Ele é assim. Ninguém consegue explicar quando surge. Extremamente mal-educado, chega sem avisar, entra sem bater na porta do nosso coração e vai alma adentro. Assim, como se fosse um morador antigo, ele vai, sem cerimônias, até ao nosso âmago. Aos poucos, esse intruso, sem que a gente perceba, começa a tomar conta do nosso pensamento e nos deixa à sua mercê. E nós, viventes, na medida em que nos sentimos dominados, mais gostamos de senti-lo encravado nas nossas profundezas. Ele carrega consigo uma sensação tão boa que jamais queremos que ele saia.

 

Ele é singular. Tem vontade própria e não tem preconceitos de nenhuma espécie. Cor, raça, gênero, idade, seja o que for, inesperadamente ele pode atingir a quem quer que seja. Não há dia nem hora, mas é sempre certeiro e fulminante! Qualquer um, desde que tenha um mínimo de sentimento, está sujeito a receber tal visita.

 

Às vezes, quando o rio das nossas vidas já correu um pouco e estamos até meio sossegados, julgando que a vida é assim mesmo, que as emoções são coisas do passado, ele nos surpreende. Chega e, como se fôssemos um automóvel sem combustível, nos reabastece. Num repente, a vida ganha novos e lindos contornos.

 

É assim que eu me sinto, meu amor. Tanque cheio e disposto a percorrer os caminhos que me conduzam até seu coração. E aí, juntos, poderemos fazer grandes viagens para um futuro que agora nos parece palpável. Até onde vai dar, ninguém sabe. Pouco importa, aliás. Importa, sim, o que sentimos.

 

Deixemos que ele nos guie por essa nova estrada que é, como todas, plena de retas e curvas. Por isso, devemos ter cuidado para que o trajeto seja feito em paz. Sempre! Sabemos que ele é muito sensível e que não vê com bons olhos quem o maltrata. Se o tratarmos bem, como o fazemos, ele é até capaz de fixar residência nos nossos corações. Que continuemos assim. Cada vez mais alimentando esse forasteiro que queremos que fique para sempre dentro de cada um de nós.

 

O nosso amor é legítimo, como legítimos são os mais simples momentos que passamos. Só quem ama é capaz de entender o que digo. Quando estou ao seu lado, corações juntos pelas mãos entrelaçadas, entrego-me a esse sentimento e sou completamente seu. Corpo e alma.

Amo você. Definitivamente!

 

 

*Jornalista