NATAL PRESS

O Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), administrado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), participa do mutirão de cirurgias eletivas nas especialidades de mastectomia, ressecção de próstata e histerectomia. A ação que está sendo realizada em mais oito hospitais universitários localizados em três regiões do país, começou nesta quinta-feira, 26, e prossegue até domingo, dia 29.

O foco dos mutirões são as áreas de oncologia, ginecologia e próstata: mastectomia é a cirurgia para remoção completa da mama, a ressecção de próstata consiste na retirada de fragmentos da próstata e a histerectomia é o procedimento em que o útero é retirado.

A realização dos mutirões integra a Política Nacional de Procedimentos Cirúrgicos Eletivos de Média Complexidade, do Ministério da Saúde (MS), tendo sido ampliada, nos hospitais universitários, pela EBSERH, estatal vinculada ao Ministério da Educação (MEC).

A iniciativa tem o objetivo de reduzir as filas desses procedimentos nos estados. Os pacientes atendidos serão aqueles já cadastrados pelos hospitais que aguardavam pela realização da operação.

Mutirão

Os procedimentos acontecem também no Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Paraná (UFPR), na região sul; no Hospital Universitário da Federal de Juiz de Fora (UFJF) e no Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), no sudeste.
Já na região nordeste, participam os hospitais universitários Professor Edgar Santos, da Universidade Federal da Bahia (UFBA); Walter Cantídio, da Universidade Federal do Ceará (UFC); Lauro Wanderley, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB); Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (UFS); e o Hospital Universitário do Maranhão (HU-UFMA), vinculado à universidade federal daquele estado.

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS) promove nesta quinta-feira (26) e sexta-feira (27), das 8h às 17h, curso de Capacitação em Manejo Clínico de Tuberculose. O evento acontece no Auditório do Centro Universitário do Rio Grande do Norte (UNI/RN) e tem a parceria da Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP).

“A intenção é reunir cerca de 100 profissionais, entre médicos do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (PROVAB), bioquímicos dos serviços de saúde da rede e pessoal de apoio, para serem habilitados no controle e cura da tuberculose”, destacou a coordenadora, Marcela Ramos.

Ao todo, participarão 60 médicos do PROVAB, que atuam no município de Natal, e mais 20 da SESAP. Além de dez profissionais da área administrativa, outros 10 bioquímicos participarão da capacitação, sendo dois de cada laboratório da Policlínica Norte, Unidade Mista de Felipe Camarão, Policlínica Cidade da Esperança, Policlínica Neópolis e Clínica José Carlos Passos.

O PROVAB é um programa do Governo Federal que utiliza médicos recém-formados na rede básica de saúde. Tem por objetivo estimular a formação do médico para a real necessidade da população brasileira e levar esse profissional para localidades com maior carência para este serviço.

A UNI/RN fica localizada na Rua Prefeita Eliane Barros, 2000, Tirol (por trás da Escola Doméstica).

O I Seminário de Planejamento da Integração Ensino-Serviço com vistas à Implantação do curso de Medicina Multicampi da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) aconteceu na tarde dessa terça-feira, 24, no auditório do Hospital de Oncologia do Seridó, em Caicó.

A reunião teve o objetivo de apresentar o que tem sido feito para a implantação do curso, além do encaminhamento de novas demandas aos órgãos das cidades (Caicó, Currais Novos e Santa Cruz) onde a graduação irá funcionar, especialmente, as secretarias municipais de saúde e educação.

Para a vice-reitora da UFRN, Maria de Fátima Freire de Melo Ximenes, a implantação do curso deve acontecer de forma integrada entre a Universidade, as comunidades locais e as diversas instituições dos municípios que irão abrigar a graduação. “Nosso desafio é consolidar um curso que requer a participação de outros órgãos. O curso já existe, estamos realizando os concursos para professores, mas precisamos, nesse momento, encaminhar as ações necessárias para que ele aconteça de fato no segundo semestre de 2014”.

Fátima Ximenes falou ainda sobre o planejamento e o impacto do curso na região. “Temos a clareza que esse desafio é grande e não é simples, mas acreditamos que podemos ter um bom curso e que a criação do curso de Medicina no interior pode contribuir com a redução das disparidades regionais quanto ao número de médicos por habitante”.

O coordenador do curso de Medicina, George Dantas, reforçou a importância das parcerias. “Esse não é um curso que a Universidade fará sozinha, sempre foi deixado claro que deve haver uma integração entre os órgãos. O apoio da Liga contra o Câncer de Caicó é um exemplo. Ela acreditou no nosso projeto e teve uma contribuição firme e concreta”.

O seminário contou ainda com a apresentação do relatório de visita, realizada de 10 a 12 de junho de 2013 e apresentado ao MEC, pelas avaliadoras do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) do Ministério da Educação (MEC), Isabel Cristina Meister Martins Coelho e Luísa Patrícia Fogaroli de Carvalho.

De acordo com Isabel, a leitura final do relatório mostra que a planta do novo edifício está adequada à proposta e os municípios demonstram interesse na implantação do curso. No entanto, os hospitais necessitam de reestruturação física. Ainda foi percebido, no estudo, que as gestões municipais sentem dificuldade na captação de recursos e demonstraram urgência por médicos.

Estiveram presentes os secretários de saúde e educação de Caicó, Galvão Freire e Socorro Mariz, respectivamente, além de membros da prefeitura de Currais Novos e de instituições de ensino superior, como da Universidade Federal de São Carlos e da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN). Da UFRN estiveram no seminário a pró-reitora adjunta de Graduação, Claudianny Noronha, o pró-reitor adjunto de Planejamento, Jorge Dantas de Melo, e a diretora e o vice-diretor do Centro Regional de Ensino Superior do Seridó (CERES-Caicó), Ana Aires e Mário Lourenço, respectivamente.

Medicina

A graduação tem previsão de início das atividades no segundo semestre de 2014 e funcionará de forma multicampi no Centro Regional de Ensino Superior do Seridó (CERES), localizado nos municípios de Caicó e Currais Novos, e na Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi (FACISA), em Santa Cruz. O curso terá um projeto pedagógico inovador baseado no método PBL (Problem-Based Learning), metodologia que toma como ferramenta de ensino o uso de problemas a serem solucionados pelos alunos.

A Secretaria Municipal de Saúde fez, na manhã desta segunda-feira (23), no Centro Universitário do RN (UNI RN), o acolhimento aos médicos que integram a segunda turma do Programa Mais Médico, do Governo Federal, e que vão trabalhar na rede municipal de saúde de Natal. São sete novos profissionais, que concluíram o curso de Medicina em universidades fora do Brasil.

Destes, apenas um não é brasileiro, o boliviano Roberto Paz Soruco que é formado por uma universidade da Espanha. Os outros seis médicos são brasileiros que estudaram e se formaram em universidades da Espanha, Argentina e Rússia.
O médico paraense com formação na província de Córdoba, na Argentina, Renato Costa, espera realizar um bom trabalho e fazer a diferença nos serviços de saúde da Unidade de Saúde de Vale Dourado, onde irá atuar.

“Eu pretendo deixar meu coração na Unidade de Saúde” afirmou a médica brasileira com formação na Espanha, Giordana Lucena, que irá atuar na Unidade de Saúde de Pompéia.

O secretário municipal de Saúde, Cipriano Maia, afirmou o interesse de algumas empresas em mostrar um SUS que não dá certo e da sobrecarga de serviço sofrida pela atual Rede de Atenção Básica.

Cipriano Maia destacou algumas diretrizes da atuação dos médicos do Programa Mais Médicos, como a ampliação do acesso da população aos serviços de assistência básica, a qualificação da Atenção Básica. Ressaltou, ainda, que os médicos necessitarão de habilidade para superarem, no mais curto espaço de tempo, os problemas que irão encontrar.

“Nós acreditamos no potencial da equipe e da comunidade na nossa missão de ampliar o acesso da população aos serviços de saúde, e da contribuição de vocês para a mudança dessa prática de acolhimento. Nós abrimos a nossa rede para ser também um espaço formativo. Se cada um faz a sua parte com responsabilidade e compromisso, a gente pode mudar o mundo”, concluiu Cipriano.

Uma pesquisa divulgada pelos Ministérios da Justiça e da Saúde surpreendeu por estimar que 40% dos usuários de crack residentes nas capitais do país estão no nordeste, uma população de 150 mil pessoas. A pesquisa intitulada "Estimativa do número de usuários de crack e similares nas capitais do país" ouviu 25 mil pessoas entre março e dezembro de 2012.

No âmbito do município de Natal, o problema do crack e de outras drogas é enfrentada pela Secretaria Municipal de Saúde, que disponibiliza dois Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas - CAPs (AD) e um Centro de Atenção Psicossocial Infanto-juvenil - CAPS i. Nas três unidades é oferecido atendimento à população e realizado acompanhamento com uma equipe multiprofissional, com o objetivo de atingir a reinserção social dos usuários pelo acesso ao trabalho, lazer, exercício dos direitos civis e fortalecimento dos laços familiares e comunitários.

Segundo a coordenadora do Núcleo de Saúde Mental, Marluce Ribeiro, a SMS por meio do Programa "Crack, é possível vencer", do Ministério da Justiça, já solicitou equipamentos e pretende abrir, até 2014 um Centro de Atenção Psicossocial, especializado no atendimento de usuários portadores de transtorno mental, que irá funcionar ao lado da Unidade de Saúde do Santarém, e um Centro de Atenção Psicossocial Infanto - Juvenil, que ainda não tem local definido.

"Geralmente nos CAPS AD a maior demanda é de usuários de álcool, mas temos usuários de inúmeras outras drogas. Entre as crianças e os adolescentes, em Natal, ainda há um alto índice de uso de maconha," afirma Marluce.

No bairro de Pirangi, o Ambulatório de Prevenção e Tratamento (APTAD) é especializado em prevenção e tratamento de tabagismo, álcool e outras drogas. Além disso, existem duas equipes do Consultório de Rua, grupo de profissionais que atuam in loco em dois locais da cidade, na Avenida Prudente de Morais e na Praça Augusto Severo, em frente ao Teatro Alberto Maranhão.

No Consultório de Rua, uma equipe formada por assistente social, psicólogo, musicoterapeuta, redutor de danos e técnicos de enfermagem, faz intervenção junto aos dependentes químicos, diretamente na rua. Após um mapeamento para descobrir onde estão concentrados os usuários de drogas, os profissionais fazem a chamada aproximação, com criação de vínculo e a intervenção com a população local que pode levar de semanas a meses.

A estratégia de abordagem é inspirada na ONG francesa Médicos do Mundo, que atende moradores de ruas e prostitutas em um ônibus equipado como se fosse uma clínica.

O Núcleo de Saúde Mental realiza, ainda, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, palestras de capacitação sobre o tema "Drogas e Atenção Psicossocial" nas escolas e realizou, mais recentemente, capacitação de guardas municipais na Academia de Polícia.

LOCAIS DOS SERVIÇOS DE SAÚDE MENTAL NOS QUATRO DISTRITOS DA CIDADE:

Distrito Sanitário Sul
APTAD - Ambulatório de Prevenção e Tratamento de Tabagismo, Alcoolismo e outras Drogadições
Av. São Miguel dos Caribes, S/N - Pirangi (Em frente a um templo católico)
Telefone: 3232-8379

POLICLÍNICA NEÓPOLIS
Av. Airton Senna, S/N - Neópolis (Próximo a UERN)
Telefone: 3232-8370/ 3232-8371

Distrito Sanitário Oeste
CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL II OESTE
Rua Murilo de Melo, 1924 - Lagoa Nova
Telefone: 3232-8460/ 3232-8461

POLICLÍNICA DA CIDADE DA ESPERANÇA
Av. Pernambuco, 25 - Cidade da Esperança
Telefone: 3232-8335/ 3232-1180

CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL INFANTO-JUVENIL
Av. Capitão Mor Gouveia, S/N - Cidade da Esperança
Telefone: 3232-8933/ 3232-8934

RESIDÊNCIA TERAPÊUTICA 2

Distrito Sanitário Leste
AMBULATÓRIO DA RIBEIRA
Praça Augusto Severo, 281 - Ribeira
Telefone: 3232-8166/3232-9385

CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL III - LESTE
Rua Mipibu, 404 - Tirol
Telefone: 3232-8575/ 3232-8576

CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL III - ÁLCOOL E DROGAS
Rua Monsenhor Severiano, 443 – Petrópolis
Telefone: 3232-8565/ 3232-8010
RESIDÊNCIA TERAPÊUTICA 1

Distrito Sanitário Norte I e II
CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL II - ÁLCOOL E DROGAS
Av. Paulistana, 2109 - Potengi
Telefone: 3232-8232/ 3232-8233

POLICLÍNICA ASA NORTE
Av. João Medeiros Filhos, S/N - Potengi
Telefone: 3232-8227/ 3232-8225

alt

O laboratório DNA Center embarcou para São Paulo com parte de sua equipe para participar do 47º Congresso Brasileiro de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial, que acontece esta semana na capital paulistana. Alguns dos assuntos abordados no congresso são “Tecnologia da Informação para laboratórios”, “O laboratório na gestão dos Testes Laboratoriais Remotos”, “Inovações em TI em medicina laboratorial”, “Sequenciamento do DNA em larga escala”, entre vários outros.

A turma do DNA Center volta na próxima quinta-feira (26) cheia de conhecimento e ideias a serem implantados em suas unidades.

alt

O Departamento de Odontologia (DOD) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte está com inscrições abertas para o curso de Aperfeiçoamento em Prótese sobre Implantes até o dia 18 de outubro. O curso é destinado a profissionais graduados em Odontologia e tem início em novembro deste ano.

São oferecidas 15 vagas e as inscrições podem ser feitas pelo Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA) ou na secretaria do DOD, localizado na Faculdade de Odontologia, das 8h30 às 11h30 e das 14h30 às 17h.

No ato da inscrição, os candidatos devem apresentar formulário de inscrição preenchido no site www.sigaa.ufrn.br, uma foto 3x4, cópia da identidade, currículo atualizado, cópia do diploma ou declaração de conclusão da graduação, comprovante de pagamento da taxa de inscrição no valor de R$ 50, cópia do passaporte e visto de permanência para os candidatos estrangeiros.

A seleção, que acontece no período de 21 a 25 de outubro, será feita por meio de análise curricular e prova escrita a respeito de Prótese sobre Implantes. O edital do processo seletivo pode ser acessado pelo endereço http://www.sigaa.ufrn.br/sigaa/public/processo_seletivo/lista.jsf. Mais informações pelo telefone 3215-4104.

alt

A Cidade do Natal recebeu nesta semana a primeira parcela da cota extra do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), liberado pelo governo federal por meio do Tesouro Nacional, no valor de R$ 4,9 milhões. Com a opção de poder aplicar o montante em qualquer área da administração municipal, o prefeito Carlos Eduardo decidiu que todos os recursos serão destinados à área da Saúde.

A medida visa a recuperar as perdas em função do estado de calamidade na rede pública municipal, decretado pela administração e publicado no Diário Oficial do Município (DOM) no último dia 31 de julho. “Diante da precariedade em que se encontra a estrutura de boa parte da rede pública municipal de Saúde e das limitações financeiras para investir em sua recuperação, aproveitamos esses recursos extras do FPM para reforçar esse trabalho de melhoria das unidades básicas de atendimento”, explica o prefeito Carlos Eduardo.

Além de Natal, outras 166 cidades do Rio Grande do Norte estão sendo contempladas com a cota extra do FPM que é uma transferência constitucional composta de parte da arrecadação do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Denominado de Auxílio Financeiro aos Municípios (AFM), o repasse ainda contempla uma segunda parcela que deverá ser liberada até abril do próximo ano. Em todo o Brasil, estão sendo beneficiadas mais de 5.000 cidades cujos recursos variam de acordo com o número de habitantes de cada um.

Com os R$ 4,9 milhões adicionais, a Secretaria Municipal de Saúde soma quase R$ 8 milhões em reforço financeiro para enfrentar o estado de calamidade no setor. Estão inseridos nessa conta os recursos destinados pelo Ministério da Saúde, na ordem de R$ 3 milhões, para aplicação em serviços de média e alta complexidadeexecutados na rede do Município.

Entre as medidas tomadas pela SMS, estão as reformas da Maternidade Leide Morais e das unidades de saúde do Conjunto Vale Dourado e da Guarita, que estavaminterditadas. O Hospital dos Pescadores também está sendo reformado para atender as exigências da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Além disso, aPrefeitura já concedeu ordem de serviço para a execução das obras de recuperação da Unidade de Saúde de Lagoa Seca e colocou em processo de licitação a recuperação das unidades de Soledade 1, Pompeia e Novo Horizonte.

Outra iniciativa relevante foi a abertura do Processo Seletivo Simplificado para contratação por tempo indeterminado de 355 profissionais. Os contratados serão distribuídos para atuar nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da Cidade da Esperança e do Pajuçara, no serviço de motolâncias do SAMU, no Pronto Socorro Infantil Sandra Celeste e no Hospital dos Pescadores, nas Rocas.

Foto: Elisa Elsie

alt

Um dos maiores captadores de órgãos do país, o Rio Grande do Norte volta a figurar também na lista de estados capacitados a realizar transplantes e implantes. O Governo do Estado, por meio da Central de Transplantes do RN realizou o primeiro transplante de fígado, após um período de quase cinco anos sem executar esse tipo de procedimento no RN.

O paciente, atendido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no último dia 12, foi operado pelos profissionais do Hospital do Coração, instituição habilitada em transplantes hepáticos pelo Sistema Nacional de Transplantes do Ministério da Saúde (MS), e passa bem. Para o procedimento, considerado muito delicado, foi necessário montar uma equipe especializada de cirurgiões, clínicos, anestesistas e enfermeiros. A cirurgia foi feita pelos médicos Alexandre Borges e Fernando Lisboa Junior. O médico-tutor da cirurgia foi o cirurgião-chefe do Hospital Albert Einstein, de São Paulo, Dr. Marcelo Resende, que veio a Natal só para acompanhar este primeiro transplante.

A governadora Rosalba Ciarlini, acompanhada do secretário de Saúde Luiz Roberto Fonseca, do adjunto da pasta, Marcelo Bessa, mais toda a equipe médica, falou sobre a volta das cirurgias. “Esta é uma conquista de um esforço conjunto. Teve a iniciativa de todos os secretários que passaram por essa pasta desde o início do nosso governo, porque essa questão dos transplantes sempre foi uma prioridade nossa. Certamente não existe nada melhor que estar na sua terra, próximo à sua família e amigos após ser submetido a um procedimento delicado como este, e nós conseguimos conquistar essa condição. O Rio Grande do Norte voltou a fazer transplantes de fígado”.

A Chefe do Executivo Estadual também apresentou dados importantes do status do Rio Grande do Norte. “Somos o sexto estado em captação de órgãos, temos o terceiro lugar do Brasil no ranking de transplantes de medula e estamos acima da média brasileira em número de doadores por milhão de habitante; somos 3,9 para cada milhão”, enfatizou. Ainda segundo os dados informados pela governadora, o RN é também o 1º Estado do Nordeste a realizar transplantes de córnea e de cóclea (estrutura do sistema auditivo).

Luiz Roberto Fonseca fez questão de destacar a parceria entre a instituição privada e o SUS. “Essa parceria dá ainda mais qualidade aos nossos serviços. Os usuários do Sistema Único de Saúde têm acesso a todos os tipos de procedimentos e nós os oferecemos com qualidade e dedicação”. O secretário completou dizendo que “agora o Rio Grande do Norte passa a beneficiar a sua própria população. A despeito de todas as dificuldades que hoje estamos passando, o Estado começa a dar sinais concretos de recuperação e evolução de seu sistema de saúde”.

Sobrinha do paciente transplantado, Klécia Maria Bezerra agradeceu o empenho de todos e se emocionou ao relembrar toda a trajetória do tio. “Esse transplante representa uma volta à vida e eu tenho certeza que meu tio será eternamente grato a todos”.

A pedido da equipe, o nome do paciente não será divulgado, para preservar sua recuperação nesta primeira fase pós-transplante. O beneficiado, um aposentado de 67 anos, trabalhava na área de turismo e se aposentou por causa da insuficiência hepática grave.

Sem tempo para ir ao médico no meio da semana? Que tal aproveitar a manhã do sábado para fazer consultas, exames e já sair da clínica com resultados e diagnóstico na hora? Na nova Unidade Médica do DNA Center, no Tirol, você pode otimizar seu tempo e fazer tudo isso de uma vez e num só lugar. Praticidade, conforto e qualidade que só o DNA Center poderia oferecer.

“A partir de amanhã (21), todos os sábados, das 8h às 12h, estaremos atendendo consultas eletivas e urgências. Teremos inicialmente clínica geral, infectologia e alergologia. O paciente faz a consulta, realiza o exame aqui mesmo e na hora recebe o resultado e já sai da clínica com o diagnóstico preciso. Em outros lugares o paciente vai pra consulta, faz exames fora e tem que voltar outro dia para o retorno e mostrar os exames. Aqui faz tudo na mesma hora”, destaca Dr. Fernando Suassuna, infectologista e alergologista da equipe do DNA.

O paciente que procurar a Unidade Médica com reações ou crises alérgicas, por exemplo, vai poder fazer também os testes alérgicos na hora e até vacinas, se for o caso. Outra novidade são os exames médicos e testes para quem faz concursos públicos.

Outro destaque é o novo tratamento de imunoterapia da candidíase vaginal recorrente. Quem é mulher sabe o quanto esse problema afeta a vida de cada uma. A candidíase recorrente comete 5 em cada 100 mulheres e é mais frequente na faixa dos 30 anos de idade. Dr. Fernando Suassuna está à frente do tratamento à base de injetáveis e garante que os resultados são excelentes. “De cada quatro paciente encaminhada pelas ginecologistas, três ficam curadas. A eficácia nos mostra o tratamento como um importante aliado para médicos e pacientes no controle e no tratamento dessa patologia”, informa.

“A Unidade Médica do DNA Center está equipada com a mais alta tecnologia na área de exames. Temos uma equipe médica de excelência. E agora, além do atendimento convencional de segunda à sexta, teremos a clínica e o laboratório funcionando também os sábados para atender nossos clientes”, ressalta o bioquímico Roberto Chaves, um dos diretores do DNA.

A nova unidade integrada conta com especialistas em alergologia, cirurgia plástica, clínica geral, genética, infectologia, psiquiatria, nefrologia, ginecologia e obstetrícia.

Nomes como os doutores Hildo Freire Fernandes (cirurgião plástico), Myrna Maria Chaves (psiquiatra), Maria das Graças Caldas Galvão (psiquiatra), Fernando Antônio Brandão Suassuna (infectologista, imunologista e alergologista), Marco Antônio Pontes de Araújo (infectologista), Antônio Francisco de Araújo (infectologista), João Ivanildo da Costa Ferreira Neri (geneticista), Bianca Macário (ginecologista e obstetra), Clélia Dias Leão (Nefrologista), e Marilda Macário Nunes (ginecologista) fazem parte da equipe da nova Clínica Médica DNA Center.

A clínica funciona na Rua Major Laurentino de Morais, 1220, Tirol, próximo à Praça Augusto Leite.

Contatos: (84) 2030-0488 | 9962-1430



Twitter