NATAL PRESS

Como forma de atuar para imunizar o maior número de pessoas e evitar o adoecimento da população, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), através do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), já realizou mais de 400 mil vacinações levando em consideração apenas os seis primeiros meses do ano. 

Das vacinas que fazem parte do Calendário Nacional de Vacinação, que são aquelas disponibilizadas durante todo o ano nas unidades de saúde, foram 183.273 imunizações, sendo hepatite B a mais buscada, com 27.916 aplicações, seguida por: dT, com 19.472; meningo C, com 15.381; penta, com 13.687; e pneumocócica 10 – valente, com 13.687. 

Esses números se juntam aos da Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza, na qual Natal conseguiu passar da meta do Ministério da Saúde (MS), imunizando cerca de 230 mil pessoas, quando o estabelecido pelo MS era de 204 mil. 

Para atingir a maior parte da população, a SMS tem desenvolvido diversas iniciativas, como vacinações em shoppings de Natal e ações específicas em escolas públicas e particulares, sempre aproveitando para destacar a importância das pessoas se imunizarem e a eficácia comprovada das vacinas. 

A proposta do currículo é organizar a trajetória que deve ser percorrida por todo o ensino, onde inclui as matérias a serem ensinadas a cada período letivo, os conteúdos que serão abordados em cada matéria e as competências e habilidades que o estudante deve dominar ao final de cada etapa.

Em função de garantir a escolarização ao aluno em situação de adoecimento de forma satisfatória, se fazem necessárias adaptações curriculares, a partir do currículo escolar, como referência que possibilite um atendimento pedagógico organizado de forma flexível, significativa, contextualizada e motivadora.

Para trabalhar a materialização do currículo escolar de forma efetiva nas classes Hospitalar e domiciliar da Casa de Apoio à Criança com Câncer Durval Paiva, desenvolve-se em meio a um contexto interdisciplinar, o currículo escolar dentro dos projetos temáticos, que são planejados a partir de um tema gerador anual.

Dessa forma, fazemos com que o ensino saia do lugar comum e tradicional e seja mais interessante, estimulante e desafiador. Como exemplo, ressalta-se o projeto anual com o tema gerador: “Despertando sentidos no mundo de sensações”, onde se deu foco ao uso e percepção dos cinco sentidos necessários para captar informações, processá-las, sentir, reagir e demonstrar sentimentos e sensações.

Partindo dessa temática, são desenvolvidos a cada bimestre vários conceitos e atividades voltadas para o autoconhecimento e, dentre eles, podemos citar: identidade, drogas e especificidades do câncer infantojuvenil, onde as temáticas apontadas perpassam de forma transversal dentro do currículo escolar, através das áreas do conhecimento como: linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e tecnologias.

Uma vez que o currículo no atendimento pedagógico nas classes hospitalar e domiciliar trabalha o autoconhecimento e distribui responsabilidades ao aprendente, ele está propiciando o crescimento da autonomia e do autocuidado do aluno. Dessa forma, o aluno, mesmo fragilizado pelo tratamento oncológico, têm a oportunidade de aprender qual é a importância de realizar as suas próprias atividades, cumprir com os seus deveres, ajudar quem está ao seu redor e de tomar atitudes que beneficiem o seu bem-estar físico, mental e emocional.

 

*Coordenadora Pedagógica – Casa Durval Paiva

divulgação

 

Bonecas no colo causam estranheza a um olhar inicial. Todavia, acontece que, à rotina de domingo do Hospital Municipal Erika Emmanuelle Soares de Arquileu, acrescentou-se um novo elemento. No último fim de semana, a Educação Permanente em Saúde, proposta de 2017 da gestão direcionada aos servidores, foi reativada pela diretoria do órgão institucional.

Obstruções das vias aéreas por corpo estranho – os engasgos –, hemorragias e convulsões corresponderam ao tema debatido frente a técnicas e auxiliares de enfermagem lotadas na unidade, além de profissionais da Estratégia Saúde da Família (ESF). A discussão considerou a diferenciação entre infância, fase adulta, consciência e inconsciência.

A convite do diretor Ednardo Soares, facilitadores da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), estudantes do 6º e 8º período do Curso de Enfermagem, ministraram a capacitação para o primeiro grupo, criado com o objetivo de “melhorar o conhecimento”, conforme esclareceu o gestor.

“Esse programa não é pra gente trabalhar, por exemplo, uma realidade do hospital regional, do Walfredo [Gurgel]. É, justamente, para trabalhar a nossa realidade”, enfatizou Ednardo a respeito do que se pretende na formação, composta por orientações de procedimentos a serem usados, no momento de um atendimento, chamados de “manobras”.

Para Cosmia Júlia, a atualização de informações é essencial ao eficaz socorro a um paciente. “Essa reciclagem é muito importante, eu acho. Não só no trabalho, mas na casa da gente, do vizinho, em qualquer ambiente onde a gente esteja”, avaliou. 

Nos dias 1, 2 e 8 de agosto acontece no Centro de Biociências (CB), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), o curso de extensão Noções Introdutórias de Medicina Tradicional Chinesa (MTC). A ação objetiva contribuir para a divulgação da visão da MTC no processo de saúde-adoecimento entre estudantes de graduação da área da saúde, e ainda possibilitar o conhecimento sobre o funcionamento de serviços públicos que atuam nessa perspectiva, incentivando  a promoção de saberes e práticas no ambiente acadêmico.

O encontro, que acontece no Anfiteatro das Aves, conta com palestras temáticas a serem realizadas nos dias 1 e 2 do próximo mês. São oferecidas 40 vagas, 30 são destinadas a estudantes da UFRN e 10 ao público externo. Os 20 primeiros inscritos no evento terão o direito de participar, no dia 8, de uma Oficina de Auriculoterapia. Para a oficina, 15 vagas estão voltadas para estudantes da UFRN e 5 vagas para o público externo.

As inscrições acontecem de 15 a 31 de julho e podem ser realizadas através do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa). Para mais informações, entrar em contato pelo e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Sobre a MTC

A Medicina Tradicional Chinesa é um sistema de saberes milenares estudados há mais de 5 mil anos. Embora, inicialmente, não fosse considerada uma ciência da saúde, tratava-se de um modo de vida que apresentava toda uma concepção sobre como o ser humano devia estar no seu universo. Neste sentido, a manutenção da saúde resultava da interação e conexão entre o ser e a natureza. Em função de sua efetividade, a MTC foi difundida em diversos países. No Brasil, em 2006, passou a integrar oficialmente o Sistema Único de Saúde (SUS) a partir da criação da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC).

O Espaço Mães Acompanhantes, da Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), filial da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), é um local onde as mães que acompanham seus filhos internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) podem descansar e realizar atividades diversas. O serviço de Terapia Ocupacional da instituição realiza ações no ambiente, objetivando relaxar, tranquilizar e ensinar novas habilidades a fim de desenvolver algum ofício.

O espaço passou por uma reforma recente e hoje a equipe multiprofissional consegue realizar as atividades no mesmo ambiente, otimizando o tempo e a participação de todas, uma vez que não há necessidade de deslocamento. O local conta com sala de convivência, copa, banheiro e três cômodos onde estão dispostos os 12 dormitórios.


A terapeuta ocupacional Milla Galvão explica como é desenvolvido o trabalho dos profissionais no espaço. “As atividades que propomos no espaço têm o objetivo de melhorar o estado de humor das mães, favorecer potencialidades, criatividades e, neste caso específico, desenvolver na mãe acompanhante a prática de um ofício rentável. É bem gratificante ver o envolvimento em algo que não é só a preocupação com o filho que está na UTI”, conta.


Uma das mães que abraçou a proposta do serviço, Suelânia Rodrigues, 28 anos, alojada no espaço desde janeiro, passou a desenvolver uma nova ocupação. Suelânia aprendeu a confeccionar sapatos específicos para recém-nascidos e desde a conclusão do primeiro par, não parou mais de fazer. “A terapeuta me mostrou um sapatinho e eu achei muito bonito e tentei fazer. Deu certo e a partir daí tentei fazer novos modelos. Agora eu tenho uma nova renda”, completa.

O Ministério da Saúde se comprometeu a destinar recursos para o funcionamento do Hospital Infantil Varela Santiago. O repasse será feito por meio de convênio com a Prefeitura de Natal. Este foi o resultado da audiência que o prefeito Álvaro Dias teve nesta quinta-feira (11), em Brasília, com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. 

“Ficamos muito felizes com a sensibilidade e o empenho demonstrados pelo ministro Luiz Henrique, que entendeu a necessidade do Hospital Varela Santiago contar com esses recursos e ter, assim, condições de seguir com os relevantes serviços que presta às crianças e às famílias em Natal”, destaca o prefeito Álvaro Dias. O ex-senador José Agripino, autor de emendas parlamentares destinadas ao Varela Santiago, e o diretor-superintendente do Hospital, Paulo Xavier, também participaram da reunião.

Na audiência, o ministro Luiz Henrique Mandetta antecipou o plano de fazer dois convênios com a Secretaria de Saúde de Natal. Em um deles, seriam repassados R$ 500 mil para custear projetos da unidade que é referência em assistência pediátrica. No segundo, seria garantido um repasse mensal de 150 mil para a operação do Hospital.

O SAMU Natal em parceria com o Ministério da Saúde (MS), por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional PROAD SUS realiza curso de Simulação Realística, no Hospital Israelita Albert Einstein em São Paulo, destinado a Médicos e Enfermeiros do SAMU Natal. A primeira turma cursa nos dias 4 e 5 de julho, a segunda turma nos dias 5 e 6 de agosto e a terceira nos dias 19 e 20 de agosto.

A finalidade é capacitar Médicos e Enfermeiros para que sejam multiplicadores deste curso em toda a rede municipal de saúde de Natal. Trata-se de um curso Simulação Realística em todos os consultórios e Centros de Treinamentos do Albert Einstein. “É grande importância capacitar 33 dos nossos profissionais, no maior Centro de Simulação Realística do Brasil, sem custos, totalmente financiado pelo MS”, destacou o coordenador geral do SAMU Natal, Cláudio Augusto Câmara de Macedo.

Os temas da capacitação: Suporte Básico de Vida, Suporte Avançado de Vida, Urgências Neurológicas, Abordagem ao Paciente Crítico e Simulação de Informação de Más Notícias.

 

Com o lema “O câncer tá na cara, mas às vezes você não vê”, a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP), presidida pelo potiguar, o Dr. Luís Eduardo Barbalho de Mello, iniciou em Natal mais uma campanha do “Julho Verde”, no combate ao câncer de cabeça e pescoço. Em sua 4ª edição no Rio Grande do Norte, a campanha tem levado a vários lugares, através de ações e eventos, esclarecimentos sobre a doença e a importância do diagnóstico precoce na luta pela cura.

Na programação desta semana, além das atividades desenvolvidas no Hospital Luiz Antônio com as equipes técnicas e pacientes, o Julho Verde promove também o II Simpósio Multidisciplinar de Cabeça e Pescoçono dia 05, das 8h às 12h, na Escola de Oncologia, localizada na Av. Miguel Castro – Dix-Sept Rosado. O evento é voltado para médicos, fonoaudiólogos, odontólogos, psicólogos, enfermeiros, assistentes sociais, nutricionistas, entre outros profissionais da saúde. Para informações sobre inscrições e detalhes da programação do Simpósio, o interessado deve acessar escoladeoncologia.liga.org.br.

Além da capital, o Simpósio também será realizado em Caicó. Sendo esta, a primeira vez do município a receber o evento que está marcado para o dia 12 de julho, às 8h, voltado para o mesmo público-alvo do que acontecerá em Natal, com debates e mesas redondas. Seguindo a programação do Julho Verde, no dia 19 tem Projeto Serviço Social Informa e no dia 20, Caminhada Verde no Parque das Dunas, a partir das 8h.

O Julho Verde acontece em várias partes do Brasil por meio da SBCCP, a Associação do Câncer de Boca e Garganta (ACBG) e instituições parceiras, que juntas fazem apelo à população para que haja atenção aos primeiros sinais da doença e, que assim, o paciente possa ter mais chances da cura. Mudanças de hábitos, como alimentação saudável, prática de exercícios físicos, ter uma boa higiene pessoal, cuidados com exposição solar, não fumar, consumir bebida alcóolica com moderação e manter relações sexuais com preservativos, podem contribuir e muito para a prevenção do câncer de cabeça e pescoço.

O câncer de cabeça e pescoço são tumores que nascem nas regiões aerodigestivas (amígdalas, boca, bochechas, faringe, gengivas, laringe, língua e seios paranasais). É preciso ter atenção com as feridas na boca ou na pele que não cicatrizam, mau hálito frequente, garganta irritada, dificuldade para mastigar ou engolir e rouquidão por mais de duas semanas. Ao identificar tais sintomas, procure um médico.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCa), estima-se que a cada ano sejam diagnosticados 640 mil novos casos de câncer. Sendo o de cabeça e pescoço, o segundo mais recorrente em homens (8,9%) e o quarto com mais incidência em mulheres (6,3%), com exceção do câncer de pele não melanoma, que também é considerado câncer de cabeça e pescoço e um dos que mais matam a população.

Ainda segundo o INCa, é esperado a cada ano 43 mil novos casos de câncer de cabeça e pescoço no Brasil. São 10 mil mortes ao ano, decorrentes do câncer de laringe e cavidade oral. Tudo isso decorrente do diagnóstico tardio.

Para chamar atenção da população, a Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Departamento de Atenção Básica e do Núcleo de Municipal de ISTs /Aids e Hepatites Virais está ultimando os preparativos para realizar diversas ações do JulhoAmarelo, mês de conscientização das hepatites virais.

Durante o mês de julho, as unidades básicas de saúde dos cinco Distritos Sanitários estarão intensificando a testagem para Hepatite C, com foco para os maiores de 40 anos, pessoas que passaram por cirurgias, transfusão de sangue, no passado antes de 1993 ou uso de drogas injetáveis e pessoas privadas de liberdade. 

Já para a Hepatite B, a SMS disponibiliza a oferta do testes rápidos e a prevenção, destinados aos jovens adultos, especialmente acima de 15 anos de idade, incentivando a tomar as três doses da vacina.

A SMS solicita aos estúdios de tatuagens e salões de beleza - manicure e depilação, para adotarem as medidas de higiene e segurança, fazendo a devida higienização e esterilização dos materiais como, lixas 

divulgação

Os profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) do Governo de Encanto, aliados à Estratégia Saúde da Família (ESF), estão encerrando nesta semana as ações do quarto grupo de tabagistas, constituído por moradores das zonas urbana e rural.

Na tarde de ontem, 26, a equipe realizou o último encontro envolvendo os usuários residentes na cidade, circunstância em que entregou certificados de participante e ex-fumante àqueles que estiveram comprometidos com as atividades, principiadas no mês de abril.

A eliminação ou controle do vício corresponde ao acolhimento, escuta, avaliação clínica e, em algumas situações, auxílio medicamentoso. Tudo coordenado por um corpo de pessoal competente, dedicado, dentre outras coisas, a reduzir no município o uso do cigarro.

“As reuniões foram semanais, acompanhadas de palestras, rodas de conversa e incentivo para os participantes”, esclareceu a coordenadora, a nutricionista Amannda Keille, revelando que do total de 31 integrantes, houve 98% de êxito.

As práticas grupais representam uma importante metodologia desenvolvida pela Atenção Básica, quando do cuidado aos indivíduos que se utilizam dos serviços de saúde. Inseridos nesse contexto, o Nasf e a ESF desenvolvem um trabalho continuado, apoiados pela secretaria.  



Twitter