NATAL PRESS

divulgação

Data é comemorada hoje, 24 de abril, e ressalta a importância dos jovens profissionais para o mundo do trabalho

 

O Dia Internacional do Jovem Trabalhador é comemorado mundialmente hoje, 24 de abril. A data ressalta a importância dos jovens profissionais para o mundo do trabalho e incentiva as empresas a contratarem esses trabalhadores que ainda não possuem experiências profissionais, mas podem contribuir com novas ideias e com o crescimento dos negócios.

Lei da Aprendizagem n° 10.097/2000 determina que 5% a 15% das vagas das empresas de médio e grande porte devem ser direcionadas para jovens com idade entre 14 e 24 anos incompletos,  os aprendizes. Esses estudantes podem estar cursando o ensino Fundamental, Médio, Técnico ou formado. O contrato de trabalho pode durar até dois anos e, nesse período, o jovem é capacitado tanto por uma instituição formadora, caso do Centro de Integração Empresa-Escola – CIEE, como dentro da própria empresa.

Se por um lado a lei abre portas para esses jovens, por outro, possibilita às empresas a chance de capacitá-los, formando profissionais com perfis e características gerais ou específicas de cada organização.

Em viagem a Manaus/AM, Humberto Casagrande, superintendente geral do CIEE, comprovou a importância de proporcionar oportunidades e abrir portas para esses jovens, conhecendo um pouco da história da jovem aprendiz Ana Beatriz Tavares, de apenas 15 anos, que atua há 3 meses na área de RH da empresa Inventus Power e vem se destacando por sua postura proativa e talento.

A jovem soube da vaga através de sua mãe, que trabalha na mesma empresa, e viu nessa oportunidade a chance de se inserir no mundo do trabalho e buscar novos conhecimentos. Para Ana Beatriz, a experiência na área de Recursos Humanos trouxe um novo olhar sobre seu futuro e despertou nela o interesse pela área da administração, a qual pretende seguir depois que concluir o ensino médio.

“Meu objetivo é aprender e me capacitar cada dia mais. Hoje tenho responsabilidades que não tinha antes e quero ser cada dia melhor no que eu faço e me empenhar para fazer o melhor que puder, contribuindo para meu crescimento pessoal e ajudando também no crescimento da empresa que trabalho”, afirma Beatriz.

Segundo os dados de empregabilidade do primeiro trimestre de 2019, captados pelo CIEE, o número de vagas para estagiários e aprendizes no País cresceu de 107.881 no primeiro trimestre do ano passado para 120.796 no mesmo período deste ano, uma alta de 12%. Dentre o perfil destes jovens, destaca-se a predominância de estudantes do sexo feminino como maioria no mercado, respondendo por 65% das vagas ocupadas de estágio e 52,7% dentre aprendizes contratados.

Para mais informações sobre a lei do jovem trabalhador/aprendiz, consulte o Manual da Aprendizagem do MTE. O Manual reúne toda legislação que regulamenta a implementação da Lei da Aprendizagem. Link de acesso:http://trabalho.gov.br/mais-informacoes/2015-08-18-14-20-23 .

 

CIEE 55 anos - Transformando vidas, construindo futuros

Desde sua fundação, há 55 anos, o CIEE se dedica à capacitação profissional de estudantes por meio de programas de estágio. Em 2003, abriu uma nova frente socioassistencial com a aprendizagem. Atualmente, administra o estágio de mais de  200 mil estudantes e a aprendizagem de mais de 100 mil adolescentes e jovens. Em paralelo, mantém uma série de ações socioassistenciais voltada à promoção do conhecimento e fortalecimento de vínculos de populações prioritárias.

Acompanhe o CIEE pelas mídias sociais: Facebook,Instagram, Twitter, YouTube e Linkedin. www.ciee.org.br

 

5 FATOS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O CIEE

 

1 - É uma entidade de assistência social, de caráter filantrópico, sem fins lucrativos e não tem qualquer vinculação com os governos, Sistema S (Sesi, Sesc, Senai) ou entidades de classe.

 

2 - Promove o acesso e a integração ao mundo do trabalho a adolescentes e jovens por meio da oferta de programas de estágio e aprendizagem.

 

3 - É uma entidade qualificada para ministrar os encontros de capacitação socioprofissional a aprendizes.

 

4 - É mantida por contribuições de empresas e órgãos públicos parceiros nos programas ofertados. Nada é cobrado dos jovens e adolescentes beneficiados.

 

5 - É dirigido com um conselho composto por educadores, profissionais liberais e empresários, todos voluntários.



Twitter