NATAL PRESS

A Comissão Eleitoral, responsável por acompanhar a consulta à comunidade universitária para eleição de reitor e vice-reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), foi instalada na tarde desta terça-feira, 2, na sala dos Colegiados Superiores. A reunião contou com a participação de alunos, técnicos e docentes de diversas as áreas e setores da instituição.

A reitora Ângela Maria Paiva Cruz participou do encontro e assinou a portaria para designar os representantes da Comissão Eleitoral, cuja incumbência é organizar, supervisionar, operacionalizar e acompanhar o processo de consulta à comunidade universitária para a eleição do reitorado, pelo Conselho Universitário (Consuni), para o mandato de 2019 a 2023. Houve ainda a assinatura de outra portaria para designar os servidores Marcos Cesar Madruga Alves e Jadson José dos Santos como assessores técnicos e Rosana Curvelo de Souza como secretária da Comissão Eleitoral.

Na ocasião, ocorreu a eleição de Djalma Ribeiro da Silva, do Instituto de Química (IQ), como presidente da Comissão Eleitoral, e de Mário Cardoso de Albuquerque Neto, da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ), como vice-presidente. Aconteceu ainda a escolha dos secretários, que são Marcos Aurélio de Albuquerque Costa, do Departamento de Educação Física, e Marjory Cristiany da Costa Abreu, do Departamento de Informática e Matemática Aplicada.

Inscrições

As inscrições das chapas que pretendem concorrer aos cargos de reitor e vice-reitor da UFRN acontecerão nesta quinta-feira, 4 de outubro, das 14h às 17h30, e nesta sexta-feira, 5 de outubro, das 9h ao meio dia e das 14h às 17h30, na Superintendência de Infraestrutura, localizada no Campus Central.

Já a consulta eleitoral acontecerá no dia 13 de novembro, em primeiro turno, e em 27 de novembro, em segundo turno, caso seja necessário. Em ambos os casos, o processo será feito por meio do Sistema Integrado de Gestão de Eleições (SIGEleição), assegurando a possibilidade de voto a todos os servidores do quadro de pessoal e a todos os alunos da UFRN. 



Twitter