NATAL PRESS

divulgação
 
A Unidade de Saúde da Família de Ponta Negra retomou, nesta segunda-feira(14), o atendimento à população na sede da unidade com a estrutura física totalmente reformada. A unidade passou por uma restauração de toda a estrutura física e ampliação de alguns setores, como forma de melhorar a ambiência e proporcionar maior conforto aos usuários e servidores. 

Ao todo, foram realizados serviços de pintura interna e externa, de salas, consultórios e banheiros; recuperação de fachada, paredes, calçamento; piso e de luminárias; troca de portas, janelas; revisão elétrica e hidrossanitária 

A ambiência está climatizada, com acessibilidade dentro dos padrões da NBR/9050, e as normas da Vigilância Sanitária. A obra da reforma e ampliação foi orçada no valor de R$ 267,298.21, oriundo de recursos da Prefeitura do Natal e do Programa Requalifica Atenção Básica do Ministério da Saúde.  

A USF de Ponta Negra conta agora com quatro consultórios médicos; três salas de enfermagem; uma sala de odontologia com dois gabinetes odontológicos; uma sala de urgência da Atenção Básica (pequenas urgências); um consultório de psicologia; uma de ginecologia; uma farmácia; uma sala de expurgo; uma sala de regulação; um arquivo; uma sala de preparo; uma lavanderia; uma sala de curativo e retirada de pontos; uma sala de vacinação; um salão de convivência; uma sala dos agentes de saúde; uma copa; dois almoxarifados; sala de direção e administração; e, cinco banheiros.  

Durante o período em que a unidade de saúde estava passando por reforma, entre os meses de junho a dezembro de 2018, os serviços continuaram em outros locais da região, devidos as parcerias do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), Escola Municipal Jerônimo Albuquerque e espaço ofertado pela população. Ou seja, a população de Ponta Negra não ficou desassistida. Foi realizado atendimento com consultas médicas com regulação e de psicologia, vacinação, visitas domiciliares, entrega de medicamentos de tuberculose e de insulina, atividades educativas e ações do Projetos Saúde na Praia e Vila em Movimento. 

Atualmente, a Unidade de Ponta Negra oferta serviços de atendimento médico, visita domiciliar da estratégia da Saúde da Família; Crescimento e Desenvolvimento (CD) coletivo; planejamento familiar; vacinação; nebulização; curativo e retirada de pontos; distribuição de sulfato ferroso para gestante; aplicação da vitamina A; teste rápidos de HIV/Sífilis/Hepatite; preventivos; sorologia de gestantes; distribuição de preservativos; e prática integrativas. Além disso, a unidade conta com o suporte de uma equipe do Consultório na Rua - apoio a população em situação de rua aos serviços de saúde. Dispõe dos Projetos “Saúde na Praia” e “Vila em Movimento” e realiza atividades educativas periodicamente.    

O morador José Gabriel de Sousa relatou estar satisfeito com os serviços ofertados. “Nasci aqui em Ponta Negra e estou sempre na unidade de saúde. Sempre que preciso de atendimento em saúde, venho aqui e sou bem atendido. Agora está ótimo porque melhorou a estrutura e isso traz mais conforto e melhora nosso atendimento”. 

“Sou moradora de Ponta Negra há dez anos. Sempre que preciso sou muito bem atendida. Agora o atendimento está excelente, melhorou a unidade de saúde e o atendimento está mais organizado”, declarou Maria Alice da Silva Morais. 

A Unidade de Saúde da Família (USF) de Bom Pastor realizou nesta sexta-feira (28), palestra sobre orientação nutricional para o grupo de idosos e hipertensos e diabéticos, supervisionada pela enfermeira, Luzineide Ferraz.

Da acordo com o diretor da USF de Bom Pastor, Agilson Nascimento o grupo operacional da unidade tem por objetivo estimular o desenvolvimento de ações coletivas para a melhoria da qualidade de vida e o conhecimento no cuidado à saúde.

O grupo se reúne semanalmente para atividades de promoção à saúde, participando de palestras, passeios, eventos, atividades físicas e encaminhamentos aos serviços de saúde, sempres que necessário, acompanhado por uma equipe multiprofissional.

As atividades do grupo do ano de 2018 se encerraram com apresentação de alimentos saudáveis com degustação.  o grupo retoma as atividades em fevereiro de 2019.

rodrigo carvalho

A Prefeitura de Natal e o Estado do Rio Grande do Norte estão obrigados a fornecer, respectivamente, o tratamento ambulatorial e as cirurgias ortognáticas para pacientes com deformidades dento-faciais. A decisão foi proferida pela Justiça em Ação Civil Pública movida pela Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Norte. Os serviços devem ser contratados na rede suplementar de saúde, enquanto os entes promovem política pública de saúde e prestação.

Na Ação Civil Pública, a DPE/RN demonstrou que os procedimentos preparatórios para a cirurgia eram realizados, no âmbito do Sistema Único de Saúde, exclusivamente por um prestador de serviço da rede privada. No entanto, em 2016, a Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS) extinguiu o contrato alegando razões orçamentárias.

Na época, todos os pacientes que faziam tratamento ambulatorial tiveram que interrompê-lo e, apesar de utilizarem os aparelhos ortodônticos, deixaram de ser acompanhados pelos odontólogos, cirurgiões, fonoaudiólogos e psicólogos da empresa privada. Os pacientes com deformidade bucomaxilofacial, além de suportarem transtornos estéticos e funcionais, com dificuldade na fonação, mastigação, deglutição, respiração, apneia do sono e dor orofacial, sofrem com outros problemas em decorrência da interrupção do tratamento, incluindo a perda de dentes.

Durante a ação, a Secretaria Estadual de Saúde Pública declarou que a responsabilidade do fornecimento da cirurgia seria da União. No entanto, o argumento não foi acatado visto que os procedimentos pleiteados integram uma lista prevista na Portaria GM/MS nº 2.848, de 06 de novembro de 2007, incluídos pela Portaria nº 1.032, de 05 de maio de 2010.

A ação demonstrou ainda os Estados e Municípios recebem repasses financeiros para fornecimento dos procedimentos e serviços constantes na Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do Sistema Único de Saúde. “De modo que possuem a obrigação de direcionar, em seu orçamento, os recursos necessários para a saúde, inclusive para o tratamento ambulatorial e a cirurgia ortognática para pacientes com deformidades”, registra o texto.

A decisão determinou um prazo de 90 dias para a SMS e a Sesap passem a fornecer, respectivamente, serviços ambulatoriais pré-operatórios e cirurgias ortognáticas aos pacientes com deformidade bucomaxilofacial. O descumprimento das obrigações levará a aplicação de multa diária e pessoal no valor de R$ 1.000,00 a incidir sobre os secretários.

O governador Robinson Faria fez nesta quarta-feira, 12, a entrega de 10 novos leitos de UTI Neonatal para o Hospital Regional Mariano Coelho, em Currais Novos. O investimento é no valor de R$ 1.887.063,86 (R$ 1.346.335,86 em obras e R$540.728,00 em equipamentos novos) com recursos próprios.

Os novos leitos integram a primeira UTI Neonatal da região do Seridó, o que torna o hospital Mariano Coelho referência na área materno-infantil. Nos últimos 10 anos a UTI Neonatal era uma estrutura de quatro leitos. A partir de agora os 10 leitos passam a atender a população.

No mês de junho deste ano, a UTI adulto da unidade passou por reforma e teve ampliada sua capacidade de quatro para 10 leitos. O Governo do Estado também instalou a climatização das enfermarias do setor de obstetrícia.

"O Governo do Estado está promovendo grandes melhorias na saúde pública. Aqui em Currais Novos estamos entregando dez novos leitos de UTI neonatal que irão proporcionar atendimento digno e de qualidade para a população da cidade e de toda a região", afirmou Robinson Faria.

Com as reformas, o hospital passa a contar com 100 leitos no total, garantindo atendimento qualificado à população de 60 municípios do RN, sendo 25 da região Seridó.

Equipamentos

Entre os novos equipamentos adquiridos e instalados estão camas elétricas, cardioversor/desfibrilador, monitores cardíacos e Raio X portátil.

O hospital realiza uma média de 3 mil atendimentos por mês nas áreas de urgência, emergência, clínica médica e cirúrgica, cirurgias obstétricas e ginecológicas, internamentos clínicos e pediátricos, além dos serviços de odontologia, fonoaudiologia e psicologia clínica.

A Vigilância Sanitária de Natal segue atuando para garantir que os serviços oferecidos para a população seja o de melhor qualidade possível. Nesta terça-feira (11), o Núcleo de Informação, Comunicação e Educação (NIEC) promoveu uma capacitação com os estabelecimentos que irão trabalhar no Carnatal e Halleluya 2018 na venda de alimentos. 

Com esse tipo de ação, a Vigilância Sanitária busca que os alimentos vendidos por esses estabelecimentos estão dentro do padrão esperado. “São festivais que atraem um grande público. Então, todo o processo, desde a produção dos alimentos até a venda, exige um nível de organização precisa ser muito grande e a Vigilância Sanitária atua para garantir que a população esteja consumindo o alimento em boas condições”, destacou Sônia Fernandes, integrante do NIEC. 

Além da capacitação, a Vigilância também fará a fiscalização no local que os eventos irão acontecer.

divulgação



A água de coco, produto bastante conhecido no Nordeste, está sendo fruto de um estudo de pesquisadores potiguares na área de suplementação para atletas. O projeto se divide na criação de um suplemento energético em gel e uma barra de proteína. Cada um desses suplementos foi estudado para uma modalidade esportiva específica e o principal objetivo é fazer produtos de alta tecnologia com um preço de custo baixo para os consumidores.

O trabalho conta com a participação de professores e alunos do Curso de Educação Física da Universidade Potiguar, integrante da rede Laureate, e é uma parceria dentro de uma pesquisa de doutorado realizada na UFRN por meio da Rede Nordeste de Biotecnologia (Renorbio).

O projeto desenvolvido pelo Prof. Thiago Renne Filipe é um gel, destinado para atletas de atividades aeróbicas de longa duração. Já no caso do Prof. Nailton Albuquerque Filho, a pesquisa consiste em uma barra de proteína para atletas de musculação. De acordo com o Prof. Nailton, a água de coco foi escolhida por ser rica em nutrientes e por possuir um maior tempo de conservação.  

“Nós moramos na Cidade do Sol onde muitas pessoas tomam água de coco constantemente e pelo fato de ser uma fruta abundante em nosso estado. Escolhemos esse material para ser a base dos nossos produtos. Já foi provado que a água de coco é um repositor hidroeletrolítico muito eficaz e barato. Nós optamos por trabalhar com o produto desidratado, ou seja, em pó, e fazer os suplementos".

O processo de pesquisa foi realizado de forma aguda, ou seja, a reação do metabolismo dos atletas não foi avaliada a longo prazo e, sim, em um espaço de tempo curto. O processo se deu por meio de análises sanguíneas. Na ocasião, marcadores sanguíneos apontam se o atleta está tendo uma melhor recuperação e se ele está respondendo a uma boa hipertrofia.

Atualmente, a busca por um estilo de vida mais saudável e por produtos de origem natural está em alta. “Nós acreditamos que com a chegada da mercadoria no mercado os consumidores poderão alcançar os objetivos desejados de uma forma mais rápida e sem agredir tanto o organismo e com um preço accessível para tosos os consumidores”, complementa o Prof. Thiago.

Através do Núcleo de Avaliação e Prescrição do Exercício (Napex), alunos do Curso de Educação Física da UnP contribuíram para o desenvolvimento do estudo. Por meio de estudos e pesquisas, foi possível o exercício de aplicar os conteúdos aprendidos em sala de aula e estimulá-los a ingressarem no mundo da pesquisa acadêmica.

O Projeto Mulher 365 - O Cuidar passa por todas as Estações, criado para intensificar as ações de prevenção ao câncer do colo de útero e o cuidado da mulher de forma integral, ofertando diversos serviços de promoção à saúde para o público feminino, que se estende e contempla os familiares, realizou mais de 15 mil atendimentos ao longo de 2018.

As ações acontecem uma vez por mês, aos sábados, com temas específicos do mês, onde unidades de saúde são escaladas por distrito, para atender as mulheres que não podem ir a uma unidade de saúde durante a semana, portando Cartão SUS e documento de identificação.

Este ano foram oferecidos coletas de exames preventivos, testes rápido de HIV/Sífilis/Hepatites, aferições de pressão arterial, testes de glicemia capilar, vacinação, consultas ginecológicas, clínico geral e pediatria, atendimentos odontológicos, dispensação de medicamentos, hipoclorito de sódio (higienização de frutas e verduras), distribuição de preservativos masculinos e femininos, marcação de exames laboratoriais e consultas, práticas integrativas e complementares, palestras, orientação em saúde bucal com distribuição de kits - escova e creme dental, atualização do Cartão SUS, atendimento de bem-estar e autoestima, entre outras atividades.

De acordo com informações dos coordenadores e diretores de unidades de saúde, o público feminino tem aceitado com bastante entusiasmo que aproveita e leva a família para se beneficiar dos atendimentos, lotando os serviços durante toda a manhã. Este ano, 48 unidades de saúde participaram do projeto, realizando 15.743 atendimentos.

Segundo a gerente do Distrito Sanitário Sul, Sílvia Souto, o Projeto 365 tem bastante demanda, onde não só mulheres, mas crianças e homens comparecem às unidades de saúde. “As manhãs dos sábados do Mulher 365 são sempre cheias de famílias em busca de atendimentos. É uma ação bem produtiva e com satisfação dos usuários”.

O mutirão de mamografias gratuitas promovido pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Natal, em parceria com o Grupo Reviver, ocorrido nos meses de outubro e novembro, com a Unidade Móvel Savana Galvão percorrendo os diversos serviços da rede municipal, obteve grande adesão do público feminino.  

De acordo com dados da coordenadora do Grupo Reviver, Ana Tereza Mota, foram realizados 2.450 exames de mamografias em usuárias de Natal. Somente no mês de outubro foram realizados 1.430 exames, e em novembro 1.020 exames. 

Durante o mutirão a Unidade Móvel Savana Galvão ficou montada uma semana, durante o dia todo, em alguns serviços de saúde dos cinco Distritos Sanitários de Natal, de acordo com o calendário de visitas, disponibilizando mamografias por demanda aberta, para mulheres a partir dos 50 anos de idade. 

As Unidades de Saúde de Nazaré, Santarém e Rosângela Lima, já receberam os laudos dos exames. Já as Policlínicas Zeca Passos e Cidade da Esperança estão aguardando os resultados das mamografias ainda este mês. 

O mutirão de mamografias pelo SUS que inicialmente fez parte da programação do Outubro Rosa, com o objetivo conscientizar as mulheres sobre o diagnóstico precoce e tratamento do câncer de mama, se estendeu para o mês seguinte, devido a grande demanda por mamografias. A expectativa da SMS é dar continuidade ao mutirão em 2019, já a partir do mês de janeiro. 

 

A Lei Municipal nº 542 promulgada em 18 abril de 2018 estabelece a presença de doulas durante o trabalho de parto, o parto e no período pós-parto imediato, nas maternidades, casas de parto e estabelecimentos hospitalares congêneres, situados no Município de Natal, e dá outras providências.” A palavra “Doula” tem origem grega e significa “mulher que serve”. Hoje em dia ela é utilizada para referir-se a mulheres que orientam e assistem às novas mães no parto e nos cuidados com o bebê. Sua função é oferecer suporte emocional, encorajamento, conforto, tranquilidade, físico e informativo durante o período de intensas transformações que a mulher grávida está vivenciando. Seja antes, durante ou depois do parto. 

Com base na lei e pensando no bem-estar das futuras mamães, a Maternidade Araken Irerê Pinto iniciou um cadastro de doulas no mês de novembro. O cadastro ficará aberto permanentemente. Para fazer o cadastro a doula deve levar um certificado de formação juntamente de uma foto 3x4 e carteira de identidade. Depois de entregar os documentos a doula assinará um termo de compromisso e de conduta com a maternidade. Sem vínculo com a maternidade, mas devidamente identificada, ela receberá um crachá de identificação para poder atuar e prestar seus serviços tranquilamente nas dependências da Maternidade Araken Pinto. 

“A instituição tem buscado conversar com os diversos setores da sociedade, principalmente com os movimentos das mulheres. Muitas das mulheres buscam uma humanização de parto, pretendendo uma experiência de parto mais fisiológica e natural, na direção da valorização das escolhas das mulheres no momento do parto, causando um protagonismo e empoderamento para elas. Então ter uma lei de doulas que viabiliza e respeita sua escolha é fundamental. A instituição reconheceu e confirmou a importância da doula no parto com esse cadastro, nosso cadastro é feito pensando no bem-estar dessas mulheres para elas terem esta experiência da melhor maneira possível.” destaca Aloma Fonseca, a diretora-geral da maternidade que explica ainda que em algumas maternidades só é permitido ou a entrada do companheiro ou da doula no momento do parto, o que acaba deixando a mulher em uma situação desagradável num momento tão importante em sua vida. 

A doula interessada em fazer seu cadastro deverá comparecer na Maternidade Dr. Araken Irerê Pinto que fica localizada na Rua Coronel Juventino Cabral, número 1735 no bairro de Tirol. Para fazer o cadastro a doula deve procurar a fonoaudióloga Rosário Bezerra ou a assistente social Jussara Virgínia da Silva em horário comercial. Lembrando que para fazer o cadastro é necessário um certificado de formação, uma foto 3x4 e carteira de identidade.

O Conselho Regional de Psicologia do Rio Grande do Norte (CRP-RN) realiza, até o final de novembro, um mapeamento de todos os psicólogos registrados no Estado. Os profissionais com atuação no RN devem ficar atentos ao prazo para serem incluídos no mapa do conselho de classe.

De acordo com Ádala Mata, conselheira do CRPRN, o objetivo é traçar um perfil dos profissionais que atuam em todo o território potiguar. “A gente busca conhecer melhor as psicólogas e os psicólogos e suas diferentes atuações. Esse mapa servirá para visualizarmos, com mais precisão, os profissionais e os espaços nos quais estão inseridos”, explicou ela.

Profissionais de todo RN já estão participando do processo, aberto no início do segundo semestre deste ano. “Com a manifestação das psicólogas e dos psicólogos de todo Estado, manifestando onde e como atuam, poderemos trabalhar considerando as particularidades locais de cada região”, detalhou Ádala.

Para participar do mapeamento, a psicóloga e o psicólogo precisam acessar o site do CRP-RN (crprn.org.br) e preencher o questionário disponível. O processo é simples e em poucos minutos pode ser concluído. O Conselho ressalta que os dados coletados serão utilizados somente na caracterização da atuação profissional, garantindo pleno e total sigilo de informações pessoais.


Twitter