NATAL PRESS

Entre os 10 estados mais pobres do Brasil pelo critério do Produto Interno Bruto (PIB), segundo o IBGE, cinco estão no Nordeste. Pela ordem: Sergipe, Piauí, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Já pelo critério de rendimento real domiciliar abaixo de um mil reais por ano, a região também é muito tímida e tem cinco estados com menor renda. O Maranhão está no último lugar com um rendimento médio de R$ 710,00.

A Embrapa quer ajudar a melhorar essa estatística, alterando a dinâmica da economia da região, transferindo tecnologias e alcançando o maior número possível de produtores rurais. Um plano de desenvolvimento agropecuário para o Nordeste será construído e encaminhado à futura ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, a pedido dela própria, quando participou em novembro último de uma reunião na sede da Embrapa, em Brasília, com os chefes de unidades da empresa.

Nesta quarta-feira 12, durante todo o dia, em Teresina, os chefes gerais das oito unidades da empresa no Nordeste vão se reunir, apresentar diagnósticos e sugerir projetos que possam mudar o perfil sócio-econômico da agropecuária nordestina. O encontro começa às 8 horas, na sede da Embrapa Meio-Norte. A unidade do Piauí vai apresentar a proposta do programa Aliança para a Inovação Tecnológica no Meio-Norte, reunindo oito projetos focando sistemas de produção nas áreas de caprino, ovinos, fruticultura, apicultura, manejo de solo e água.

Participam da reunião os chefes gerais Lucas Antônio de Sousa Leite – Agroindústria Tropical (Fortaleza/CE); Liv Soares Severino - Algodão (Campina Grande/Pb); Marco Aurélio Delmondes Bonfim – Caprinos e Ovinos (Sobral/CE); Maria de Lourdes Brefin - Cocais (São Luís/MA); Luiz Fernando Leite – Meio-Norte (Teresina/PI); Alberto Duarte Vilarinhos – Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas/BA); Pedro Carlos Gama da Silva – Semiárido (Petrolina/PE); e Marcelo Ferreira Fernandes –Tabuleiros Costeiros (Aracajú/SE).

 

Números do atraso

Mesmo com alguns avanços na produção de grãos, frutas e cana-de-açúcar pelo agronegócio, o atraso na agricultura da maioria dos estados nordestinos tem origem na própria realidade dos produtores. Segundo o Censo Agropecuário 2017, divulgado em julho último pelo IBGE, mostra o Piauí, por exemplo, não muito bem. Vejamos: 41,85% do produtor não sabe ler e nem escrever; e 32,14% têm mais de 60 anos, idade que já pesa negativamente na atividade. No uso de insumos modernos, apenas 1,6% aplicam calcário na correção do solo; e 0,91% fazem adubação química e orgânica. O censo mostra também a fragilidade em áreas de grande importância para o crescimento de qualquer sistema de produção agrícola: apenas 1,35% trabalham com irrigação e 96,56% não recebem assistência técnica.

As campanhas de final de ano e de datas comemorativas do Boticário há tempos emocionam o público brasileiro com suas histórias muito próximas à realidade das pessoas: o casal separado que se une para celebrar o Natal com a filha pequena, o padrasto que comemora o Dia dos Pais com a enteada que viu crescer, a mãe que percebe que, com a rotina, tende a expressar menos os seus sentimentos pelos filhos e por aí segue.

Para este final de 2018, O Boticário preparou uma grande novidade, com criação da AlmapBBDO. Trata-se de um núcleo familiar ficcional, formado por personagens fixos e centrais, bem como por outros personagens correlacionados. Com perfis e histórias próximas ao do público consumidor, eles estarão presentes na comunicação da marca desenvolvida para as datas especiais ao longo de 2019.

Na campanha de estreia, a família composta pela mãe Daniela; pelo pai Marcos; pela filha adolescente Marina; pelo filho pequeno Lucas e pelas sobrinhas trigêmeas Duda, Joana e Laila, protagoniza os três filmes de Natal da marca.

No primeiro deles, "Coral", a mãe passa por uma experiência bastante emocionante ao conduzir o coral de fim de ano da escola onde atua. O comercial conta com a participação muito especial de um ator mirim, portador de deficiência auditiva.

Assista "Coral": https://youtu.be/f6RAFuGMRKU

 

Já "Rena" mostra a inusitada saída que a mãe encontra para realizar o pedido de presente de Natal do filho pequeno, para surpresa da família. E "Trigêmeas" apresenta a inteligente solução encontrada pelo pai para presentear as sobrinhas trigêmeas - não sem antes passar por uma certa intervençãozinha das meninas. Veja "Rena": https://youtu.be/p3Ak3II0CO4 e "Trigêmeas": https://youtu.be/GJERjKFBAX0

Realizadas em formato de mockumentary, linguagem documental de ficção comum aos seriados, e bastante em voga nas produções internacionais, as criações que envolverão a família do Boticário e os seus personagens terão desdobramentos nos meios digitais e também em ações off ao longo das campanhas.

Suas tramas e perfis prometem envolver e engajar à audiência, que se reconhecerá em muitos dos enredos vividos. De acordo com Luiz Sanches, sócio e diretor-geral de criação da AlmapBBDO, "O Boticário inova ao trazer histórias que interagem com a dinâmica real das famílias brasileiras. As datas comemorativas intensificam essas relações, pois são momentos de muita troca emocional, em que os vínculos se estreitam e as pessoas se aproximam. São episódios chave para mostrar, também, como os produtos de O Boticário fazem parte desses momentos e como valorizam as datas", finaliza Luiz.

Para esta campanha de Natal, os personagens aparecem em mais de vinte peças digitais da marca, apresentando-se ao público pela primeira vez e compartilhando os dilemas típicos da data. Nesses conteúdos, a audiência conhecerá também outros personagens da família, como a Vó Vilma e o Vô Haroldo, que adoram ver a casa cheia nas festas de fim de ano, embora tenham certa dificuldade em escolher presentes para todos no Natal.

Para aprofundar ainda mais o conhecimento da família e fortalecer o vínculo com os consumidores, a W3haus desenvolveu diversas ações digitais. Uma delas foi a "Invasão da Família Boti", em que os personagens ajudam a audiência a compartilhar e combinar sentimentos, palavras e, claro, presentes Boticário, com linguagem e usos nativos da rede.

Em outra ação, "Boti, me ajuda no presente!", um app atrelado ao Facebok permite que o usuário responda um quiz e, com base nos resultados, escolha o presente que combina com familiares, amigos e o crush.

Uma terceira ação nas redes sociais vai possibilitar que o consumidor crie e edite cartões de Natal com a família O Boticário, em que poderá aplicar o rosto de seus próprios familiares e amigos, por exemplo, além de gerar uma resposta divertida com dicas de presente para cada um dos amigos selecionados para o cartão.

Completando, ainda mais, o mix de lojas, o Partage Norte Shopping inaugura, nesta terça-feira (04), a Crosby, loja de vestuário, com produtos masculinos, femininos e infantis. Neste dia, os clientes serão recebidos com coffee break, DJ, convidados especiais e a presença de digital influencers, como Lucas Loketa e Nathan Reuel. Tudo isso. O evento começa às 18h.

Detentora de três distribuidoras no Nordeste e mais 13 franquias no Rio Grande do Norte e na Paraíba, essa é a primeira unidade da marca na capital do Estado e o Partage foi escolhido por concentrar grande parte do público alvo da Crosby, além de ser um considerado um empreendimento que dará visibilidade para a empresa na região.

Localizada no 2º piso do Partage Norte Shopping, a marca quer surpreender o público, com novidades semanais, produtos de qualidade, preços especiais, estrutura agradável, além de uma grande variedade de produtos masculinos, femininos e infantis. Atrelado a tudo isso, um atendimento diferenciado.

 

Serviço:

Inauguração Crosby

Data: 04 de Dezembro de 2018;

Horário: 18h;

Local: 2º piso do Partage Norte Shopping;

Telefone: (84) 3674.8200 | 98189.8899 (WhatsApp);

Endereço: Av. Doutor João Medeiros Filho, 2395 – Potengi;

Redes Sociais: @partagenatal

Sitewww.partagenatal.com.br

divulgação
 
No ano que completa 34 anos de atividade em Natal, a Famiglia Reis Magos só tem motivos para comemorar. No último dia 29, no Olimpo Recepções, o restaurante foi o vencedor do Top Natal, na categoria pizzaria, pelo 17º ano consecutivo. Outra novidade da casa é a mais nova unidade na Ayrton Senna, que mudou de local e ganhou a nova roupagem da rede.
 
O Top Natal ouviu centenas de entrevistados em várias partes do Estado. O detalhe é que Reis Magos foi a pizzaria mais lembrada em todas as edições do evento. “Ficamos muito felizes, pois foram ouvidos nossos clientes. Só aumenta a nossa responsabilidade ser a marca mais lembrada em todas as edições do evento. Queremos oferecer um serviço cada vez melhor, para justificar essa confiança dos nossos clientes”, destaca Paulo Henrique, diretor administrativo da empresa.

A Reis Magos alcançou 54,8% de preferência. A solenidade reuniu os representantes das empresas vencedores em trinta e um segmentos de mercado, que contribuem para o crescimento do Produto Interno Bruto do Rio Grande do Norte.

O diretor da rede não faz mistério para revelar o segredo para o sucesso do restaurante. “Nosso segredo é sempre investir em qualidade. Queremos sempre oferecer o melhor produto, com o melhor serviço”, destaca.

Nova unidade

Para celebrar os 34 anos de sucesso, o restaurante preparou uma novidade muito aguardada pelos seus clientes. Além de padronizar e modernizar todas as suas unidades, a Reis Magos abriu um novo restaurante na Avenida Ayrton Senna. “Era um desejo antigo dos nossos clientes e nosso também. Nova Parnamirim é uma região muito importante da nossa cidade e não poderia deixar de ter uma unidade mais moderna da Reis Magos, dentro do nosso padrão atual”, finaliza Paulo Henrique.

 
A nova loja fica localizada no Shopping Cidade Verde, na Ayrton Senna, em frente a rotatória da Cidade Verde.

O Sistema Faern/Senar realiza na próxima quinta-feira (06) o 4º Seminário Cenário Econômico e Político para o Setor Rural em 2019, que terá como palestrante o ex-ministro da Agricultura do Brasil, Alysson Paolinelli. O evento também marcará a entrega das Medalhas do Mérito Rural Senador Moacyr Duarte às personalidades que mais se destacaram no setor rural em 2018.

O prêmio é considerado a maior honraria concedida pela Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Rio Grande do Norte (Faern) aos nomes que se destacaram em prol do fortalecimento das atividades rurais no RN.

Pela primeira vez esse ano foi incluída na entrega de medalhas a categoria Jornalista. As demais categorias são Política, Científica, e Produtor Rural. Os nomes agraciados foram escolhidos por representantes de entidades que compõe a comissão da medalha.

O evento reunirá autoridades políticas, nomes ligados ao setor agropecuário, produtores rurais de todo o Estado e será realizado a partir das 19h no Boulevard Recepções (Av. Maria Lacerda Montenegro, s/n, Nova Parnamirim).

Confira os nomes dos agraciados por categoria:

Política: Guilherme Saldanha (Secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e da Pesca do RN);

Científica: Adriano Rangel (Professor-Doutor – Escola Agrícola de Jundiaí);

Produtor Rural: João Patriota (In Memorian)

Jornalista: Woden Madruga.

 

Serviço

O quê? 4º Seminário Cenário Econômico e Político para o Setor Rural em 2019 e entrega das Medalhas do Mérito Rural Senador Moacyr Duarte.

Local: Boulevard Recepções (Av. Maria Lacerda Montenegro, s/n, Nova Parnamirim)

Data e hora: 6 de dezembro, a partir das 19h.

Menos tempo no trânsito, horários mais flexíveis e uma rotina mais maleável são alguns dos benefícios que o trabalho home office oferece aos colaboradores. Porém é necessária uma avaliação muito criteriosa na hora de contratar.

 

É importante entender que o trabalho remoto exige dedicação e disciplina, tanto ou até mais que o trabalho in loco. Por isso, na hora da contratação, o funcionário e a empresa precisam estar cientes de seus deveres e direitos. Estabelecer regras claras servem para ajudar também na comunicação entre o colaborador e a empresa.

 

De acordo com levantamento da World at Work, de 2017, nos Estados Unidos, 80% das empresas norte-americanas já possuem políticas estruturadas para o home office. Mas o Brasil ainda está engatinhando com a novidade, principalmente, porque ainda há muitas dúvidas referentes aos possíveis processos judiciais. É preciso pensar muito antes de optar por esta modalidade e não somente na redução de custos. É uma questão de estratégia da empresa.

 

Para esclarecer alguns pontos bem interessantes, a advogada e executiva jurídica e compliance da innovativa Executivos Associados, Márcia Makishi, respondeu a algumas perguntas.

 

1.- Como funcionam as leis trabalhistas para um home office?

Resposta: A lei trabalhista, após a reforma de 2017, passou a regulamentar a prática do “home office” (referido na lei como “teletrabalho”). Mas todas as atividades que serão realizadas pelo colaborador/teletrabalhador deverão estar bem descritas no contrato, bem como o fornecimento de equipamento e infraestrutura para prestação do trabalho remoto, assim como as despesas a serem reembolsadas (internet, energia elétrica, telefonia, entre outros). Neste caso, o controle do trabalho é acertado por atividades realizadas e não há controle de jornada, e consequentemente, não há horas extras.

 

2.- A empresa deve estabelecer um horário fixo para contato com o colaborador?

Resposta: De acordo com o artigo 62 da CLT, os trabalhadores remotos (home office) não estão sujeitos ao controle da jornada de oito horas diárias e 44 horas semanais, mas não há impedimento para que o contrato preveja formas alternativas de controle, tais como um horário estipulado para contato entre empregado e empresa. De qualquer forma, é necessário que o modo deste controle de trabalho esteja bem descrito no contrato, seja por atividades ou por jornada de trabalho, para que não haja problema futuro.

 

3.- Existe um limite de demanda de trabalho para quem trabalha em casa?

Resposta: No home office, o empregado tem total liberdade para determinar sua jornada. Mas o empregador pode medir a produtividade através de metas e resultados. Assim o trabalho terá mais efetividade. De qualquer forma, é importante que a empresa tenha cuidado quanto ao volume de atividades e as metas de produtividade exigidas, pois, mesmo não havendo controle de jornada, as atividades e meta devem ser compatíveis com o exercício da função contratada em uma jornada adequada.

 

4.- Vamos supor que o contrato de home office foi acertado para o período de um ano. Se a empresa quiser mudar a modalidade, ou seja, ao invés de home office optar pelo presencial antes de vencer o contrato, ela pode?

Resposta: Sim, a empresa pode realizar esta mudança desde que comunique o colaborador com 15 dias de antecedência, para que possa fazer suas adaptações. Já a mudança do trabalho presencial para o home office requer mútuo acordo entre empresa e empregado. Em ambos os casos, é preciso firmar um aditivo ao contrato de trabalho específico.

 

5.- Quais os direitos do home office?

Resposta: A lei garante os mesmos direitos que os demais funcionários: férias + 1/3, décimo terceiro salário, aviso prévio, FGTS + 40%, licenças, etc.

 

6.- Mas o trabalhador em home office pode ser convocado para reuniões, treinamentos e outras atividades que devem ser realizadas na empresa?

Resposta: Pode. A Reforma Trabalhista implementada pela lei 13.467/2017 (Parágrafo único do art.75-B) prevê esta situação. O colaborador pode ser convocado para reuniões e outras atividades na empresa sem descaracterizar o regime de home office. Cada empresa pode determinar a necessidade destas eventuais participações e comparecimentos, formalizando-as em contrato. Por exemplo, a empresa pode estipular que uma vez por semana deverá ter reunião presencial e que haverá treinamento uma vez por mês.

 

7.- A empresa se responsabiliza por todos os atos referentes à Medicina e Segurança no Trabalho mesmo trabalhando em regime home office?

Resposta: A lei deixa claro (art. 75-E) que a empresa deve instruir todos os colaboradores em regime de home office sobre as normas de segurança e precauções para evitar doenças ocupacionais e acidentes de trabalho. Os empregados devem assinar um termo de responsabilidade se comprometendo a cumprir as instruções do empregador.

 

8.- Como evitar futuros processos judiciais com esta modalidade home office?

Resposta: A melhor forma de evitar ou minimizar potenciais riscos é ter regras claras devidamente estabelecidas em contrato. Assim, evita-se o surgimento de dúvidas quanto aos direitos e deveres de ambas as partes, empresa e trabalhador, bem como das atividades a serem realizadas e as formas de controle/medição de produtividade.

Alex Régis
 
A rede de padarias Gosto de Pão levou para casa mais uma premiação, somando o atual Top Natal, tradicional evento que revela as empresas mais lembradas, através de pesquisa realizada pela Consult.Há muitos anos que a Gosto de Pão tem seu trabalho reconhecido em diversos eventos deste tipo, sendo bem avaliada por seu público consumidor, que segundo seu proprietário,  "busca nas prateleiras produtos para o cotidiano, no caso dos natalenses, e aqueles práticos e necessários - estes procurados pelos turistas,  além de comida no peso, lanches e encomendas".
 
A rede com suas lojas na Prudente, Jaguarari, Hermes, e Roberto Freire, continuará,  segundo Brito, "trabalhando de maneira incansável para fidelizar o gosto da clientela, mantendo esse alto nível de satisfação, que vem se traduzindo em premiações constantes e importantes. Somos gratos por essa lembrança". A Gosto de Pão apresentará em breve seus kits promocionais de Natal e Réveillon, já bem conhecidos na cidade.

alex régis

 

Os moradores do Ecoville 2, empreendimento da Ecocil localizado em Parnamirim, viveram momentos de muita alegria e satisfação no último sábado (24). Eles participaram do evento de boas-vindas organizado pela construtora e tiveram a oportunidade de conhecer todos os detalhes do condomínio, concluído dentro do prazo estabelecido e totalmente equipado. O Ecoville 2 possui lotes a partir de 200 metros quadrados, agregando as vantagens de viver com toda a segurança, conforto e qualidade de vida hoje pouco disponíveis na região da Grande Natal.

As áreas de lazer do empreendimento são um charme à parte. São duas áreas distintas, uma para cada lado do condomínio. Além da maior comodidade, será possível aos moradores ficar sempre perto de uma área de lazer, independentemente da localização do seu lote. O Ecoville 2 dispõe de campo de futebol de areia, quadra de vôlei de areia, salão de jogos, academias ao ar livre, área fitness, quiosques com churrasqueira, piscinas (adulta, infantil e deck molhado), playground e salão de festas.

Situado às margens da BR-101, próximo à saída da cidade para São José de Mipibu, o Ecoville 2 é mais um projeto que a Ecocil conclui dentro dos prazos estabelecidos, seguindo o padrão de credibilidade que a empresa adquiriu em 70 anos de história. Além da localização privilegiada, a área do condomínio vem apresentando franco crescimento e registrando alta valorização imobiliária. “É um investimento seguro e com retorno garantido”, define o diretor-presidente da Ecocil, Silvio Bezerra.

Um dos primeiros moradores a chegar ao evento foi o autônomo Miguel Corsino. Ele não escondeu a satisfação ao ver concretizado o seu investimento: “Estava ansioso por esse dia e todas as minhas expectativas foram superadas. Estou muito feliz e satisfeito”, destacou. Outro proprietário que gostou do que viu foi o empresário Francisco Edson. “Hoje é um dia muito especial para mim e minha família. Ver materializado um sonho de toda uma vida é gratificante. Trabalho com material de construção e percebi que a Ecocil não economizou em qualidade para oferecer o melhor para nós”, disse ele.

O conjunto segurança, comodidade e qualidade de vida foi o que atraiu a atenção do advogado José Ivan. Ao lado da esposa e das filhas, ele percorreu todas as dependências do condomínio e teve a certeza de que investiu certo. “Poder criar minhas filhas em um local seguro e que oferece toda a estrutura foi fundamental para que eu comprasse um lote”. Situado em uma das regiões mais valorizadas da Grande Natal, o Ecoville 2 é também uma grande oportunidade para quem deseja investir. É o caso do engenheiro Adriano Costola: “Essa região vem passando por um rápido desenvolvimento. Aproveitei a oportunidade e fiz o investimento. Tenho certeza de que o retorno será garantido”.

O mês de dezembro se aproxima e o Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (Ipem-RN) já deu início à Operação Natal. De 19 a 23 de novembro, agentes fiscais estiveram na cidade de Mossoró verificando itens da ceia natalina como panetones, frutas cristalizadas, biscoitos finos, chocolates, azeite, suco de uva, bacalhau, salame, queijos, entre outros.

Segundo a responsável pelo Laboratório de Pré-Medidos* do Ipem, Rosângela Ramalho, a fiscalização percorreu oito estabelecimentos comerciais de grande porte e chegou a recolher mais de 50 tipos de produtos.

Em análises preliminares de mais de trezentos itens nos locais, alimentos como chocolates, frutas secas, cristalizadas e bolos pesados pelos próprios supermercados foram reprovados por estarem com peso abaixo do indicado na embalagem. Essa é uma das especificações do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia  (Inmetro), que exige a indicação de forma clara do peso líquido no rótulo. É importante lembrar que esta indicação deve referir-se somente ao peso do produto, desconsiderando-se a embalagem e possíveis dos brindes. 

 “O propósito da fiscalização é defender o consumidor. Cerca de 85% de todos os produtos consumidos pelos brasileiros são pré-medidos, por isso a importância de garantir ao consumidor a medida e o peso real do produto, exatamente igual ao descrito na embalagem”, explicou Rosângela.

A conclusão dos exames mais detalhados, realizados em laboratório com a presença de representantes das marcas, deve ser divulgada no mês de dezembro. Todas as empresas reprovadas serão notificadas e terão o prazo de dez dias para apresentarem defesa junto ao setor jurídico do órgão, podendo ser punidas com multas de até um milhão e meio.

 

*Produtos embalados e medidos sem a presença do consumidor e em condições de comercialização são chamados de pré-medidos.

divulgação

Evento foi realizado pela Embrapa em parceria com o Senar-RN; startup vencedora irá disputar a final nacional em São Paulo

 

A startup Agromarra foi a grande vencedora da etapa Rio Grande do Norte do Ideas for Milk, o desafio de startups realizado pela Embrapa em parceria com o Senar-RN. A final ocorreu na manhã deste sábado (24) no Centro de Treinamento Kátia Abreu do Parque de Exposições em Parnamirim. A campeã irá disputar a competição em nível nacional, que será em São Paulo, no próximo dia 30 de novembro.

Esta é a terceira edição do evento que tem como objetivo estimular que empreendedores apresentem soluções tecnológicas aplicadas à produção de leite. O anúncio da startup vencedora foi feito pelo presidente da Federação da Agricultura (Sistema Faern/Senar), José Álvares Vieira, diante dos participantes e jurados .

“O grande objetivo do evento é poder espremer, é exigir, é fazer com que vocês deem o máximo de ideias para a cadeia produtiva do leite. Não tenho dúvidas de que o Brasil, daqui a alguns anos, será um grande exportador de leite. Aqui neste evento, de nove ideias, cinco chegaram até aqui e a vencedora irá representar o Rio Grande do Norte no evento nacional em São Paulo. Então boa sorte e parabéns”, declarou José Vieira.

O Ideas for Milk foi criado para impulsionar o desenvolvimento do ecossistema de inovação neste setor da economia. Com a etapa regional no Rio Grande do Norte, Embrapa e Senar-RN visam ajudar o setor a melhorar sua produtividade e impulsionar o Brasil a se tornar competitivo na exportação de leite e derivados.

AGROMARRA

A startup Agromarra foi a mais bem votada entre as cinco finalistas. O júri era composto por 19 pessoas, entre eles pesquisadores da Embrapa, especialistas do Senar-RN e executivos de empresas parceiras do Ideas for Milk. Todas as finalistas apresentaram seus respectivos projetos, foram submetidas a uma sabatina e no final receberam sua nota.

A equipe vencedora, a Agromarra, apresentou um aplicativo que auxilia na gestão da fazenda leiteira, visando o aumento da rentabilidade para o fazendeiro. A ferramenta gera relatórios sobre produção de leite, ração, ganho de peso dos animais, entre outros tipos de manejo. O sistema aplica o conceito de pecuária de precisão e faz o gerenciamento individual dos animais em tempo real. A startup tem aproximadamente dois anos de existência, mas o negócio em si foi lançado no início de outubro passado.

“Estou muito feliz com o resultado e sei que será de uma importância gigantesca para a nossa startup. Nós estamos sendo inseridos agora no mercado e sermos reconhecidos pela Embrapa e todas as empresas que estão por trás com certeza vai ser muito bom. Agora vamos para São Paulo e teremos a oportunidade de mostrar o quanto somos eficientes e trazemos resultados”, disse Diego Fernandes, SEO da startup Agromarra.



Twitter