Nos primórdios da existência o homo sapiens começou a cometer delitos e, ao passar do tempo, ao optar pela vida em comunidade, as infrações foram sendo punidas de maneiras diferentes.

As punições mais antigas contemplam agressões por artefatos como armas brancas, tacapes, flechas, evoluindo para armas de fogo, até que a chegaram aos crimes de guerra e os contra a humanidade, que podem ocorrer tanto nas guerras, como em tempos de paz, dando como exemplo assassinatosmassacresextermínioexperimentação humana,  esquadrões da morteseqüestros, prisões injustas, estuproescravidãocanibalismotortura e repressão política ou racial.

A inexorabilidade temporal vai agregando a nossa existência novas vivências que possibilitam novas práticas criminosas, exigindo do conjunto dos seres, avaliação para atualização permanente dos mecanismos punitivos, visando sempre inibir essas ações, mantendo assim mais humana a coexistência pacífica entre os seres que levam a uma vida sadia e respeitadora do quadrado alheio.

Nesta passagem apareceram os crimes virtuais, oriundos do vasto universo que a internet oferta, com pessoas ofendendo as demais via espaços midiáticos, incitando terrorismo, expondo crianças nuas, chegando os diversos países a atualização de suas leis, para que os criminosos desse novo espaço tenham suas atividades punidas e seus atos criminalizados.

Os crimes de trânsito também foram tipificados, existindo ainda muita malemolência com motoristas que matam utilizando seus carros como meios para este fim, mas é correto concluir que já houve muita evolução neste campo.

Estes dias assisti um vídeo dando conta de muitos chineses mortos no trânsito e em acidentes triviais, pelo fato de estarem manuseando aparelhos celulares de maneira aluarada.

Não vai tardar para que tenhamos que legislar sobre isso. Pessoas estão sendo abandonadas da convivência por causa dos casamentos entre muitos seres e seus aparelhos. Pessoas atropelando sem querer muitos por causa de displicência, ficando depressivos e carregando peso na consciência por estes eventos; pessoas vivendo totalmente fora da realidade tradicional, deixando filhos órfãos, esposas sem assistência e negligenciando o trabalho, etc.

São tantos os problemas que estão sendo causados, que não tardará a criação de penas para esses viciados e escravos das maquinas supridoras de necessidades diversas.

Que situação, rapaz...