NATAL PRESS

A Prefeitura de Extremoz, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, lançou na tarde desta segunda-feira, 30 de setembro, o Plano Municipal de Saneamento Básico, no auditório da Secretaria de Ação Social, obedecendo aos critérios da norma federal, em função da Lei número 11.445/2007, da Política Nacional de Saneamento Básico. A cerimônia de lançamento foi aberta pelo prefeito Klauss Rêgo.

“Estamos bem adiantados com relação aos projetos das quatro regiões do município e o projeto global já está na Funasa. Ao longo de oito meses faremos várias conferências para cumprirmos todas as etapas do Plano Municipal de Saneamento Básico”, disse o prefeito Klauss Rêgo. “O nosso litoral, Centro e a Zona Rural serão saneados. Todos sabem da importância dessa ação, inclusive para trazermos investimentos para Extremoz, porque as empresas procuram municípios que tenham saneamento. E, isso trará emprego e renda para o nosso povo. Vamos nos desenvolver com organização”, concluiu o prefeito.

O secretário de Meio Ambiente, Fábio Góis, informou que os municípios devem elaborar seus planos envolvendo os serviços básicos de abastecimento de água, esgotamento sanitário e drenagem das águas de chuvas e dos resíduos sólidos. “O plano é participativo, inclusive contando com a consultoria da empresa Start, especializada na área. Realizaremos várias oficinas para fazer um diagnostico das quatro regiões, para integrar o sistema aos programas definidos nas áreas prioritárias”, revelou o secretário, acrescentando que o plano irá contar com recursos federais, internacionais e local. “Estamos saindo na frente e os municípios têm prazo até 2014 para concluí-lo sob pena de ficarem de fora”, ressaltou Fábio Góis.

Capeamento

Com o Plano Municipal de Saneamento Básico, o capeamento vem depois, evitando que haja um duplo serviço e os recursos serão distribuídos ouvindo a população. “A infraestrutura tem que ser bem planejada, considerando que Extremoz está se expandindo muito. Há de se considerar, também, os impactos no meio ambiente e a saúde pública. A coordenação do plano é formada pelos comitês de coordenação e executivo, formado por integrantes das secretarias de Meio Ambiente, Infraestrutura e Serviços Urbanos, Saúde, Educação, Trabalho e Ação Social, SAAE e a Start Consultoria”, relatou Fábio Góis, lembrando que o município tem seis meses de prazo para concluir o plano, mas que espera terminá-lo antes de Dezembro de 2013.

Ao discursar na abertura do evento, Fábio Góis ressaltou que era um momento único do esforço conjunto em prol do Plano Municipal de Saneamento Básico, consolidando uma gestão de forma integrada. Em seguida a tecnóloga da Start, Flaviante Ferraz, fez uma explanação sobre a metodologia das conferências e ações que serão desenvolvidas. (LS).



Twitter