NATAL PRESS

aldair dantas

O Governo do RN renova adesão ao Programa de Equalização do Preço do Diesel para Embarcações Pesqueiras, conforme orientado pela Secretaria Especial da Aquicultura e da Pesca da Presidência da República, e estabelece a isenção do ICMS para cerca de seis milhões de litros de diesel que deverão ser adquiridos este ano pela frota cadastrada e aprovada pelo sistema. A cota anual de óleo diesel destinada ao abastecimento das embarcações inseridas no programa foi estabelecida pelo decreto de número 28.699, publicado no dia 24 de janeiro no Diário Oficial do RN.

O combustível distribuído para os 78 barcos beneficiados pelo programa será comercializado com redução de 17% sobre o valor final, por cada litro de diesel. Considerando que o insumo representa cerca de 30% do custo total do barco, a isenção do imposto tem gerado um impacto bastante positivo no faturamento de empresas, cooperativas e proprietários de barcos. A indústria pesqueira, uma das vocações naturais do nosso estado, representou 5,5% das exportações praticadas pelo RN, em 2018.

O programa foi desenvolvido para ampliar o grau de competitividade dos barcos brasileiros que atuam em área internacional, onde o combustível revendido é mais barato do que no Brasil. O presidente do Sindicato da Indústria da Pesca do Estado do Rio Grande do Norte (SINDIPESCA), Gabriel Calzavara, aponta a renovação do benefício como bastante positiva para o setor, uma vez que a pesca propicia empregos e renda para a população. “Com a equalização do preço do diesel, temos como aumentar o faturamento principalmente na produção que é exportada”, afirmou. 

No RN, o governo concede isenção plena do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços (ICMS), gerando um impacto social ainda maior. Todos os proprietários de barcos pesqueiros podem solicitar o benefício, desde que estejam com as licenças atualizadas. Infelizmente, as embarcações contempladas representam apenas uma parte da frota pesqueira do RN e beneficia principalmente os polos de Natal e Areia Branca.

Como a medida prevê a compra de no mínimo cinco mil litros por vez, esse fato inviabiliza a adesão de cooperativas e colônias de pescadores que não têm estrutura de tanques para armazenamento e bombas para abastecimento. Quanto a isso, o Governo do RN, através da Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (SAPE) tem buscado recursos junto ao Governo Federal para melhorar as condições dos demais polos pesqueiros do RN. Detalhes sobre o decreto podem ser consultados na versão online do DOE no endereço https://bit.ly/2sU6xBn.

Quer saber mais sobre criptomoedas? É o chamado dinheiro eletrônico, nicho de mercado que vem crescendo a cada ano e foi tema até no Fórum Econômico Mundial. Para desmistificar esse assunto, será realizado hoje no Sebrae/RN, às 19h, o evento "Investimento em Criptomoedas", promovido pela empresa Dibs.digital.

A palestra, que será ministrada pelo CEO da Dibs.digital e MBA em Administração e Marketing, Rafael Mendonça, vai abordar as novas formas de investimento e explicar como o mercado de criptomoeda está atuante na nova economia. O evento é gratuito e tem vagas limitadas. Os interessados podem se inscrever no site: https://www.sympla.com.br/investimento-em-criptomoedas__447708 e obter mais informações pelo whatsapp 84 3345-6326.

A abertura oficial da 24ª Feira Internacional de Artesanato (FIART) aconteceu na noite desta segunda-feira (28), no Centro de Convenções de Natal. A governadora Fátima Bezerra participou da solenidade que teve início com a apresentação da banda de música da polícia militar. 

A FIART integra o calendário oficial de eventos do Rio Grande do Norte e acontece sempre durante o período de alta estação, quando o estado recebe o maior número de visitantes. O evento movimenta a economia local, gerando renda e divulgando o trabalho dos artesãos potiguares, brasileiros e estrangeiros. Este ano participam da feira, como expositores,  artesãos de Senegal, Bolívia, República Tcheca, Peru, Madagascar e Colômbia.

Esta edição reúne cerca de 1.000 expositores, dos quais 250 são potiguares, oriundos de programas sociais do governo. "Sei da importância da FIART na promoção dos artistas e artesãos do nosso Estado, movimentado a economia e levando nosso nome para o mundo. Por isso, fizemos um esforço junto à empresa responsável pela obra e ao Corpo de Bombeiros, afim de conseguir uma licença provisória, para garantir a realização do evento aqui. Mas afirmo o nosso compromisso de acompanhar a conclusão da obra do Centro de Convenções para no mês de maio próximo entregarmos este equipamento 100% finalizado" afirmou Fátima.

A governadora falou também sobre a Lei 599/2017 que trata da regulamentação da profissão de artesão, da qual participou ativamente para sua aprovação no Congresso Nacional. "Vamos construir coletivamente e implementar o Plano Estadual de Promoção do Artesanato Potiguar, que será a aplicação da Lei 599 e trará mais iniciativas como a FIART, possibilitando a ampliação do mercado de artesanato em todo o estado. Valorizar o artesão é também uma prioridade do governo da Professora Fátima Bezerra" afirmou.

A expectativa é que aproximadamente 70 mil pessoas  visitem a FIART durante os dez dias de feira. No ano passado, foram movimentados R$ 6,8 milhões com a venda e comercialização de produtos. Para superar este montante, a organização montou uma grande estrutura e uma vasta programação cultural, unindo música, dança, gastronomia, lazer e entretenimento.

A edição 2019 traz novidades como workshops, concurso de fotografias, minicursos de artesanato, espaço kids e o já tradicional espaço gastronômico, que conta com a participação de seis cervejarias artesanais do Rio Grande do Norte. A FIART 2019 está aberta ao público desde a sexta-feira (25), e vai até o dia 4 de fevereiro, no novo pavilhão do Centro de Convenções de Natal. Uma programação para toda a família.


ü Estimativa é 20% maior que o volume gerado no ano passado;

ü Empresa reafirma seu compromisso de oferecer oportunidades de trabalho formal e desenvolvimento profissional aos jovens

ü Em toda América Latina, serão oferecidas cerca de 55 mil vagas até o final do ano



O McDonald’s reforça seu compromisso com a inclusão dos jovens no mercado de trabalho formal e estima gerar cerca de 18 mil empregos somente em 2019 no país, cerca de 20% a mais do que no ano de 2018. Com isso, a companhia reafirma seu papel social ao oferecer oportunidades de emprego e capacitação.

"Temos orgulho de sermos reconhecidos como uma das empresas que mais gera oportunidades de trabalho para jovens no país. Cerca de 90% de nosso quadro de funcionários no Brasil é formado por colaboradores de até 25 anos. E são eles, os jovens, a quem confiamos o nosso negócio com o objetivo de trazer comida de qualidade, sabor e experiência extraordinária aos mais de 2 milhões de clientes que todos os dias escolhem nossos restaurantes para fazer suas refeições", afirma Paulo Camargo, presidente da Divisão Brasil da Arcos Dorados, maior franquia independente do McDonald’s no mundo, com atuação em 20 países da América Latina e Caribe.

Em 2018, a Arcos Dorados deu a 15 mil jovens brasileiros a oportunidade de ingressar em um trabalho formal. Este número significa a inserção de quase 1.250 pessoas por mês e uma média de 40 novas oportunidades por dia. A empresa permite que eles aprendam normas e metodologias de trabalho em equipe, em uma operação altamente exigente e adquiram experiência relevante para um maior desenvolvimento profissional.

“Cumprimos um importante papel social de capacitar esse jovem e oferecer uma carreira. O desemprego juvenil é a terceira maior problemática da América Latina e estamos comprometidos em reduzir esses números alarmantes”, diz o executivo.

Nos últimos três anos, a companhia gerou, aproximadamente, 48 mil oportunidades de emprego para jovens no Brasil, entre 17 e 25 anos, e para muitos deles esta foi a primeira experiência profissional.

Devido à preocupação com a qualificação dos jovens, a empresa conta com o apoio de instituições de grande reputação, como por exemplo o Instituto Ayrton Senna, que trabalha a educação e capacitação juvenil no país.

"Por meio de parcerias público-privadas, contribuímos para o desenvolvimento da nossa comunidade ao focarmos em um dos principais desafios sociais da região, que é o desemprego juvenil. Por meio de nossos programas, assumimos a responsabilidade de colaborar ativamente para reduzir as barreiras encontradas para os jovens do Brasil conseguirem o primeiro emprego formal ", explica Marcelo Nóbrega, diretor de Recursos Humanos da Divisão Brasil da Arcos Dorados.

Uma das melhores empresas para trabalhar

No Brasil, a empresa investe R$ 40 milhões em treinamento e capacitação pessoal e foi eleita pela 19ª vez pelo Instituto GreatPlacetoWork® como uma das melhores empresas para se trabalhar na América Latina. Também está entre as 10 melhores companhias com boas práticas de gestão de pessoas na América Latina em estudo do grupo Gestão RH.

Entre os aspectos que levaram a companhia a receber este importante reconhecimento estão o excelente ambiente de trabalho, horários flexíveis, treinamento contínuo e plano de carreira oferecido aos seus funcionários.

A Arcos Dorados também promove a inclusão de grupos vulneráveis, oferecendo-lhes uma oportunidade formal de trabalho e contribuindo para o seu desenvolvimento, independência e reintegração social. "Todos são bem-vindos, quem quer começar e quem quer recomeçar. Promovemos uma cultura de trabalho que se caracteriza pelo respeito, inclusão e igualdade de oportunidades, proporcionando desenvolvimento de carreira e treinamento adequados para os jovens nos países em que atuamos", afirma o diretor.

América Latina em números

Atualmente, a América Latina tem uma taxa de desemprego de 14% e mais de 23 milhões de jovens não estudam, nem trabalham. No Brasil, dos 33 milhões de jovens, 23% não trabalham e nem estudam e 70% dos que estão trabalhando atuam em trabalhos informais, segundos dados do IPEA do final de 2018.

Quando estes jovens saem em busca de um primeiro emprego, enfrentam algumas barreiras difíceis de superar: a necessidade de experiência prévia, uma difícil transição entre o trabalho e a escola e a falta de oportunidades e confiança na sua geração.

Neste contexto, como uma empresa comprometida com a comunidade, a Arcos Dorados assumiu a responsabilidade de colaborar ativamente para reduzir as barreiras encontradas no acesso ao primeiro emprego formal. Até 2019, a empresa planeja fornecer mais de 55 mil empregos na América Latina e no Caribe – 4,5 mil pessoas inseridas no mercado de trabalho ao mês e uma média de 140 por dia.

Sobre a Arcos Dorados

A Arcos Dorados é a maior franquia independente do McDonald's do mundo, tanto em vendas totais do sistema como em número de restaurantes. A Companhia é a maior rede de serviço rápido de alimentação da América Latina e Caribe, com direitos exclusivos de possuir, operar e conceder franquias de restaurantes McDonald's em 20 países e territórios, incluindo Argentina, Aruba, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Curaçao, Equador, Guiana Francesa, Guadalupe, Martinica, México, Panamá, Peru, Porto Rico, St. Croix, St. Thomas, Trinidad & Tobago, Uruguai e Venezuela. A Companhia opera ou franqueia mais de 2.180 restaurantes McDonald's com mais de 90.000 funcionários e é reconhecida como uma das melhores empresas para se trabalhar no A mérica Latina. A Arcos Dorados está listada na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE: ARCO). Para saber mais sobre a Companhia visite a seção de Investidores de nosso site: www.arcosdorados.com/ir

Mais facilidade para pagar a fatura de energia. A Cosern, empresa do Grupo Neoenergia, está apresentando mais uma alternativa para que o cliente possa realizar o pagamento da sua fatura de energia com mais facilidade, comodidade e rapidez. O aplicativo Ewally já está disponível para download, e permite a quitação da conta num ambiente digital, porém sem a necessidade de vínculo com qualquer instituição bancária. A novidade, que deve incentivar os clientes a migrarem para o um método mais seguro e prático de pagamento, está disponível na App Store (iOS) e Play Store (Android).O funcionamento é simples, o aplicativo opera como uma “carteira virtual” onde o cliente pode depositar um determinado valor, que fica registrado como crédito, podendo ser utilizado para pagar a fatura de energia. A comodidade é que o cliente não precisará se deslocar, evitando filas para conseguir pagar a sua conta, além de não necessitar ter uma conta corrente ou poupança em uma instituição financeira. Outra facilidade é que o aplicativo pode ser utilizado para pagamento mesmo por quem possui restrição financeira, permitindo ao cliente a continuidade de sua adimplência com a Cosern.

Para utilizar a novidade, basta o cliente acessar as lojas de aplicativos App Store ou Play Store, buscar pelo nome “Ewally”, baixar o app e realizar um rápido cadastro com seus documentos de identificação e comprovante de residência. Pronto! A partir daí, é só recarregar a conta por meio de depósito, em uma agência ou correspondente bancário do Banco Bradesco, pagando um boleto emitido no próprio aplicativo e pago em qualquer rede bancaria e seus correspondentes, utilizando o cartão de crédito ou ainda no agente Ewally mais próximo - que pode ser localizado no próprio app. Depois da recarga, o cliente já pode utilizar o saldo para pagar a fatura de energia com praticidade e segurança.

A nova modalidade de quitação possibilita que os clientes que não possuem conta em bancos tenham mais agilidade, evitando as filas nos locais físicos de pagamento. “A proposta do aplicativo é oferecer uma ganho em comodidade para nossos clientes que ainda preferem se deslocar até um ponto físico para realizar o pagamento da fatura de energia. Com a modalidade, eles terão mais praticidade, agilidade e segurança. A novidade já está disponível nas lojas de aplicativos para facilitar o cotidiano do nosso cliente”, comenta Gustavo Santos, gestor da Unidade de Planejamento da Arrecadação do Grupo Neoenergia.

Além do Ewally, os clientes também podem contar com o aplicativo Jeitto, que também deve facilitar a quitação das faturas de energia da Cosern. O download pode ser feito na App Store e Play Store.           

ivanízio ramos

 

A Lei Geral da Micro e Pequena Empresa e o Projeto Natal na Segunda Guerra Mundial foram temas da audiência entre o Governo do Estado e o Sebrae-RN, na tarde desta terça-feira (22). O projeto para a criação da Lei Geral é uma iniciativa que visa valorizar e dar segurança jurídica às micro e pequenas empresas do Rio Grande do Norte, bem como proporcionar uma maior abertura de mercado nos mais diversos segmentos.

 

“Este é um pleito antigo do Sebrae. Na maioria dos municípios do RN existem leis municipais que regulamentam a atuação das micro e pequenas empresas, mas a criação da lei estadual será um marco regulatório que favorecerá o desenvolvimento econômico potiguar”, enfatizou José Ferreira de Melo Neto, Diretor Superintendente do Sebrae-RN.

 

Sobre a lei, a governadora Fátima Bezerra destacou que a iniciativa comunga com o plano de governo. “Vamos trabalhar para que ainda no primeiro semestre deste ano, possamos ter esta lei aprovada na Assembleia Legislativa. Incentivar o desenvolvimento das micro e pequenas empresas é uma das metas do nosso plano de governo”, disse.

 

Para Jaime Calado, Secretário de Desenvolvimento, a insegurança jurídica é uma das principais reclamações do pequeno empreendedor. “A lei estadual beneficiará a todos, pois traz segurança jurídica para o microempresário e para o contratante”, afirmou.

 

Outro assunto discutido na audiência foi o turismo do Rio Grande do Norte. O Sebrae-RN apresentou o projeto “Natal na II Guerra Mundial”, que tem como objetivo criar novos roteiros com o foco no potencial histórico do Estado. Além dos roteiros de sol e mar, comuns a outras capitais brasileiras, Natal é a única capital do País que foi base dos Estados Unidos durante o período da II Guerra Mundial. A iniciativa promove o turismo para o turista brasileiro e estrangeiro, valoriza a cultura e a história do RN pouco explorada até os dias atuais.

 

Sobre o projeto a Governadora destacou: "É uma excelente iniciativa. Vamos capitanear este projeto por meio da SETUR tendo o Sebrae como parceiro, gerando desenvolvimento, emprego e renda", ressaltou.

 

Pelo Governo, além de Fátima, participaram da reunião o vice Antenor Roberto, os secretários Carlos Eduardo Xavier (Tributação), José Aldemir Freire (Planejamento e Finanças), Jaime Calado (Desenvolvimento Econômico), Ana Maria Costa (Turismo), Fernando Mineiro (Gestão de Projetos e Articulação Institucional). Pelo Sebrae, Marcelo Fernandes de Queiroz (Presidente do Conselho Deliberativo), José Ferreira de Melo Neto (Diretor Superintendente), João Hélio Cavalcanti (Diretor Técnico) e Marcelo Saldanha Toscano (Diretor de Operações).

O Senador Jean-Paul Prates também participou da reunião.

sebrae

 

O Sebrae no Rio Grande do Norte empossou na manhã desta quarta-feira (16) os novos dirigentes que vão levar adiante o trabalho da instituição até 2022, em solenidade prestigiada por empresários, políticos e representantes do setor produtivo. MarceloFernandes de Queiroz assume a presidência do Conselho Deliberativo Estadual (CDE), no lugar de José Vieira, pelos próximos quatro anos. A diretoria executiva formada pelos diretores  José Ferreira de Melo Neto (superintendente), João Hélio Cavalcanti (diretor técnico),  ambos reconduzidos para os respectivos cargos, e o diretor de Operações, Marcelo Saldanha Toscano.

Mais de 740 mil lâmpadas LED foram substituídas e doadas para prédios públicos, ONGs, escolas, hospitais e clientes de diversas comunidades pelas concessionárias do Grupo Neoenergia em 2018 através dos Programas de Eficiência Energética da Celpe (PE), Coelba (BA), Cosern (RN) e Elektro (SP/MT), regulados pela ANEEL.

No Rio Grande do Norte, a Cosern trocou 61.952 lâmpadas de clientes residenciais em 22 comunidades populares de Natal, Região Metropolitana e municípios do interior. Nessas mesmas comunidades, 52 prédios públicos (hospitais, prédios públicos, escolas e ONGs) foram atendidas com a troca de 18.091 lâmpadas.

Com investimento superior a R$ 18 milhões nos quatro estados, essa ações de eficiência energética proporcionaram uma redução no consumo de energia superior a 33 mil MWh/ano – o que representa uma diminuição nas emissões de CO2 na atmosfera superior a três toneladas, impactando positivamente a sociedade e reforçando os esforços globais para um planeta mais sustentável.

Cerca de 200 mil lâmpadas foram empregadas em ações diretas de substituição promovidas pelas concessionárias do Grupo em hospitais, prédios públicos, escolas e ONGs, que foram contempladas com uma iluminação mais eficiente. Outras 540 mil lâmpadas foram entregues durantes as ações educativas de eficiência energética em bairros populares através do Projeto Energia com Cidadania, que visitou diversas comunidades ao longo do ano, possibilitando aos clientes a troca de lâmpadas ineficientes por LED, que chegam a durar cinco vezes mais, economizando cerca de 40% de energia, quando comparada, por exemplo, a uma fluorescente comum, além de assistir palestras sobre o uso racional e seguro da energia.

As ações de substituição e doação de lâmpadas LED, além de compor o Programa de Eficiência Energética das distribuidoras da Neoenergia, estão alinhados e contribuem com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) – conjunto de 17 temas e 169 metas para o alcance de um mundo mais sustentável, conforme determinado pela Assembleia Geral das Nações Unidas da ONU.

 

Sobre a Neoenergia

Com 13,7 milhões de unidades consumidoras atendidas por suas quatro distribuidoras – Coelba (BA), Celpe (PE), Cosern (RN) e Elektro (SP/MS) –, a Neoenergia é responsável por levar energia a 34 milhões de pessoas, quase 20% da população brasileira. Controlada pelo grupo espanhol Iberdrola, ela está presente em 18 estados e é uma companhia integrada de energia, atuando nos segmentos de Geração, Transmissão, Distribuição e Comercialização. Na área de Geração, entre ativos em operação ou em construção, o grupo tem capacidade instalada de 4.364 megawatts (MW). Sua área de concessão é de 836 mil quilômetros quadrados e abrange quase 1.000 municípios. Reconhecida como a empresa mais transparente do Brasil de acordo com o ranking 2018 da ONG Transparência Internacional, a Neoenergia é o 24º maior grupo empresarial do país, segundo o anuário Melhores e Maiores 2018 da revista Exame.

Sobre a Cosern

A Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern), empresa do Grupo Neoenergia, é sexta maior distribuidora de energia elétrica do Nordeste em número de clientes e a quinta em volume de energia fornecida. Presente nos 167 municípios potiguares, a Cosern tem uma área de concessão de 53 mil quilômetros quadrados.  A empresa atende 1,4 milhão de clientes (3,5 milhões de habitantes).

DICAS DE SEGURANÇA COSERN

Não faça ligações clandestinas de energia elétrica. Além de crime, o “gato” coloca em riso a vida de quem faz e de quem está próximo. Denuncie a irregularidade de forma anônima no 116 da Cosern.

As curiosidades sobre o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), órgão do âmbito do Ministério da Justiça e Segurança Pública, serão desmistificadas em palestra para empresários, contadores e estudantes da área. A iniciativa é promovida pelo Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Norte (CRC-RN) e acontece na próxima terça-feira (22), das 9h às 11h, no auditório da instituição. São oferecidas 80 vagas.

As inscrições já estão abertas e seguem até domingo (20) no site www.crcrn.org.br/cursos. O investimento é de 1kg de alimento não perecível, que será doado para instituições filantrópicas, e deverá ser entregue no dia da capacitação. A qualificação dá direito a certificado e será proferida pelo fiscal contador do CRC-RN, Alessandro José Assis de Oliveira.

 

Sobre o Coaf

O Conselho de Controle de Atividades Financeiras é um órgão de deliberação coletiva com jurisdição em todo o território nacional, criado pela Lei n.º 9.613, de 3 de março de 1998. Em sua primeira formação, integrava a estrutura Ministério da Fazenda com a missão de produzir inteligência financeira e promover a proteção dos setores econômicos contra a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo. Desde 1º de janeiro de 2019, o Coaf passou a integrar o Ministério da Justiça e Segurança Pública, conforme Medida Provisória 870/2019, publicada em edição extra do Diário Oficial da União. No entanto, a sua estrutura continua a mesma.

O Conselho de Controle de Atividades Financeiras recebe, examina e identifica ocorrências suspeitas de atividade ilícita e comunica às autoridades competentes para instauração de procedimentos. Além disso, coordena a troca de informações para viabilizar ações rápidas e eficientes no combate à ocultação ou à dissimulação de bens, direitos e valores.

divulgação


            Os estandes do Governo do RN, na 24º Feira Internacional de Artesanato (Fiart), vão beneficiar 250 artesãos potiguares, selecionados por meio de edital. A Fiart é uma das maiores feiras de artesanato do estado e acontece de 25 de janeiro a 3 de fevereiro, no Centro de Convenções de Natal.
          A seleção dos artesãos se deu por meio de edital, publicado em janeiro, e foi realizada por uma comissão especial, composta por membros do Programa Estadual de Artesanato, Economia Solidária, Fundação José Augusto, Federação da Economia Solidária, Fórum de Economia Solidária e Sebrae.
             “Essa comissão especial foi designada para garantir maior transparência na seleção dos artesãos, prezando pelos princípios da impessoalidade e moralidade. Além disso foi uma forma de garantir a seleção do maior número de artesãos de diversas tipologias”, explica a secretária da Sethas-RN, Iris de Oliveira.
               Foram selecionados artesãos individuas, de cooperativas e associações, Economia Solidária e artesãos da Central de Agricultura Familiar (Cecafes). Todas as tipologias do nosso artesanato estarão presentes na feira.
             Este ano a Fiart terá como tema: “Água, terra, fogo e ar. Dos quatro elementos, o talento cria o futuro”. O evento será dividido em seis salões especiais: Elementos, Bordados, Arte Popular, Cerâmica, Cestaria e Salão Nacional. Haverá também premiação para melhor peça de artesanato de cada salão. Haverá também o 17º Festival de Danças Folclóricas com a participação de 930 artistas e 69 grupos culturais.
             A lista com os artesãos selecionadas pode ser consultada no Diário Oficial do RN desta quinta-feira (17). Para garantir a participação, todos os selecionados deverão comparecer à reunião geral no dia 22 (terça-feira), ás 10h, no auditório da Emater-RN.
                Consulte a lista dos selecionados no link: http://bit.ly/2T197Rd



Twitter