NATAL PRESS

A equipe do Programa de Extensão Trilhas Potiguares da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) visitou nos dias 21 e 22 de abril, o município de Santana do Matos com o intuito de conhecer e firmar parcerias, sobre o que será abordado durante a estada do projeto na cidade.

No município, o projeto é coordenado pela professora Lúcia Amorim, do Departamento de Biofísica e Farmacologia (DBF) do Centro de Biociências (CB), que designou os alunos Raphael Serquiz (Biomedicina), Charles Sales (Dança) e João Paulo de Lima (Jornalismo) para auxiliar no diagnóstico dos pontos positivos e negativos, para que assim sejam obtidas as demandas a serem trabalhadas.

Durante a visita, a equipe conheceu a maior concentração de sítios arqueológicos do Rio Grande do Norte, que se encontra no município, e também, a Serra do Basso, onde o pequeno agricultor e arqueólogo, Gilson Luís da Silva foi o guia. Na exploração, Gilson contou que cerca de 99% dos sítios arqueológicos da cidade foram descobertos por ele em parceria com o professor Valdeci dos Santos Júnior, da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

Gilson conta também que a maioria das descobertas arqueológicas da região tem nomes batizados por moradores da localidade e que o encontro destes é fruto de 13 anos de pesquisas, no qual foram catalogados 92 sítios.

As belezas de Santana do Matos também foram exploradas por meio da visita a vários pontos da cidade, onde foram destacadas iniciativas que irão ser trabalhadas no projeto, que na cidade passará a ser chamado de “Trilhas do Matos”. A consolidação das ações promovidas pelo Projeto Trilhas Potiguares, será realizada durante os dias 23 a 30 de junho, em Santana do Matos.

Santana do Matos

Santana do Matos é um município do Rio Grande do Norte, localizado na região Central Potiguar, distante 191 km da Capital do Estado (Natal). Em 2003, sua população era estimada em 16.472 habitantes, o que atualmente chega a mais de 30 mil. Possui uma área territorial de 1.420 km².

A cidade se destaca por obter a maior concentração de sítios arqueológicos do estado, no total são 92, e está situada no "coração" do Rio Grande do Norte.

alt

A confecção de roupas íntimas e moda em geral sempre foi o carro-chefe de grandes confecções espalhadas pelo mundo. Com números impressionantes, o segmento cresce em meio às tendências e novos mercados consumidores. Aqui no Rio Grande do Norte não é diferente. Grandes e pequenas confecções já descobriram a fórmula fashion e o sucesso já é sentido na balança comercial.

Aproveitando esse nicho, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/RN), desenvolveu cursos voltados para essa área e já capacitou diversos alunos da área rural nesses últimos anos. Uma dessas turmas foi formada na cidade de Jucurutu no último fim de semana. Ministrado pela educadora Francisca de Fátima Oliveira, o curso foi destinado a uma turma formada por 15 alunas, todas moradoras da zona rural do município e que receberam as noções de como trabalhar com vestuário. “Levamos para 15 alunas da comunidade de Arueira o curso de Corte e Costura. Com ele, as jovens puderam ter todo o conhecimento de como trabalhar com os materiais e o passo a passo, os procedimentos de como ajustar a máquina de costura, e como melhor cortar o tecido”, explicou o presidente do Sistema Faern/Senar, José Álvares Vieira.

O presidente da Faern/Senar ainda comentou: “Com os cursos de Corte e Costura, inserimos a família rural, principalmente as mulheres, no segmento da moda. Com isso, aproveitamos as suas qualidades pessoais e mostramos que algo positivo pode ser retirado dali. Sempre com o intuito de melhorar a sua renda e posteriormente, a economia de toda uma localidade”.

Parceria com confecção de Natal

Na visita as alunas do curso, o presidente do Sistema Faern/Senar foi surpreendido com a informação de que elas já fizeram uma parceria com uma confecção de Natal. “Elas estão trabalhando com essa empresa faz duas semanas. Uma boa notícia para elas e para a nossa equipe, que fica satisfeita e realizada com o sucesso das produtoras rurais e do curso em si”, comentou José Vieira.

De acordo com o superintendente do Senar/RN, Luiz Henrique Paiva, outra boa informação está para ser concretizada. “Elas estão na iminência de fechar um contrato de trabalho com uma grande confecção de Jucurutu. Com certeza, um salto para as suas vidas profissionais e para a economia da região”, finalizou o superintendente.

Realizado na manhã desta sexta-feira (26) o Seminário Rota dos Ventos, de iniciativa do mandato da deputada federal Fátima Bezerra, juntamente com o Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia – CERNE, o IFRN e a UERN contou com grande mobilização dos prefeitos, vereadores, movimentos sociais, Petrobras, Sebrae-RN e órgãos federais com atuação na região (DNIT, MDA, IBGE e INCRA) em prol da ampliação das potencialidades da região do Mato Grande servida pela rodovia BR-406, que vai de São Gonçalo do Amarante até Macau, incluindo a região litorânea nordeste do estado.

Com o auditório do IFRN de João Câmara lotado foi aberta a discussão em torno da construção de um projeto que busque alternativas para o desenvolvimento sustentável de toda essa região. "Estamos reunidos aqui para indicação e posterior elaboração de projetos, e por sua vez buscar recursos para o desenvolvimento da região da Rota dos Ventos BR-406. Queremos desenvolvimento sustentável com geração de emprego, distribuição de renda e educação de qualidade. Hoje foi lançada a primeira semente”, disse a deputada Fátima.

Diretor Geral do CERNE e idealizador no Seminário, Jean Paul Prates fez apresentação do projeto e ressaltou que "a Rota dos Ventos será a espinha dorsal para o desenvolvimento da região. A estrada tem vida própria. É por ela que se chega aos municípios. Dinheiro gerado aqui tem que ficar na região”, completou.

O superintendente regional do DNIT, Ezio Gonçalves anunciou que fez solicitação, junto ao órgão nacional, de recursos na ordem de R$ 820 mil para realização de estudos de viabilidade técnica/econômica para duplicação da BR-406 Macau-João Câmara-Natal, incluindo o contorno de João Câmara e Ceará-Mirim. Extensão total: 174 km.

Participaram também representantes do Governo do RN, UFRN, UFERSA, UnP, prefeitos, vereadores e representantes dos 23 municípios da região: Bento Fernandes; Caiçara do Norte; Ceará-Mirim; Extremoz; Galinhos; Guamaré; Jandaíra; Jardim de Angicos; João Câmara; Macau; Maxaranguape; Parazinho; Pedra Grande; Pedra Preta; Poço Branco; Porto do Mangue; Pureza; Rio do Fogo; São Bento do Norte; São Gonçalo do Amarante; São Miguel do Gostoso; Taipu; e Touros.

Na tarde desta quinta-feira, 25, o Prefeito de Pau dos Ferros, Fabrício Torquato, em seu gabinete, reuniu diversos setores da administração municipal, para traçar estratégias, em nível municipal, de combate à dengue.

Neste encontro, estiveram presentes os representantes das secretarias de Educação; Meio Ambiente; Saúde e Saneamento; Obras e Serviços Urbanos; além de Assistência Social e Gabinete Civil.

Esta reunião, que foi convocada por Fabrício, busca realizar um planejamento estratégico que vai traçar e identificar todas as alternativas que podem ser aplicadas neste trabalho de prevenção a reprodução do mosquito Aedes Aegypti. “Nossa cidade já enfrentou momentos de dificuldade em relação à dengue. Nos organizamos, realizando investimentos e, principalmente, buscamos o apoio da população. E o resultado foi muito positivo. Tenho certeza que vamos afastar o riscos desta doença aqui de Pau dos Ferros”, destacou Fabrício.

Fabrício ainda disse que, nesta atividade, um dos principais pontos é a participação da população. “Sem o apoio incondicional de todos os moradores, é impossível vencermos a doença. Por isso, este trabalho vai buscar engajar, ainda mais, os moradores nesta ação preventiva”, destacou Fabrício.
Além de reafirmar a parceria entre as secretarias neste trabalho, já ficou definido um encontro para debater o aperfeiçoamento dos mutirões, que serão realizados pelo município. “Essa foi uma estratégia muito eficiente que implantamos, ainda na nossa gestão enquanto Secretário de Saúde e que vamos aperfeiçoar e continuar pondo em prática”, continuou Fabrício.

Ele finalizou afirmando que diversas outras atividades serão desenvolvidas, “afinal, quantas mais atividades forem desenvolvidas e, quanto mais a população se engajar neste trabalho, tenho certeza que venceremos esta guerra”, comentou.

Em reunião realizada na manhã desta sexta-feira (26), a governadora Rosalba Ciarlini recebeu na Governadoria representantes do Banco Mundial, o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Leonardo Rêgo, e a coordenadora da Unidade de Gerenciamento de Projetos do programa Semiárido Potiguar UGP/PSP, Iêda Cortez, para tratar sobre os projetos desempenhados no Rio Grande do Norte.

No encontro, Rosalba Ciarlini falou da importância de projetos em todo o estado, principalmente devido à seca. “Programas hídricos no estado oferecem assistência técnica e melhora a qualidade de vida das pessoas”, afirmou a Governadora.

Durante a reunião, foi analisado o Programa de Desenvolvimento Sustentável e Convivência com o Semiárido Potiguar (PSP) que é financiado pelo Banco Mundial e tem o objetivo de dar sustentabilidade e assegurar renda para os agricultores da região através de políticas institucionais, técnicas e funcionais para a gestão adequada dos recursos hídricos no estado, promovendo o desenvolvimento social, econômico e ambiental.

As representantes do Banco Mundial, Paula Freitas e Etel Bereslawske, vieram a Natal conferir de perto os projetos realizados financiados pelo banco. “Nas últimas semanas trouxemos uma equipe para acompanhar os andamentos do PSP e ainda temos várias atividades a serem executadas no estado”, disse Paula Freitas.

No final do encontro, ainda foi avaliado o Projeto RN Sustentável, que prevê a liberação de recursos a serem aplicados em projetos sustentáveis para melhorar os serviços de educação, saúde e segurança no RN. De acordo com o secretário de Recursos Hídricos, ainda existem aproximadamente R$ 30 milhões disponíveis para o projeto, dentre as ações programadas está a recuperação de cinco barragens. A Governadora garantiu que as licitações serão lançadas em breve, o que será uma resolução emergencial para ajudar a amenizar os efeitos da seca no Rio Grande do Norte. “Mesmo com a aproximação do prazo para a execução dos projetos, essa é uma medida imediata e que mesmo com o atraso de licitação e de projetos, vamos conseguir executá-los”, assegurou a Rosalba.



Twitter