NATAL PRESS

caio gallucci

Mais um espetáculo sucesso de crítica e público aterrissa no Nordeste durante os meses de maio e junho nos três teatros administrados pela Opus Promoções na região. God, com Miguel Falabella, cumpre curta temporada nas seguintes cidades: Natal (dia 12 de maio, no Teatro Riachuelo); Fortaleza (dia 19 de maio, no Teatro RioMar Fortaleza); Recife (dia 02 de junho, no Teatro RioMar Recife). Confira o serviço completo abaixo.

Quando alguma coisa está errada, pode confiar: Deus toma as devidas providências. E dessa vez, o Todo-Poderoso, Rei do Universo, autor do espaço e do tempo decide vir à Terra pessoalmente... ou quase isso. Cansado dos Dez Mandamentos e de toda a incerteza que eles vêm gerando à humanidade, o criador toma forma através de Miguel Falabella para propor novas leis e esclarecer qualquer mal-entendido a seu respeito. No espetáculo, ele e seus dois arcanjos dedicados, Miguel (Magno Bandarz) e Gabriel (Elder Gattely), respondem a algumas das questões mais profundas que têm atormentado a humanidade desde a Criação, em apenas 90 minutos. De uma forma muito particular, o Deus de Falabella vem para arrancar muitas risadas do público e desvendar os maiores segredos do universo ou, pelo menos, do Brasil. Afinal, Deus não é brasileiro?

De David Javerbaum, vencedor de Emmy Award Winner, o aclamado e premiado “GOD” fez um enorme sucesso na Broadway, sendo definido pelo jornal The New York Times como “delirantemente, divinamente engraçado". No Brasil, o espetáculo chega ao público pelas mãos de Miguel Falabella que, além de interpretar o personagem principal, assina a versão brasileira e a direção.

O Criador vem aos seus em uma versão bem mais “moderninha”, com direito à Bíblia em formato iPad, sabendo tudo sobre corte de gordura trans e glúten, e sem paciência para política. Dentre os mandamentos repaginados, estão “Honrarás teus filhos”, “Separar-me-ás do Estado” e “Não me dirás o que devo fazer” – todos peculiarmente muito bem explicados e fundamentados. A codireção é de Fernanda Chamma.

 
BASTIDORES

Desde que assistiu a “GOD” em sua versão original na Broadway, em Nova Iorque, Miguel Falabella soube que precisava trazer o espetáculo para o Brasil. O diretor ainda conferiu a versão apresentada em Portugal, estrelada por um grande amigo, antes de assinar os papeis e começar a trabalhar na adaptação brasileira.

A montagem e os ensaios aconteceram durante um mês, em São Paulo. Nesse período, Miguel se dedicou à grande quantidade de texto do personagem principal, interpretado por ele, e também a todo trabalho corporal.

Ao seu lado, esteve a coreógrafa Fernanda Chamma, que assina a codireção do espetáculo. Ela conta que recebeu com alegria o convite do diretor para essa função e que, por trabalhar há muito tempo com Falabella, os dois já têm uma grande sintonia: “São praticamente dez anos juntos. Já trabalhamos em muitos musicais, seriado e novela. A gente tem um mesmo olhar para colocar um espetáculo em cena, o nosso gosto bate. Ele me permite criar e respeita a opinião dos parceiros de criação. A gente aprende a cada dia, além de se divertir muito”.

Unindo a codireção à coreografia e movimentação de cena, Fernanda dedicou especial atenção à construção dos personagens Miguel (Magno Bandarz) e Gabriel (Elder Gattely) – os anjos que estão ao lado de Deus durante toda a peça. “Esse trabalho corporal é um diferencial da adaptação brasileira. Eu quis fazer com que o corpo desses atores se transformassem em símbolos de imagens de anjos. Os detalhes de pescoço, cabeça, mãos e cotovelos tornam-se vivos para poder dar o texto de cada um, ditar os mandamentos e fazer a ponte com o Falabella. São posições bonitas, desenhadas”, detalha a codiretora.

O cenário de Marco Pacheco traz para o palco a atmosfera celestial, com inspiração nos deuses gregos e presença de elementos como o mármore branco e as colunas jônicas. “O principal objetivo era criar uma alusão de Deus descendo do Céu à Terra, por isso a ideia da escada alta com degraus diminuindo de acordo com a altura, para criar uma profundidade. Também criamos um sofá largo e confortável para que ‘Deus’ ficasse à vontade conversando com o público”, explica o cenógrafo.

No figurino, também assinado por Marco, a inspiração para as roupas de Miguel e Gabriel veio das pinturas clássicas, onde os anjos vestiam armaduras celestiais. E não faltou a elas o lado moderno: “A armadura e as asas são fixas para facilitar a locomoção e principalmente o conforto dos anjos. A calça é de resina e eles usam tênis com aplicação de spikes. Esse figurino ficou pronto antes dos ensaios para que os atores se adaptassem à roupa e pudessem replicar a coreografia da Fernanda Chamma”, justifica Pacheco. Já o figurino de Deus o coloca no lugar completamente atual em que ele quer estar: “Esse Deus é um Deus descolado, que gosta de luzes e brilho, por isso o terno dele tem um corte moderno, diferente dos tradicionais. A gravata azul entra na paleta do cenário e relembra as cores do céu”, acrescenta.

 

Ficha Técnica:

Texto: David Javerbaum

Versão Brasileira e direção: Miguel Falabella

Codireção: Fernanda Chamma

Produção Geral: Sandro Chaim

Cenário e Figurino: Marco Pacheco

Iluminação: Adriana Ortiz

Trilha Sonora: Leandro Lapagesse

Visagismo: Dicko Lourenço

Elenco: Miguel Falabella, Elder Gattely e Magno Bandarz

Voz em off Deus: Bruno Garcia

Transportadora Oficial: Avianca

Promoção: Globo

Classificação: 12 anos
Duração: 90min.

As sessões dos dias 12/05 (em Natal), 19/05 (em Fortaleza) e 02/06 (em Recife) são realizadas com recursos da Lei de Incentivo à Cultura e realização do Ministério da Cultura.

MINISTÉRIO DA CULTURA apresenta:

Realização: OPUS PROMOÇÕES e MINISTÉRIO DA CULTURA - Governo Federal, Ordem e Progresso
Apoio: CVC

GOD
COM MIGUEL FALABELLA
Dia 12 de maio, no Teatro Riachuelo (Natal/RN)

NATAL (RN)
Dia 12 de maio
Sexta-feira, às 21h
Teatro Riachuelo (Av. Bernardo Vieira, 3775 / Natal – RN)
www.teatroriachuelonatal.com.br



Twitter