Planejamento e Secretaria Municipal de Administração e Gestão Estratégica.

Segundo a diretora do Departamento de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde (DGTES), Francisca Valda, os principais objetivos da reunião são a aprovação do regimento interno da mesa de negociação; a criação do calendário de reuniões da mesa e aprovação da pauta para a próxima reunião.

"Conversando sobre Burnout com a comunidade acadêmica" é o tema do evento realizado pela Liga de Neuropsiquiatria (LNP) do Departamento de Medicina Clínica (DMC) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). O encontro acontece no dia 3 de maio, a partir das 18h, no auditório da Biblioteca Central Zila Mamede (BCZM).

O evento se inicia com a psiquiatra e professora da UFRN Ana Patrícia de Queiroz Medeiros, que ministra a palestra sobre a síndrome de Burnout, e segue com a apresentação de trabalho científico feito com docentes do Centro de Ciências da Saúde (CCS), demonstrando o impacto da doença na atividade cotidiana dos profissionais. A enfermeira Cláudia Filgueira, que é professora do curso de Enfermagem da UFRN, juntamente com a enfermeira Natally Pereira, mostra, os resultados desse estudo.

O Burnout é uma síndrome causada pelo estado de estresse e cansaço crônico, que chega a esgotar a pessoa. Segue a sequência de estresse, estafa e por último vem o Burnout. Os sintomas da síndrome podem ser: baixo rendimento no trabalho, cansaço contínuo e insatisfação com as atividades nos campos familiar, profissional ou social.

Segundo Beatriz Bento, aluna presidente da LNP, o objetivo de evento é conscientizar o público universitário dos prejuízos que o acúmulo de funções e a vida atribulada podem trazer se não houver um equilíbrio. Beatriz ainda destaca que o Burnout não é uma doença tão rara. “Também queremos divulgar que esse não é um transtorno incomum, mas que há tratamento disponível para esse e para diversos outros transtornos”, ressalta.

Para participar basta comparecer ao local no horário previsto para a realização do evento e pagar uma taxa de R$ 2.

alt

Encontrar soluções para acabar com o problema do abandono de gatos nas ruas da cidade e promover ações de controle populacional dos felinos foi o objetivo da reunião que aconteceu na manhã desta terça-feira, 16, na secretaria adjunta de Gestao Ambiental da Semurb.

Atualmente Natal enfrenta um problema com o grande número de gatos abandonados nas ruas, que prejudicam a saúde publica. Alem disso, esses animais estão sujeitos aos maus tratos, a fome, e são potenciais vetores de doenças. Os pontos mais críticos estão nas avenidas Engenheiro Roberto Freire, Omar O'grady nas proximidades do Parque da Cidade e no Campus da UFRN.

Durante a reunião os representantes de um grupo de defesa dos animais formado pelas jornalistas Margot Ferreira e Denise Azevedo, e pelo comerciante Marcelo Morais discutiu junto aos técnicos da secretaria municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) e do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) ações voltadas para a criação de uma campanha educativa com vistas a estimular a guarda responsável e a castração voluntária de gatos domiciliados.

Na manhã desta sexta-feira, 12, o Centro de Ciências da Saúde por meio do Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas (PPGCF), realizou a palestra “Estudos de fármacos antivirais: ação de peçonha de serpente contra os vírus da dengue e da febre amarela”, ministrada pela pós-doutoranda Vanessa Danielle Menjon Müller, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP) de Ribeirão Preto.

A palestrante apresentou os resultados da pesquisa de doutorado, em que avaliou a ação antiviral de toxinas isoladas do veneno da serpente (Caudisona durissa terrificus) contra os vírus da dengue (DENV) e da febre amarela (YFV). Crotoxina e PLA2-CB (fosfolipase) foram as toxinas que apresentaram maior atividade inibitória para ambos os vírus, principalmente nas fases iniciais do ciclo de replicação viral. No entanto, não foi possível identificar o(s) alvo(s) de ação dessas toxinas.

“Mas, até o momento, os resultados obtidos mostraram ação direta sobre a partícula viral, pois o veneno da serpente pode ser usado como escudo da bicamada do vírus”, afirmou a pesquisadora.

Ainda de acordo com Vanessa Menjon, o projeto agora entra em uma nova fase, pois tem como objetivo identificar o(s) alvo(s) de ação da crotoxina e da PLA2-CB na inibição da replicação de DENV e YFV, e também avaliar os efeitos dessas toxinas em um modelo experimental in vivo.

Pesquisadora

Vanessa Danielle Menjon Müller está no pós-doutorado da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP) de Ribeirão Preto, é graduada em Farmácia pela Universidade do Vale do Itajaí, em Santa Catarina e mestre pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Além disso, tem experiência na área de Farmácia e Análises Clínicas com ênfase em avaliação da toxicidade e da atividade antiviral de produtos naturais e sintéticos; tem habilitação em Análises Clínicas pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

alt

A Clínica Escola de Fonoaudiologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em parceria com a Universidade Potiguar (UnP) e o Hospital Luiz Antônio, promove ação em comemoração ao Dia Mundial da Voz na próxima terça-feira, 16 de abril.

Professores, fonoaudiólogos, estudantes, otorrinolaringologistas e cirurgiões de cabeça e pescoço buscam conscientizar a população sobre o uso e os cuidados com a voz através de avaliação vocal gratuita, orientações sobre os cuidados para manter o bem estar vocal e encaminhamentos para tratamento, quando necessário.

A população em geral pode realizar os procedimentos das 8h às 16h na Clínica Escola de Fonoaudiologia da UFRN e na Clínica Escola de Fonoaudiologia da UnP.

A ação tem o apoio da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (SBFa), do Conselho Regional de Fonoaudiologia da 8ª região e da Liga Norteriograndense Contra o Câncer.

alt

O Hospital Infantil Varela Santiago está participando da 15ª edição da Campanha de Vacinação Contra a Gripe. A campanha começa nesta segunda-feira e segue até o dia 26 de abril, tendo o dia 20 de abril como Dia “D”.

A vacina estará disponível no Varela Santiago de segunda à sexta-feira, das 7h às 13h. A manutenção da sala de vacinação do hospital faz parte do trabalho de responsabilidade social do Grupo Vila.

Podem se vacinar nessa campanha: idosos (acima de 60 anos), gestantes e crianças na faixa etária de seis meses a dois anos deidade, que devem tomar uma 2ª dose da vacina após 30 dias. Também podem se imunizar trabalhadores da saúde, índios, presos e, nesta edição, pessoas com doenças crônicas e mulheres com até 45 dias após o parto.

No Rio Grande do Norte, o público alvo da campanha é de aproximadamente 585.436 pessoas. A meta é vacinar, pelo menos, 80% dos grupos elegíveis para a vacinação com as 641.060 doses que serão disponibilizadas.

Grupo Vila
Prestes a completar 65 anos de atuação no mercado nordestino, o Grupo Vila é uma empresa norte-rio-grandense que se destaca por sua solidez e crescente expansão. São mais de 30 empreendimentos entre Funerárias, Centrais de Velório, Cemitérios, Crematório e Plano Funeral,clientes ativos em mais de 170 cidades do país e mais de 600 mil vidas protegidas.

A Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGESP), por meio da Diretoria de Atenção a Saúde do Servidor (DASS), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Natal, realizam entre os dias 15 e 26 de abril uma ação voltada à vacinação da comunidade universitária. A ação faz parte da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe.

Dois postos de vacinação funcionarão no Campus da UFRN, um fixo, na Sala de Vacina da Diretoria de Atenção à saúde do Servidor (DAS), que fica aberto de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h. Um segundo posto de vacinação funcionará de forma itinerante e percorrerá diversos setores da universidade.

A meta é imunizar pessoas com idade acima de 60 anos, portadores de doenças crônicas (com apresentação de receita médica), gestantes em qualquer período do ciclo gravídico e crianças que tenham idade entre seis meses e dois anos.

Na programação, o primeiro local da UFRN a receber o posto itinerante será a Reitoria. Os horários previstos para atendimentos são das 8h30 às 11h30 e 14h às 16h. Para serem vacinadas, todas as pessoas devem apresentar cartão de vacina e, no caso de doença crônica, receita médica.

Outros locais previstos para a vacinação são a COMUNICA, o Centro de Convivência da UFRN, o Centro de Biociências, o Museu Câmara Cascudo, o Restaurante Universitário e o Centro de Ciências Humanas Letras e Artes, entre outros.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3215-3291.

alt

O spa Termas Center, que funciona na praia de Rio do Fogo, anuncia suas próximas turmas para este mês e maio. Agora, em abril, o spa vai acontecer no período de 19 a 28 e, em maio, de 10 a 1 9, pegando o Dia das Mães. Existe ainda a opção de mini spa de 4 dias. 

Os spas são realizados com intensa atividade recreativa, além de massagens, gomagens, hidratação facial e corporal, shows, festas, bingo, gincana, jantar especial, além de equipamentos de ginástica, piscinas, caminhadas ao ar livre e alimentação saudável e balanceada. O Spa Termas Center oferece ainda acesso a internet através do sistema wireless, transporte opcional e descontos especiais para grupos, com possibilidade de pagamento com cartão em até dez vezes.

Mais informações sobre o Spa Termas Center são passadas pelos fones 3211-7308 ou 9986-3418 ou pelo site www.spatermascenter.com.br

alt

A Clínica Escola de fonoaudiologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em parceria com a Universidade Potiguar (UNP) e o Hospital Luiz Antônio, promove ação em comemoração ao dia mundial da voz na próxima terça-feira, 16 de abril.

Professores, fonoaudiólogos, estudantes, otorrinolaringologistas e cirurgiões de cabeça e pescoço buscam conscientizar a população sobre o uso e os cuidados com a voz através de avaliação vocal gratuita, orientações sobre os cuidados para manter o bem estar vocal e encaminhamentos para tratamento, quando necessário.

A população em geral pode realizar os procedimentos das 8h às 16h na Clínica Escola de Fonoaudiologia da UFRN e na Clínica Escola de Fonoaudiologia da UnP. Pacientes, acompanhantes e funcionários podem fazer a avaliação de voz no Hospital Luiz Antônio no mesmo horário.

A ação tem o apoio da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (SBFa) e do Conselho Regional de Fonoaudiologia da 8ª região e da Liga Norteriograndense Contra o Câncer.

O secretário de Saúde do Estado, Luiz Roberto Fonseca, desembarcou em Mossoró, nesta quarta-feira, 10, com uma missão especial: garantir que o Hospital da Mulher “Parteira Maria Correia” que sofreu intervenção da Justiça, não vai fechar. “A determinação da governadora Rosalba Ciarlini é que a população continue recebendo assistência. O Hospital vai continuar funcionando”, ressaltou.

Em entrevista coletiva no Hospital da Mulher, Luiz Roberto disse esperar que logo que a justiça determine o desbloqueio dos recursos depositados em juízo, o interventor possa pagar imediatamente os salários dos servidores que estão em atraso há dois meses e também quitar as dívidas com fornecedores e prestadores de serviço. A partir daí o interventor vai poder fazer auditorias e prospecção de todos os contratos, disse o secretário.

Segundo Luiz Roberto, o governo vai cumprir o que a justiça determinar. Se o juiz julgar por acatar o pedido de suspensão do contrato feito pelo Instituto Nacional de Assistência à Saúde e Educação (INASE), o governo assumirá a gestão do Hospital. “Aquilo que for possível fazer com os servidores estatutários, o governo fará e o que não for possível, nós vamos contratar uma empresa terceirizada e o serviço será prestado da mesma forma”.

Luiz Roberto explica que, para convocar os concursados, o governo observará o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal. “Se for necessário nós contrataremos outra empresa, mas, se o interventor não detectar nenhuma irregularidade com o Inase, o governo não fará restrições à manutenção do contrato”.

Antes da coletiva, o secretário se reuniu com diretores do Inase e com vereadores mossoroenses. Considerou que a intervenção pode ser positiva para o governo e também para o Inase, afastando qualquer tipo de suspeição.



Twitter