NATAL PRESS

Inaugurado em 2015 para preencher uma lacuna na rede de atendimento à saúde, o Hospital Municipal de Natal Doutor Newton Azevedo (HMN) – o primeiro na história da cidade – segue sendo referência para os natalenses e apenas no primeiro semestre deste ano realizou mais de 250 mil procedimentos.

Ao todo, foram 267.966 procedimentos de janeiro até junho deste ano, sendo os serviços mais utilizados os seguintes: laboratório (80.037); consulta por profissional de nível superior (49.670); administração de medicamentos (45.138); nebulização (17.183); raio-x (14.443); e consulta com especialista (11.856).

Se levarmos em consideração também o número de atendimentos, esse número sobe ainda mais. Nos seis primeiros meses, foram 64.175, com 23.564 na pediatria, 30.612 no setor de adultos e 9.999 na ortopedia. Além disso, as internações somaram 1.099.

Para a senhora Maria Antônia, que está com o filho internado na unidade, o HMN tem desempenhado um papel importante no atendimento médico da população. “Foi um investimento muito bom feito pela Prefeitura. Já utilizei o hospital em outras oportunidades e não tenho do que reclamar. Os profissionais que trabalham aqui também são muito atenciosos”, afirmou.

O HMN absorveu os atendimentos que antes eram realizados no Pronto Atendimento Infantil Sandra Celeste e o Hospital dos Pescadores. São mais de 500 profissionais, divididos em médicos, enfermeiros, nutricionistas, assistentes sociais, terapeuta, fisioterapeutas, pediatras, além dos profissionais terceirizados.

Nos últimos meses, o Hospital Municipal tem conseguido grandes avanços. Os dez leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) foram habilitados pelo Ministério da Saúde. Com isso, a unidade passou a receber verbas federais para o custeio dos procedimentos realizados. Além disso, o setor de ortopedia, que antes era ofertado das 7h até as 19h, agora se estende até a meia-noite.



Twitter