NATAL PRESS

divulgação
Ozielbert Wesley. Alexandre Dias e Diego Dantas
 
 
Oferecer ferramentas simples e eficientes de comunicação para que dentistas possam lidar melhor com os seus pacientes. É com esse objetivo que acontece em Natal, no dia 15 de junho, um curso de comunicação preparado especialmente para profissionais e estudantes de Odontologia. 
 
A ideia de realizar o curso surgiu da necessidade da própria categoria. “Percebemos essa vontade de alguns colegas em melhorar essa comunicação com os seus pacientes. Existem dúvidas de como manter esse contato mais eficiente com o seu paciente quando ele está fora do consultório, ao mesmo tempo em que estamos vivendo um novo momento de tecnologia, redes sociais; e todo profissional precisa estar inserido nesse contexto”, destaca o Dr. Alexandre Dias, da Oral Estética. 
 
Uma parceria da Ozzy & Ozzy Solutions com a clínica Oral Estética, o curso contará com profissionais de comunicação, administração e pedagogia. “A gente montou uma equipe para que os dentistas possam entender todo o processo de comunicação. Na realidade, a relação paciente/dentista exige uma comunicação eficiente, de modo que esse cliente possa fidelizar e voltar com maior frequência ao consultório. Muitos têm ótimo relacionamento dentro do consultório, mas a maioria não realiza nenhum trabalho de pós-venda”, destaca Ozielbert Wesley, diretor da Ozzy. 
 
Para ministrar o curso e montar o conteúdo programático, foi convidado o jornalista Diego Dantas. O profissional vai trazer para os presentes a experiência do trabalho no Grupo Globo, comandando os módulos sobre comunicação e as suas ferramentas. Ao seu lado, estará o pedagogo Ozielbert Wesley, que já ocupou o cargo de vice-diretor da Mercedes-Benz STA Motors em Natal e Maceió e foi eleito o melhor pós-venda do Brasil por três anos consecutivos. Fechando a equipe, estará presente Osielli Plemole, executivo com passagens por multinacionais e grupos empresárias do Estado. 
 

Marcelo Barroso

O transporte de medicamentos, produtos para a saúde e suplementos precisa de cuidados diferenciados para garantir que esses medicamentos cheguem com qualidade ao consumidor. Diante disso, as empresas distribuidoras necessitam cumprir critérios para emitirem a Autorização de Funcionamento da Empresa (AFE), expedida pela ANVISA, para que estejam aptas a realizarem o transporte.  Com objetivo de discutir o tema, a Câmara Municipal de Natal, através do vereador Klaus Araújo (SD), realizou audiência pública nesta quarta-feira (15), que contou com a presença de representantes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, do Conselho de Farmácia do RN e empresários do ramo. 

“Existe uma norma da ANVISA desde 2014 que regula o transporte de distribuição de medicamentos, porém nem todas as empresas de Natal estão totalmente adequadas para continuarem atuando. Foi determinado, pela vigilância sanitária, um prazo de seis meses para que essas empresas se readequassem e nós estamos, através dessa audiência, intermediando esse diálogo entre empresários e secretaria de saúde”, disse o vereador Klaus Araújo.

De acordo com o parlamentar, um grande problema, se as empresas forem impedidas de realizar o transporte, será o desemprego. “São cerca de 400 empresas que realizam esse serviço no Rio Grande do Norte, imagine se o transporte for paralisado, o tamanho do prejuízo para a sociedade, para o trabalhador e empregador?” concluiu Klaus.

Para que possam exercer suas atividades as empresas transportadoras de medicamentos precisam, além de possuírem a AFE, de alguns requisitos como a presença de um farmacêutico responsável pelo controle da cadeia de distribuição dos produtos, alvará sanitário, responsável legal, responsável técnico, e elaborar um Procedimento Operacional Padrão e um Manual de Boas Práticas de Transporte que sejam compatíveis com as normas e legislações vigentes.

A chefe do setor de Vigilância Sanitária da SMS, Brianda Batista, explicou quais as consequências  que o transporte inadequado dos medicamentos pode ocasionar. “Se o medicamento não é transportado de acordo com as especificações estabelecidas pelo fabricante ele perde a qualidade, eficácia e a resposta ao tratamento pelo qual ele está destinado. Por isso, a importância das adequações quanto à temperatura, exposição solar, transporte sem sujidade para não haver contaminação”, afirmou Brianda.

O presidente do Conselho de Farmácia, Sales Guedes, também falou sobre os riscos da comercialização de produtos de saúde danificados pelo transporte fora dos padrões. “O medicamento além de perder o efeito pode trazer risco ao usuário. O acondicionamento inadequado, por exemplo, pode mudar o princípio ativo do medicamento e o que era benéfico pode se tornar maléfico, agravando ou criando uma nova doença”, comentou Ricardo. O Presidente do Conselho acrescentou que “os órgãos reguladores estão cada vez mais atuantes para que tudo esteja dentro das normas e esses problemas sejam sanados e o consumidor não seja prejudicado”. 

Ricardo Brito, empresário do setor de transporte, comemorou a extensão do prazo. “Mesmo a resolução sendo de 2014 nunca fomos cobrados totalmente  em relação às adequações. Através dessa audiência podemos prolongar esse prazo e até o final do ano as empresas estarão readequadas e aptas a atuarem”, destacou Ricardo. 



Texto: Karol Fernandes

divulgação

Médicos ligados à Prefeitura do Natal (SMS) cobram da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) cumprimento da jornada de trabalho estabelecido entre as partes. De acordo com os profissionais, a pasta alterou a ordem da escala de plantões sem qualquer diálogo com a categoria.

Em assembleia geral realizada pelo Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte (Sinmed-RN) na última terça-feira (14), a classe decidiu, por unanimidade, que vai recomendar às chefias de unidades hospitalares da cidade a confeccionar as escalas conforme portaria anterior, que prevê 10 plantões para servidores contratados por 40 horas. A nova portaria (060/2019), publicada neste mês de maio, modifica para 12 plantões para os servidores contratados pela mesma carga horária.

“Já existiam acordos entre nós [Sinmed] e Secretaria Municipal de Saúde de Natal para o cumprimento de 10 plantões. São acordos feitos ao longo de décadas”, afirma o presidente do Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte, Dr. Geraldo Ferreira.

Além do impasse na jornada de trabalho, os médicos apontam dificuldades nos atendimentos realizados em unidades hospitalares da capital potiguar. No Hospital Municipal de Natal e na Maternidade Leide Morais, os profissionais denunciam problemas como superlotação, falta de insumos e equipamentos.

Já na Maternidade Araken Irerê Pinto, a categoria reivindica falhas na estrutura e ausência de manutenção no elevador do prédio, em desuso há dois anos. A inoperância do ascensor obriga as mulheres em trabalho de parto a utilizar as escadas da unidade.

Uma audiência com o secretário da SMS, George Antunes, foi solicitada pelo Sinmed para definir melhores condições de trabalho e reavaliar a carga horária imposta pela pasta. Demais sindicatos da área da saúde serão convidados para participar do debate, ainda sem data para acontecer.

A proposta do currículo é organizar a trajetória que deve ser percorrida por todo o ensino, onde inclui as matérias a serem ensinadas a cada período letivo, os conteúdos que serão abordados em cada matéria e as competências e habilidades que o estudante deve dominar ao final de cada etapa.

Em função de garantir a escolarização ao aluno em situação de adoecimento de forma satisfatória, se fazem necessárias adaptações curriculares, a partir do currículo escolar, como referência que possibilite um atendimento pedagógico organizado de forma flexível, significativa, contextualizada e motivadora.

Para trabalhar a materialização do currículo escolar de forma efetiva nas classes Hospitalar e domiciliar da Casa de Apoio à Criança com Câncer Durval Paiva, desenvolve-se em meio a um contexto interdisciplinar, o currículo escolar dentro dos projetos temáticos, que são planejados a partir de um tema gerador anual.

Dessa forma, fazemos com que o ensino saia do lugar comum e tradicional e seja mais interessante, estimulante e desafiador. Como exemplo, ressalta-se o projeto anual com o tema gerador: “Despertando sentidos no mundo de sensações”, onde se deu foco ao uso e percepção dos cinco sentidos necessários para captar informações, processá-las, sentir, reagir e demonstrar sentimentos e sensações.

Partindo dessa temática, são desenvolvidos a cada bimestre vários conceitos e atividades voltadas para o autoconhecimento e, dentre eles, podemos citar: identidade, drogas e especificidades do câncer infantojuvenil, onde as temáticas apontadas perpassam de forma transversal dentro do currículo escolar, através das áreas do conhecimento como: linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e tecnologias.

Uma vez que o currículo no atendimento pedagógico nas classes hospitalar e domiciliar trabalha o autoconhecimento e distribui responsabilidades ao aprendente, ele está propiciando o crescimento da autonomia e do autocuidado do aluno. Dessa forma, o aluno, mesmo fragilizado pelo tratamento oncológico, têm a oportunidade de aprender qual é a importância de realizar as suas próprias atividades, cumprir com os seus deveres, ajudar quem está ao seu redor e de tomar atitudes que beneficiem o seu bem-estar físico, mental e emocional.

 

Coordenadora Pedagógica – Casa Durval Paiva

Com todo o aparato montado pela Prefeitura do Natal, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o Dia D da Campanha Nacional Contra Influenza em Natal conseguiu atingir um grande público. Durante todo o sábado, com as unidades de saúde da capital potiguar abertas, 37.714 pessoas foram imunizadas. Até o momento, a Campanha, que segue até o dia 31 de maio, já vacinou no município um total de 98.870 natalenses. 

O público alvo da campanha é composto por: crianças na faixa etária de seis meses a menos de 6 anos de idade; gestantes; puérperas (até 45 dias após o parto); idosos a partir dos 60 anos; trabalhadores da saúde; professores de escolas públicas e privadas; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade; e funcionários do sistema prisional. 

A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. É de elevada transmissibilidade e distribuição global, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais e também podendo causar pandemias. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém‐contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz.

Dando continuidade ao Movimento Vacina Brasil contra a Influenza, o Partage Norte Shopping se tornará um posto de vacinação, entre os dias 04 e 26 de maio, para aumentar o acesso da população à imunização. O espaço funcionará aos finais de semana, das 10h às 20h, no 2º piso do empreendimento, próximo à Livraria Câmara Cascudo.

A campanha busca evitar casos graves da doença, que pode levar à óbito, e atenderá a população até o dia 31 de maio. Durante esse período, a população também poderá atualizar a caderneta de vacinação.

A imunização atenderá os grupos prioritários, que incluem idosos, profissionais de saúde, professores das escolas públicas e privadas, pessoas com doenças crônicas ou imunidade baixa, jovens sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

Além do Partage Norte Shopping, Natal conta com 70 salas de vacinação distribuídas nos cinco distritos sanitários da capital para atender a população. A expectativa é que sejam vacinadas mais de 200 mil pessoas na cidade.

 

Serviço

Vacinação contra Influenza

Data: 04 a 26 de maio de 2019 (Sábados e Domingos);

Local: 2º piso, próximo à Livraria Câmara Cascudo;

Endereço: Av. Doutor João Medeiros Filho, 2395 – Potengi;

Horário: 10h às 20h;

Telefone: (84) 3674-8200 | 98189.8899 (WhatsApp);

Redes Sociais: @partagenatal;

Sitewww.partagenatal.com.br

É inegável que nos últimos tempos o acesso de crianças e jovens ao álcool e as drogas cresceu bastante. Com o intuito de combater essa prática a Câmara Municipal de Natal aprovou o projeto de lei que obriga os hospitais, clínicas, ambulatórios, unidades de saúde e escolas públicas e privadas da capital potiguar – a comunicar ao Conselho Tutelar os casos confirmados de uso e abuso de álcool e outras drogas envolvendo crianças e adolescentes. A matéria de autoria do vereador Felipe Alves (MDB) segue agora para a sanção do poder executivo.

Para Felipe Alves, a medida visa proteger as crianças e adolescentes dos perigos do uso excessivo de álcool e drogas em geral, colocando os órgãos de proteção e auxilio em contato direto com os jovens e seus responsáveis para apurar a ingestão de produtos vedados.

“Infelizmente casos dessa natureza se proliferam na sociedade e com as notificações dos órgãos de saúde aos responsáveis pelo menor, será possível identificar se ele foi enganado e obrigado a ingestão do produto, ou mesmo os familiares/responsáveis tomarem conhecimento caso ocorra algum problema de saúde com o menor”, destacou.

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) promoveu, no último final de semana, mais uma ação de castração animal. No domingo (28), 102 gatos machos passaram pelo procedimento, que é a maneira mais eficaz de combater a superpopulação de bichos, o que consequentemente ajuda a diminuir a quantidade de animais que podem transmitir doenças, até mesmo para humanos.    

Essa foi a segunda ação do tipo por parte do CCZ no ano e as castrações serão continuadas no decorrer do ano. Para selecionar os animais que serão esterilizados, o Zoonoses escolhe os tutores que estão cadastrados em um sistema disponibilizado pelo órgão no ano passado, voltado para pessoas de baixa renda, beneficiários do Bolsa Família e Organizações Não Governamentais (ONGs) registradas no CRMV.   

Em 2018, um total 122 gatos machos passaram pelo procedimento, sendo 47 em abril, 28 em outubro e outros 47 no último final de semana. Antes de serem levados para a cirurgia, os animais passam por uma criteriosa triagem para garantir que os bichos estão saudáveis o suficiente para serem atendidos.  

A castração é feita através e uma parceria entre SMS, Conselho Regional de Medicina Veterinária, e voluntário da Universidade Potiguar.  

Triagem: 12 de junho; 21 de agosto; 23 de outubro; 11 de dezembro     

Castração: 16 de junho; 25 de agosto; 27 de outubro; 15 de dezembro 

Com a abertura da Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza para todos os públicos na última segunda-feira (22), mais de 10 mil pessoas já foram imunizadas na capital potiguar. A maior busca pela vacinação aconteceu no Distrito Sanitário Sul (DS Sul), onde 3.623 pessoas já foram imunizadas, seguido por: DS Oeste (3.260); DS Leste (2.407); DS Norte II (2.291); e DS Norte I (1.910). 

Fazem parte do público alvo da campanha: crianças de seis meses até cinco anos, 11 meses e 29 dias; gestantes; puérperas; idosos a partir dos 60 anos; trabalhadores da saúde; professores de escolas públicas e privadas; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade; e funcionários do sistema prisional.   

Durante a Campanha, que segue até 31 de maio, ainda está sendo feita a atualização da Caderneta de Vacinação. 

A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. É de elevada transmissibilidade e distribuição global, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais e também podendo causar pandemias. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recémcontaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz.  

Durante o tratamento de quimioterapia, as crianças passam a usar muitos medicamentos durante bastante tempo. Isso pode acarretar um desconforto no estômago, uma alteração gástrica, pela combinação de medicamentos que serão usados durante o tratamento. Os médicos costumam prescrever protetores gástricos no intuito de reduzir esse desconforto.

Esse tipo de medicamento é específico e precisa ser tomado antes das refeições, exclusivamente pela manhã. Na Casa Durval Paiva, a presença do farmacêutico se faz necessária durante todo o período de tratamento do paciente, para que este tenha a assistência plena com a dispensação das medicações prescritas e também as devidas orientações de acordo com a necessidade de cada caso. Os protetores gástricos mais prescritos são aqueles em forma de cápsulas.

Existem pacientes que têm dificuldade de engolir essas cápsulas então, muitas vezes, a prescrição já vem com a orientação médica de abertura do medicamento e diluição dos grânulos em água. Pelo fato da forma farmacêutica ter sido modificada, levará um tempo a mais para o protetor gástrico fazer efeito.

O farmacêutico orienta quanto a importância do horário a ser cumprido da medicação e a forma certa de tomar como já citado. Para que o protetor gástrico faça efeito, se faz necessário a ingestão do medicamento em jejum. Sempre que o medicamento for esquecido, deverá ser tomado assim que lembrado e nunca duas vezes, pois isso pode acarretar uma superdosagem. Quando a orientação do medicamento for a diluição é necessário que o medicamento após diluído seja ingerido imediatamente, para evitar oxidação ou contaminação do mesmo.

 

*Farmacêutica - Casa Durval Paiva

CRF 2541



Twitter