NATAL PRESS

O assunto é polêmico e pertinente. As vezes, o que pode parecer uma brincadeira ou uma zoeira, na verdade passa a esfera da diversão e se torna em algo perturbador. Segundo os psicólogos, o assédio moral e até mesmo sexual pode está camuflado em palavras e expressões que, talvez para muitos, soem como algo corriqueiro, comum de se ver. Mas Assédio não é comum e não pode passar em branco. Foi essa a temática da Mesa Redonda iniciada nesta terça, dia 05, na Ufersa em Mossoró.

A programação do “Assédio em Pauta” está sendo direcionada a toda a comunidade acadêmica da Universidade. As ações começaram pelo campus sede e devem seguir para Angicos, Caraúbas e Pau dos Ferros. A iniciativa de se debater o assunto foi da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas, em parceria com a Ouvidoria e com a Comissão de Ética da Ufersae com o Centro de Referência em Direitos Humanos, que em março realizou uma grande pesquisa sobre “O que querem as mulheres”, no âmbito da Universidade. Em Mossoró, a Mesa Redonda aconteceu no Auditório da Reitoria e foi aberta pela Reitora em Exercício, Vânia Porto, e também pelo Pró-Reitor Adjunto de Gestão de Pessoas, Esaú Castro.

A professora Vânia lembrou que a Ufersa tem mecanismos de combate ao assédio em todas as suas formas e que é preciso relatar e denunciar o problema. “Pedimos que quando souberem algum caso dessa natureza, relatem na Ouvidoria o mais rápido possível, não sejam tolerantes com esse tipo de violência. Esse tipo de conduta é inaceitável”, pediu a Reitora em exercício.

O ouvidor da Ufersa, Antonio Wilton de Morais Junior, está participando de todas as Mesas Redondas mostrando a importância do trabalho da Ouvidoria e a sua contribuição para acompanhar todas as denúncias que chegam com o absoluto respeito e sigilo que são necessários nesses casos. “A Ouvidoria é um órgão de controle social e de participação institucional muito importante. Enfatizamos que as pessoas que se sintam prejudicadas, assediadas, que procurem a Ouvidoria e relatem. A gente está aqui também para mostrar as características do Serviço de Ouvidoria e dar as garantias aos usuários que nos procuram”, relatou Wilton.

Representando a Comissão de Ética da Ufersa, o professor José Albenes Bezerra Júnior, destacou as atribuições do setor. “Dentre as funções da Comissão de Ética, destacam-se a função punitiva, educativa e é nesse momento que a comissão entra nessas discussões para trazer mais conhecimento sobre o que é o assédio, como fazemos para identificar e o que fazer diante dessas situações”, esclareceu.

Além dos setores de acompanhamento e controle, as Mesas Redondas do “Assédio em Pauta” também conta com o serviço de psicologia de todos os campi. A mediação do evento está por conta da Diretora de Desenvolvimento de Pessoal da Progepe, Rannah Munay.



Twitter