Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/natalpre/public_html/site/templates/ja_purity/ja_templatetools.php on line 86

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/natalpre/public_html/site/templates/ja_purity/ja_templatetools.php on line 106
Celso Fernandes

NATAL PRESS

descricao descricao descricao

E se vamos ter novas passeatas logo mais, bá, temos marmelada, abobrinhas, coxinhas mal cozidas, pão com queijo CUT Única nível 2, na chapa, sem mortadela, 30 reais saído do caixa idem 2?, para fazer volume, ´Olha a mandioca Brasil, aí, cumpanheiros´, e, ´Wow´. ´ou´ now... (Só não se preocupem no abrir e fechar de aspas, que a Casa do Partidão 13 está de sobreaviso, mas não prévio, atente, sim senhor). Favor, não baixar a cabeça por problemas de coluna!

Para aqueles que pensavam que o GIGANTE BRASIL estava adormecido cabe resposta: ´´Nós sabemos o que vocês não fizeram no (pen) último verão´´. Reticências à la Bonaparte, e sem crises vocais daquele famoso mentor da voz rouca, que preferiu ficar jogando paciência – há quem mal diga dele ter, idem, preferido entornar umas, goela abaixo, bom, na contagem do ´´per cabeças´´, ganhamos 1 MILHÃO. Pelo menos em experiência até sobre aquelas frases dos povo unido (sem bengalas) que jamais o será vencido. O povo, se é que eles, sábios justiceiros, filósofos plantonistas, que esqueceram de anotar. Do primeiro quadrimestre, às contas, da undécima casa, esquecemos, mas não perdoamos. O ´´País é rico´´, citaram aos banguelas.

Se faltou aquela famosa fatia ´rala´ da mortandela no meu sanduiche de Campanha , a culpa não foi minha. Foi da chapa da CUTmania. Abrevie-se lá, Central Única. Tamanho ´U´ no meu menu ´pãozinho grego´, que o padeiro amassou. E chega de falar daquele francês, e/ou, do merci bocú daquele que todo mundo come e mal sabe fazer. Não é não, Abuelito? Ao ora, ora, o dia e o mês corrente da virada há que chegar, Je suis Dilma, je suis pai Lula de ôxa, ainda, lá!?

Arribas ou arriverdete, Brasil?

Na linha do tempo, eu? Um sem saída, sem noção? Justamente nesta hora, do quem espera não quer saber, fazer a hora e não sei mais o quê? Se a DilMaravilhas chora, pouco importa. Ela ainda tem (res)peito para falar em frente as câmeras de tevês? Dialogar, e eu sei lá mais o quê, antes que me punam mais por esta minha desdita... Bege, não! Ando mais é amarelado pela onda de vexames. Dos pacatos aos mais (semi) duros resistentes de plantão! – Mais panelaço Brasil? Às passeatas, logo mais, retornaremos...

Uma por conta, aqui, da casa, ou de onde mais? Então, segura no colo porque senão cai no chão: ´´ Extra! Extra! Só que desta vez não precisa ser tão Suave, Neve, Personal, ou, Primavera assim. Quanto menos ser aquele tal do Guri antes 40 metros. Em VOTAÇÃO NO CONGRESSO e no SENADO vem aí a nova ´´Lei do Panelaço´´ , do Senador recém empossado e menos enriquecido. leia-se o Vossa Excelência SONEGANÃO! Bater panelas, agora, só aos domingos e bem depois do programa do FAUSTÂO e nada de ficar na sala, em frente tela de plasma, tentando agarrar aviãozinho de 10 paus do inegável dono do baú Silvio Santos!

Quiçá, e mormente a(cre)ditando que o poder da corrupção vai ter fim neste país, sem miséria, sem fome, ah, vá! ´´Heim, o que vai acontecer hoje, de novo, na nova novela da Globo ´Babilônia´´, consultem os astros, os controles, ainda que remotos. Olha que os autores, agora, botaram para quebrar no mundo gay – só para dar o exemplo de igualdade e que ´´quadriângulo amoroso, no país´´ –, inveja, não, e que Tio Patinhas, Ali Babá também perderam terreno . Uma novela só. Mas não daquela outra, qual, da novela da minha vida, que passou de ser além, muito além, de ser uma novela. Com direito a reprise, ao vale a pena ´´(re) passar´´ – de novo – tudo, e coisa e tal!

– Garçom, passa a régua! Só não falem mal da DilMaravilhas antes, durante e o depois. Bem assim, ao (re)volver do plim plim e do afinal fa pegada do ´´Fora-lá´´ . Quanto ao resto, como dizem, está tudo certo. Sem crise, principalmente sem erro, sem grilo e sem documento...

Celso Fernandes,jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Follow me: http://twitter.com/celsocolunista

www.facebook.com/celsocolunista

Pensamento do dia: ´´Não existe o dado, o dedo, sem o complementar do extra vazio. Quanto menos do contra. No mais, a Internet ditará, copiará. Ela o colará por todos nós.´´

Mas como, aquele ator/personagem bacana, ricásso até o pescoço, que papou aquela ruivinha mais fofa que o mundo televisivo já viu? Por um punhado de diamantes, a novela, ainda não acabou? Novela, aliás, desde que me entendo por telecriticador, só tem gente abonada. Aliás, só tem gente cheirando bom. De dentro da tela dá pra sentir até mesmo os perfumes das divas que já saem maquiadas, de salto alto, das banheiras atômicas. Se tirarem a tal ´´crosta terrestre´´ delas, muitas desabam! Aliás, não é bem disso que queremos falar aqui. A ´´Babilônia´´ das Babilônias – nunca antes assistida por estes canais pré escritos – está chegando aí. Plim, plim...

Menos conclusivos do que antes ou não, perguntas das mais costumeiras ainda sempre pedem respostas. Os inconclusivos que se manifestem antes que baixem as cortinas. Pois aquela, de ferro, jamais baixará. De resto, no pasarás! Se vamos ter a reprise das reprises, outrossim, outro não, com o Lula-falante, aberrante, louco por um microfone, um palanque – mesmo que de karaokê, convocando seu exército para brigar pelo quê, isso são outros 13.500! Falei?

De outro modo, e de fato, vamos conferir o que diz o Ibope ´pesquisante´ ora gratificante. Se na onda do para mais, para menos, fica a pergunta. A permuta. Respiramos, politicamente. do cine clube de ontem? Sem grandes liberdades de passagens aéreas? O país, lembremos, está na merda! – sem o meu pedir de perdão da palavra, ´´poupe-mem´´, amém!

Exatamente quando – em tempo! Lava a jato – retornamos, ainda, só para não passar batido. Raios duplos, por onde mais vamos deslocar a vírgula se a onda da pechincha de que está tudo bem sobe e desce a ladeira todos os dias! Não vamos ter impedimento da DilMaravilhas e ponto. Pedir novas eleições seria o mesmo que pedir aquela turma toda de volta ao oferecimentos de 100 Maravilhas Brasil e afinal. Oras, ela é boazinha. Lascou a caneta e todos temos que engolir além do que mais atrás dos ´buleras/caminhoneiros´. E o pai criador-criatura (no hífen, que é meu e eu ponho quando e onde quiser), convocando seus seguidores. Se bobear, o pau vai comer...

Uma outra por conta? Quando por esses lados ouvia-se falar em um negócio da China! Patavinas! Que o depósito nada barato pode – muitas vezes – sair caro, caríssimo. Daquilo que pode mais é estar escondido no Reino da Dinamarca? Esqueçam. O ´rentoso´, ´lucroso´, do escondido na moita, ora na casa do gerente que, idem, não sabia (parece cosa nostra, digo, nossa), desculpando-se pelos bons lucros – nunca, jamais meteria ou roubaria aquilo que é meu, desde que faça parte dos fiéis ´depositários´ – basta ter número de conta –, do resto a gente cuida... Será que o Lula mantém saldo positivo por lá, heim! E alto lá! Que perguntar não ofende, mas, também não defende! Fernando FHC, te cuida! Querem tirar o teu trono real, colocar um dublê L.I.L, algo que da Silva, na fila dos bons pagadores! Quem avisa, eu, ex-votante teu o é. O mundo está carregado de ´´Toninhos Malvadeza´´, admitamos. Te cuida, FHC, e.se possível, de beiço calado...

– Heim? O que? Quê? Seu eu ando falando grego, pelos cotovelos? Falando grego e pelos cotovelos uma ova! Estou é treinando no virtual javanês. De vontade própria, de mão única e só. Quanto ao resto, o resto é o que vier, além da vontade popular, piada e mais nada...

Celso Fernandes,jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Follow me: http://twitter.com/celsocolunista

www.facebook.com/celsocolunista

Geração ´´WWW´´. Duvidar quem há de?

A propósito do que íamos falar hoje mesmo? Aparelhamento do estado, mundo fiscal, compatibilidade, cenário caótico, quem mais banca ou desbanca, de jogar-se, empurrar (ou pelo menos pretender) com a barriga, sinais graves de falta d´água? Por vezes havemos de dizer, mundo vazio esse, não? Tão cheio de tudo, tão cheio de nada. Só escassez. Tão somente sobrecarregado boas ideias, de filosofias baratas, de quitanda, de final de feira, né!

Outrossim, outro não, no país das CPI´s, vamos vivendo, sim senhor! Da Comissão que seria da ´´Copa das Copas´´ sequer ouvimos falar. Querem até passar a bola, digo, o barril de petróleo a FHC – o novo suposto ´banqueiro´ dos anos 90´s. Antes de tudo, que no futuro de mais quem não abocanharia, petemente rosnando, milhões de dinheiro e mais nada. Passar pelo teste o da ´´mãozinha´´ GRANDE ao que mais reverteriam? Acenda a luz, o horário de verão acabou! Façamos, disfarcemos as contas, não somos nós aqueles os pobres coitados quem pagamos? O próximo Apagão vem aí a qualquer hora do dia! Temos ´´auditorias secretas´´, pressupostos, devedores, sonegadores, ´´Essa assinatura virtual nunca foi minha, Abuelito. Puro desgaste de tinta na tela, quem sabe até no papel – para quem ainda se lembra dele´´.

Se eu ainda trabalho e dou trabalho? Certamente, mas de preferência, hoje em dia, só se for em dinheiro vivo. Em espécie. Desde que o mesmo respire. Minguados atrás diziam, ´´Vamos somar juntos´´. Quando, no musical, ficamos: ´´Eu não soy trambiqueiro, soy mensaleiro, soy petrolão, soy capital´´. No Vox popoli deles, claro! ´´Pasadilma´´, idem, a esquecida, na classe e pela ´´Ordem Lulística´´, que ninguém quer pegar, são outros mundos TREZE. Jamais metemos a mão no barril! Aprendemos com a onda, com a herança maldita do FHC ora poliglota Suíço! Esse ascestral de língua mole, língua solta, que inventou o ´´Plano Real´´, moeda que valia mais que o massacrado dólar – A Dolar a please!

Notinha básica. Enquanto isso, o conselheiro Acácio hoje na pele de um mero Severino, vive assobiando, vive cantando pela ´´Honrada Casa´´, quem sabe dando no que falar, sabe-se lá de quem?, argumentam as dores de cotovelo, os menos empolgados no país rico, que não dá mole, que esconde a sua própria miséria, com os acuados ´´grilos falantes´´ PT de governo. E vamos nós pintar o sete de que cor hoje, heim? Com o sujeito oculto – aquele do momento – dessa nossa rica história é que não. Fecha o bloco antes que alguém mais resmungue.

Na bula dos nossos ´´indicadores políticos´´ – quando jamais veremos o enxugamento da máquina – daqui há 10 anos teremos o que? O dinheiro é público, se glorificam eles. E o meu salário, ó!? Sim? Por acaso governabilidade se aproxima o quanto ´´$´´ da chamada ´´aproveitabilidade política? Só porque o segundo suposto (isso dito no plural) acompanha os interesses do país? A meu ver, não. Não, não, não e não. ´´DilMaravilhas, vamos jogar paciência? Parar com esse joguete do empurra, com a barriga! Vamos ver o que eu estou – ou fui – fazer na esquina? Isso não é ´golpismo´, passa além dos 20 centavos, dos 50, do GIGANTE nas ruas! O mundo ainda gira, de repente, faz até piruetas. Quanto aos abnegados pingos nos ´´is´´ esses não saem jamais. Sequer àqueles que estão sendo, hoje em dia, ´´torturados´´. Já quanto ao intitulado ponto, eis o porque da pergunta transformada em resposta, afinal!

– Mas como, Abuelito? De volta ao assunto dos cavaleiros da ´tábula quadrada´? E não já observamos isso bem dizer coisa de ontem? Eles, lá do rico reinado de Reilândia, projeto em larga escala de Absulândia Brazilian City Now!, continuam trabalhando. Dizem que até estão pensando em (modestas mini) Reformas, tirando o mofo político do guarda roupas! Do auxílio moradia, da verba do efeito do tal de paletó!

Celso Fernandes,jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Follow me: http://twitter.com/celsocolunista

www.facebook.com/celsocolunista

Se até outro dia gastamos no atacadão das fisolofias baratas que se uma colher de chá não se compara a uma colher de sopa, ou, quanto menos do porque dos mais espertos sempre querer levar a gente no bico – dado o listão de ajustes de início de ano por parte dos nossos iluminados operantes – só mesmo tentando o bom humor pós Apagão! De cara vimos queimar o filme com o já esperado. ´´Alguém aí pode reacender a luz, eu estou pagando!?´´

Outra. Tamanha a falta d ´água e seguidos os dias e mais dias de calorão intenso (com o astro sol batendo bem mais que a pino) nosso pesadelo noturno, idem, não passa em vão. Tanto que alguns mais enfáticos começam a crer que a nossa Pompéia Brasil esteja de cabeça virada. Aumentou a ´gasosa´, aumentou tudo. Escondam os brioches e recheiem as bisnaguinhas com pasta barata! Enquanto o carnaval não chega, continuaremos a viajar na sobra da maionese natalina, cantarolando o muito dinheiro no bolso.

A Saúde, bom, com ela não devemos brincar. Mesmo pelo que, mantenham os tubos à deriva. Pau mandado, muitas vezes´´, vem junto com aquele outro. Um tal de recomendado. Alguém tem que bancar esse rombo! Bilhões devem ser reservados até para justificar as contas que não podem ficar penduradas no prego. Fazer o que...

Não importa agora em qual ordem, mas, sabe-se que o mundo gira. Para outros, os guardiões da grande riqueza, brilha. O que sair rasgando notas de cem, distribuindo notas de cinquenta, por aí, para um grupo seleto, enxergar o palmo e ½ além do chafariz seria ´carcar´ – ops, corrigindo – buscar um novo ponto de obervação. O país, rico, diga-se de passagem, vai sair da crise! Só não sorria de todo agora porque você deve estar sendo filmado.

Na moral da história, pois, mais chumbo grosso se aproxima, alguém vai ter que bancar esse rombo petrolífero todo: ´´Algo que depois da pedra, do sapato e da longa caminhada, certamente, os calos nos pés´´. E duvidar quem há de se contamos com os pingados em meio a tantos ministeriáveis graúdos que estão velando por nós!

– Nossa! Em épocas de ´´não-consumismo´´, economizar se possível na plantação e colheita das batatas, então, por que haverei eu de comprar justamente agora uma lente de aumento com tantas cabeças pensantes que circulam por Brazilian Absulândia City Now! Se for correr, desta vez, é bem possível que o bicho faça o mesmo debaixo de tão belo ´´Céu 13 Estrelado´´! Olha a ´´Lei dos Apliques´´ aí, gente...

Celso Fernandes,jornalista, escritor.Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Follow me: http://twitter.com/celsocolunista

www.facebook.com/celsocolunista

Como dissemos em capítulo anterior, que dentro da roda viva da vida tudo pode estar ao seu dispor – beber, se embriagar, disfarçar, sorrir amarelado – nem sempre é a solução. Itinerar, portando, compartilhar, na linguagem de hoje, equivale a boa pedida. Na boca do caixa, hã?, aquele do self service do mouse nem precisamos adiantar. Clicou e tchãnam! Se falhar não foi por falta de Apagão à boa época do ministro Lobão. Luzes do pai (ou quem sabe da mãe, essa eterna atuante) a Internet haverá de aparecer. Ela está no meio de nós! Segue a dança...

Portanto, ops, olha o repeteco, e para tanto – e quem sabe por hora – já com muitos em início de novas passeatas por essas bandas, só não me lembrem do gogó do ventríloquo com a voz de Deus! Agora não são mais apenas vinte centavos. Mais que o dobro. Por essas e por outras, andamos de muletas? Coisa assim. Se temos 12 estádios, logo, temos de cara 39 Ministérios (speed atuantes) logo de saída, com o riso mais de quem estampado na cara. ´´Constantino, não estou mais em Constantinopla!´´ O pobre do Amadeu, esse se... Ouviu? Ou quer que fale ´dilmamente falante´ por outras letras claras? A voz do povo, por aqui, anda precisando de muletas. Ops! Perdão aos menos e recém atuantes. Devo ter entrado mesmo para a classe dos remungantes. Por certames e certamente, com o nó além das tripas! O país vai voltar a crescer. Custe o que custar!

Mas, não tenham dúvidas. E só não sou eu a pre escrever. Que a GRANDE MENTIRA ainda não foi contada – Sem a Graça Foster, ou por outro qualquer – toda e por completamente. Quem sabe o Lula, antes da Dilma, reafirmem, da sorte, novo braço forte. ´´Ih, quase fiz poesia!´´ (Desculpe, leitor, esqueci de ser poeta por um tris). Tudo bem?

Abre (ou desloca) o verbo, que em boca calada não entrava era o mosquito. Fecha (ou desloca) o verbo. Só não esqueça dos antigos verbetes. Nem dos pingos (de governo) dos ´´is´´. É ministério que não acaba mais para a gente bancar. O Ano Novo – nossa, já estamos em 2015! – está aí. Tenho que verificar minha caixa de arquivos. Exceto os mortos, que não tem vida!

Ação fantasmagórica?, isso é pura invenção do israelita Albert Einstein, o único que colocou o dedo indicador na testa para falar sobre responsabilidade social por conta dos nossos pseudos congressistas que temos de bancar ($), como eu disse. Por onde e no a propósito da pergunta resposta, ser um ser sucinto vem de onde – e porque cargas d´água mesmo? Ora, bolas! Algo a ver com o ir ou não ir às favas, em épocas de ´passe livre´, aumentos na tabela geral, salário mínimo, no mínimo) apertado, se herdamos 10,5 milhões dos miseráveis que transitam diariamente no país rico, porém, falido? ´´Brasil-ziiil´´ quem articulou mesmo, naquela época, foi somente o Zico!

Enquanto isso, no país das nossas ´´ricas maravilhas´´, sequer o Renan Calheiros se recusa a deixar o cargo (o que, problemas futuros de implantes de cabelo?, ora, ora), faremos o que mais da vida, digo, da dívidas composta no plural. Por regra, a vida pública, politicamente rosnando, deve seguir seu (de)curso). No futuro, devo vender buriti, melhor do que escrever, a um pulmão desgastado e amigável, Abuelito aconselha. E nada de levantar queixas, ó, Brutus!

Então, vamos levantar a bunda, algo que pela ´´Ordem das Cadeiras´´ ministeriáveis que se aproxima, (lembre-se, temos 39 delas) antes que outro o faça. Famosa no mundo inteiro, quitando a dívida de países mundo afora, nossa nobre anfitriã Presidenta D.R., sempre livre, de Vermelho, ainda consegue sorrir antes de cada pôr do sol. Assim. Esqueçam os (menos) e mais políticos atuantes que circulam pelo país! É isso aí. Ou seria por aqui?

–  Que disse aí o penúltimo da fila? Juntas soltas, dançar cossaco, sem as mãos, vá! Isso é uma outra história...

Celso Fernandes,jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Follow me: http://twitter.com/celsocolunista

www.facebook.com/celsocolunista

De uma coisa todos podemos estar bem claros! Expectativas se criam, se transformam, se renovam, se multiplicam, em plena luz do dia – e no decorrer do dia. Bem como no decorrer da noite, que fique claro. E se de tudo isso não for por isso, jamais será aquilo. Uáu! E la nave vá! Com tantos acontecimentos recentes, politicamente incorretos, dado a bola de cristal de investigações federais, que o pior está por vir, bem ou mal, então, vamos hoje ou não vamos hoje ao baile de máscaras? Certamente com aquela que usamos a tempos nada remotos, que aderimos no espontâneo, sem fazer uso do super Bonder, do ´Durepoxe´ e do que mais nos cabe por sinal, hã!? Passemos adiante, sim, Charles!?

Já que a nossa reprise escandalosa não trocou de adereço facial... o pacto ´corrupto´ em demasia jamais será compacto. Quadrilhas sempre serão organizadas ante às pequenas juras e que no futuro tudo será tão diferente. Nossos juízes hoje intimam, dão ´carteiradas´. Quando, ainda, ficar disfarçando olheiras de que eles vão combater o crime... Alto lá! Alguém, idem, sempre está mantido de sentinela. As expectativas, pois sim, se multiplicam!

Pensam que não! Bem sei, mas não devia! País rico é assim, vive e esbanja escândalos e mais escândalos até pelo ´´cano do ladrão´´ em épocas escassas, terei de dizer, quando de tudo o mais que andamos assistindo, disso tudo ainda não é o fim. A grande mentira – definida como a distorção intencional da verdade definida – como, tida como a distorção intencional da verdade, totalmente não foi contada pelos nossos interlocutores ´mensaleiros´ ou tampouco ´dólares-pretolões´ e empreiteiros atuais! A grande farsa do aquecimento de propinas, batendo de frente com o aquecimento global, contas fantasmas, essas vivem sem samba e sem enredo. O político e ditador César, do latim Caesar, um dia, também teve seus bens confiscados. Haja visto, até a nossa ´´Maior Estatal Petroleira´´ esbateu suas portas!

Agora se por outro lado até na FAB, o modesto Airbus da nossa presidenta Dilma-lá é chamado de ´´Vassourão´´, ora direi, qual mais esculacho ouviremos pós vaias do inesquecível 7x1 Alemanha/Brasil de outro dia? Mais uma página virada do que será o amanhã? Abre aspas. Só que o Jair Bolsonaro falou alto e em mau tom dessa vez no ´´parlatório´´ nacional. Fecha as tais. Aspas. Daí do dizer que juntar muitas letras de uma vez na centrífuga pode não dar em nada quando querem dar algum tipo de exemplo. Dos sermões ´Lulísticos´ são outros quinhentos a não seguirmos o exemplo ao pé da letra e do falar pelos cotovelos. Enfim, os brutos não reclamam! Quanto menos os corruptos, melhor!

Como no jogo do ponto ou banca, processos ora ´engavetados´ de empreiteiras haverão de amarelar por muito, muito tempo... De modo e transparência virtual não apareceriam de outra forma. Nem mesmo de gênero, número e grau. ´´Que país é este?´´, alguém deve ter letrado isso antes. Muito antes do calcanhar de Aquiles ser atingido por aquela flecha torta. E vá! (outra vez, quem sabe pela ´´Ordem de Maluf´´) por estas e por outras, o Lula agora está gastando – e esbanjando – além de triplex praianos! Em reais, e que, com os nossos tempos bicudos, e em meio/mensagem a escândalos, digamos, R$ 1,8 mi é gorjeta mensaleira (des)nível free boi. Ou seria petroleira? Vai vendo. Mas também vai seguindo que o dinheiro aparece.

Se o ´´troca troca´´ de propinas existe/existiu, sempre existirá?, não percam tempo ao que disseram muito atrás que o ´´Petróleo é nosso´´. Só que na mão – e bolsos/contas – deles, claro. A cor e afeição por rios de dinheiro, enquanto os pobres dançam, fichinha, fichinha. Em alta! ´´Ih, eu agora sei! Bem que eu não queria, mas, por ´desvio-$´ das dúvidas, agora eu sei´´. Porém, sem grandes meios e sem muitas mensagens!

– Querida, vamos jogar ping e pong? Vai, então, hoje você começa...

Celso Fernandes,jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Follow me: http://twitter.com/celsocolunista

www.facebook.com/celsocolunista

Na melhor das hipóteses só de pensar em contar tudo de trás para frente é bom observar que o resultado pode ser bem diferente. O que ter-se também um leque de opções à disposição, no segundo, terceiro, sentido da palavra, não significa de você sair por aí se abanando todo, pensando descobrir a hélice giratória da coisa. Fenômenos nem sempre são naturais.

Claro, se tiver que dar sumiço em certas palavras, despistá-las do seu vocabulário – e se andas lá dando duro no processo de repetência crônica/aguda – recorra. A última palavra hoje em dia também é aquela que petrifica sua comunicação on line, lembre-se, idem, ou que a mitológica Medusa sequer precisou abrir a boca, mostrar a língua de monstro tônico do sexo feminino para petrificar alguém com sua beleza instantânea. Via internet o processo não deve ser muito diferente! Porque de cair numa armadilha tudo pode estar a um clique do seu mouse bem como do seu teclado invertido e favor não confundir o mesmo (teclado, oras!) virado ao contrário.

Agora só para não perder o fio da meada do que anda rodando por esse imenso Brasil de cores mil, dia desses comemoramos sessão solene do ´´Prêmio Transparência e Fiscalização Pública 2014´´ dentre outros aplausos mais com o ´´Dia da Democracia´´(8/12), encostando na rabeira de outro dia. O DIA INTERNACIONAL CONTRA A CORRUPÇÃO ´´(9/12), que certamente esta vai continuar por muito, auto processando, com o porque de não ser ´´dia nacional´´ na cabeça de muitos.

Adiante, e reposicionando a frase histórica/hipotética Lulista: ´´Nunca antes na história deste país vimos vazar tanto ´ouro negro´ com as ´verdinhas´ por esses paraísos fiscais mundo afora. Visto pelo que se não há nenhum culpado na casa, tudo invenção, denúncias vazias, sem precedentes, sem noção acusatória, por que é que estão denunciando tanto? Tudo não passa de um mal entendido de verbas, premiações deliberadas, ´´caixinhas-2, 3, 4´´, que desviaram por fora, sem maldade alguma. Financiamentos a mais para os vitoriosos em campanha presidencial, ora essa, as contas foram devidamente comprovadas na ponta do lápis – borracha? Ops. Então, o que queremos nós os menos mortais além de desmembrar os enlaces da corrupção à realidade.

Vai vendo, Abuelito! Que muitas vezes da gente pegar o bonde da história andando pode ocasionar numa montanha de ossos quebrados, enferrujados, sem as macas dos SUS para não tumultuar a passagem que a nossa saúde – das mais auditivas – passa bem e obrigado por terem perguntado. Eles – os nossos governantes – estão sorrindo. Como tal, ao partido ´´PP´´ tudo o mais ao que for do ´´PP´´ no jogo de denúncias! Olha o rolo compressor aí, gente!

Enfim, o país (dos finalmente) continua sendo sacudido pelas investigações que revelam os segredos da incurável corrupção e agora contamos com um juiz paranaense, Sergio Moro, nível implacável, competente, que com aspirações ´´repercute na sociedade com marretadas de indignação nesse castelo de propinas que se emergiu na administração da Petrobrás nos últimos anos´´, captamos de bom tamanho do senador Álvaro Dias. Por certo como nunca visto antes – e não mais do que antes – na versão que acabamos de dizer logo acima. ´´E toda a unanimidade, Nelson Rodrigues, como é que fica? Naquele mesmo patamar, balançando as orelhas?´´ A Dilma declarou: ´´sei de tudo´´. Porém, não fosse pela força da ´´Lei do Esquecimento´´, da suposta compra de votos, não teria dado gato, surgido dedos duros! Do renomado ´bolsa´ que embolsa na conta dos sete, sem importar a cor que ele esteja sendo pintado nesse dia... O curioso disto tudo não é ser 100% curioso. O curioso é ser decifrado, ao pé da letra, há quem relute naquilo que eles na pele de Vossas Excelências repetem, repetem, e, por via das dúvidas vivem repetindo com um novo escândalo em andamento e que precisa ser solucionado. Com esse bombardeado como escândalo maior do mundo, bá! Maior até mesmo com aquele do ´´Trem Pagador´´, mas que em outros – na outra ´´bancada´´ de quartéis de construtoras – que irão ter que responder nesse exato momento. O país é rico, lembremos, rico e dos melhores acertados e (re)distribuídos em benefícios-R$ próprios e aquém. De cor e salteado!

– Falar russo, eu? Que nada! Em épocas de tudo tão express atuais é um ´´Very good´´, um breve ´´the books on the table´´, digo, na tela do micro e com o que mais pedir a rede em mais uma nova operação. Anda, passa o rolo...

Celso Fernandes,jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Follow me: http://twitter.com/celsocolunista

www.facebook.com/celsocolunista

´´Serei eu, sempre o eterno Tristão, à espera de Izolda?´´.

Uma vez descoberto do rebocar das palavras e só para início de conversa que tropeçar todo mundo tropeça, mesmo que seja apenas uma vez na vida, outra na sorte (favor incluir os palitinhos da rodada) e lá vamos nó. Tirar você daqui por que, heim? De novo e outra vez! Do velho, do novo e do semi usado pós mais um movimentado Black Friday – on line – e de corpo presente, desses comemoramos logo adiante. Comprar, consumir, se ´´entupir´´, é preciso. E porque sim e porque não. Afinal, lucrar cinco reais, em tempos bicudos, valem por dez. Um montão! Governadores deste meu imenso Brasil, abuso econômico, isso é fichinha. Limpa mas é! Se a nossa presidenta atuante está sendo ´decretada´, isso são outros 500!

Se por um lado deu branco – e se deu branco – ora pois!, comece a procurar lembrar tudo outra vez. Assim. E se tienes lá uma dúzia e ½ de bons motivos para dizer quem sim, não diga não! E depois (quem sabe bem depois) só não me digam que eu vivo resmungando com as minhas 4 paredes, ultrapassando delas, aquém, da imaginação. O país ainda vai dar certo! Prometem! Os projetos arquivados estão aí. Pelo menos em 26 anos, dos 26 mil projetos ora apresentados em Absulândia Brazilian Now!, 3 mil deles pelo menos foram aprovados. Quais restam dúvidas...

Por aqui, esses dias, tem-se falado – e muito – sobre uma tal ´´Lei do Calote´´. Quando em muito, idem, perguntamos aos mais jovens (quem sabe àqueles dos 20 centavos) e de ante braços, à torcerem em vão: ´´Então, protegerão eles, um ao outro, na surdina, em processo de reeleição?´´ Eles se elegem com a maior praticidade, mantém seus salários, até por conta daqueles outros que atraem(-se) por sua mais vantajosa popularidade, tiriricamente falando.

´´Será que a Dilma (Quase II lá) ainda me ama? – copiei isso só para ilustrar e ganhar tempo em mais um refrão por aqui. E nada a ver pela nova ´´Lei dos Internautas´´, e que, ´´copiar, colar´´ e loucos para alguém curtir e ´remendar´ seja bem mais prático do que nunca. Coisas do tipo, ´´só para os mais chegados?´´ Talvez. Anote. ´´Querida, minha caixa de entrada, hoje, está sem saída´´. Mas isso é só recurso do arremate.ponto.com.br e além da tabela dos mais chegados. Eu disse.! Mas só não conta isso pra ninguém que senão eu não te conto mais nada.

Breve aspas. Para aqueles que (o) conhecem – ou conheceram´, ouviram falar, comentar – Coluche, o cômico, precisa de um cochilo, pelo menos, de cinco minutos. Ali, no camarim. Porém, precisa também se dirigir à casinha secreta. Se o mesmo quis ser presidente, politicamente incorreto, outdoors de campanha nos restam deste lado e é de um montão. Todas las setas son comestible. Algunas solamente una vez… Feche as tais breves e incômodas aspas, por assim querer.

Chantagens políticas, manobras do nosso autêntico ´´Planalto fiscal´´, corrupção em pleno andamento, na surdina?, coberturas, repasse de 444 milhões para os parlamentares à aprovação da mudança da LDO? ´´País rico é país sem pobreza´´ e não só vamos tocar na ferida dos 10,5 milhões de miseráveis que não tem mais o que comer nem mesmo na boca do lixo? Malas de dinheiro de auditores de (des)nível Aneel? Por que vamos desmembrar mais um dos Anéis de Saturno, heim? Aqui. Negamos terminantemente as acusações. Foi só mais um ´alcaguete´, uma ´bravata´. Te pegamos. Não há advogados defensores que não (os) defendam – ao pé da luz!...Filmes de terror – dos mais chocantes – como daqueles que haverão de ser rodados na frequência e boa ´pegadinha´ dos milagres de governo, nessa, até o ´´Mestre do Suspense´´ Sir Alfred Hitchcock deu linha na fita! E filosofando o já filosofado de reticências à parte... Muitas coisas só lembramos quando mais precisamos. Outras, principalmente pessoas, muitas delas tidas como amigos, apenas quando damos por falta delas. Quem sabe o resto, muitas delas, sejam de visita inesperada. Cine pipoca mesmo, só na panela. Já confundir (e até pagar) ganso por pato a história pode ser muito diferente!

– Aquele que sair por último ´faz´ o favor de apagar a luz, sim!?

Celso Fernandes,jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa.

Follow me: http://twitter.com/celsocolunista

www.facebook.com/celsocolunista

De repente seguido da resposta de efeito gangorra ´´talvez sim´´, ´´talvez não´´, mas que não devemos ficar marcando muita bobeira com quem normalmente esteja perto de nós, eis o resultado do sintoma que não pode ficar em vão. Vide bula. Primeiro se conquista e todo cuidado para não carregar na bagagem o prejuízo. Pegou?

Já quanto a deixa – ou seria por uma questão de lógica do assunto? – de recorrer ao Acácio, o Conselheiro,  ´´mas e se começar a chover canivete, abrimos ou não abrimos o guarda-chuva?´´ Resposta automática que é de fazer doer nos ouvidos até mesmo na casa da Ivete. Daí o nosso presentão de final de ano com o pacotão de governo. A retomado dos preços. Queriam o quê? Mamão, mel e açúcar no mesmo pote? Vez por outra não escapamos de ser o recheio da uva passa – de modo que nos adaptemos aos xingamentos costumeiros, aos bufos, dado o adaptar-se à nova tabelinha.  Doa e remoa mais àqueles que pensaram  que os gastos não iam ser cobrados ao revés da moeda, relaxa (mas não goze precoce) visto pelo que, as perpendiculares também costumam vir avulsas. Quem vai bancar o salário ´´Sacola Família´´ daquela turma toda a ser empossada? Por ´´Ordem da Vaquinha Nana´´ ou Internautas Camaradas é que não.

Abre ligeira aspas. Como retocar os pingos nos ´´is´´ nem sempre tem sido a solução para resolver boa parte dos nossos problemas, o que mais dói na espinha dorsal é com aqueles companheiros aficcionados em organizar festinha nas costas dos outros. Muitos deles, do tipo monotype que grudam e sobem no nosso pescoço numa tacada só. Alguns levam isso pela ´Lei dos Mais Espertos´, que detestam comer crú. Fecha aspas. (Por menos ligeira que tenha sido. Só para poupar o seu tempo, claro!).

Mais um derivado com a tabela dos preços e cortes para o nosso remake ´´Assim caminha a desigualdade social´´ para o bem geral do povo? Por que haveria eu, então, como líder de bancada de Partido RH ´´Positivo Barra Limpa´´ pagar por um serviço que não funciona só para aparecer na fotografia? Se tudo vai de opinião, matar um leão por dia dando tiros e mais tiros de bacamarte no escuro, quem sabe imaginando o Ouro Olímpico Rio-2016, sugere muito treinamento e melhor olho clínico ante a rede de apagões que se aproximam.

Outra coisa! Engana-se quem diz do referido ´´Sempre´´ durar a vida inteira, passando ao além. Salvo casos de ´´Romeu e Julieta´´ e repentistas à moda da casa, tudo muda. Vai se desgastando, perdendo a euforia, o brilho dianteiro. Tanto que esperançosos teimam em levar o ´´olho gordo´´ em clínicas de emagrecimento sem conseguir resolver de todo o problema da sua gula. Dor de cotovelo mal acostumada, de barriga, não costuma dar apenas um vez.

Nova aspas. Só não desligue a televisão agora, pois, ainda há um novo capítulo a ser revelado e não é apenas por conta do ´Mensalão´ (que nunca existiu) e do ´Petrolão´ com aquele outro ora na fila e que em breve fará parte da pauta de assunto frente a já MP dos Vereadores-SP. Os diamantes são eternos. A global Império espera com a Maria Isis da vez. Na sequência do óbvio do ´quadriângulo´ amoroso dos chifres de quem não reclama. Exerce a fama. Fecha aspas.

Só para concluir que da conversa nasce a luz, a rouquidão – não lembro onde li isso, não me apoquente, não sou político que nega/esquece de tudo quando denunciado, e, logo vem o pigarro, o vermelhão, o tira tosse seguido dos ´´jaders´´ (de pugilista caseiro). Não há como escapar. E que ler a metade da frase não significa que você entendeu – de cara – tudo por inteiro. Doravante iremos ter a ´´oposição mais vigorosa que o país viu´´ frente a hora de desmontar os barracos, digo, os palanques. O milagre do crescimento há que ser plantado e incrementado a todo vapor por essas bandas largas e com muito diálogo, debates e parcerias.

– Benhêee!, ir ao Mc Pipoca outra vez? Que tal Mc Salsicha, dizem que eles estão com uns precinhos que é uma pechincha. E tome juízo que as peladonas de Porto Alegre estão correndo soltas que é um cooper de cenário. Muita celulite , covas,  ondas e mais ondas a céu aberto desse jeito! Mais uma xícara de chá? Passei agorinha mesmo!O adoçante é a gosto...

Celso Fernandes,jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Follow me: http://twitter.com/celsocolunista

www.facebook.com/celsocolunista

Dúvidas sobre até onde pode ir a paciência humana, com todos os seus acordes e álibis superficiais, para não tocar em outra palavra que não seja a do mal pela raíz? Dias destes alguém soltou a pérola de que para se chegar ao poder, ´´vocês não sabem do que somos capazes´´. Amiúde. Prosaica. De Futura ´´Revolução Cultural´´? Modéstia de risinhos escondidos, amarelados, sim, certamente muitos veremos. Para se chegar ao poder, novas ´´cabeças´´ serão servidas a Paulos, Neros, Netunos e companheiros do acaso.

O mais importante é enxergar tudo do alto, como diria aquele baixinho do gride de largada e que lascou ainda que não veio para confundir o que havia escondido a sete chaves, atrás dos montes. Montes e mais montes de bolinhas de papel. Confundir, aliás, deve-se ao termo de se ganhar tempo para elaborar, ritmar, aloprar respostas, como daqueles, salvos por lei, de poder manter-se no direito de ficar calado. Claro, vou responder o quê sobre essa distribuição de ´´ofertas espontâneas´´, ´´caixinha derivadas´´, à essa turma de sócios petroleiros que mal vi apenas na esticada da mangueira – querida? – bem como a dos estalar das ´´verdinhas´´! Hã?

Há casos em que é melhor manter-se leigo no assunto a ficar metendo o bedelho em tudo, participar, dar opiniões e findar a carreira na classe de um dedo duro, na condição de ´´delegação premiada´´, ter que ir parar no hospital por causa de uma virose inoportuna, mal rotulado, essas coisas de abafar a opereta, permanecer na classe D da plateía, persistindo em perguntar se ensaiaram algum fundo musical para isso e aquilo. E se não tem ´´fundo musical´´ hoje arrumamos um rapidinho ao bom (de)serviço da casa. De Irene, né! Visto que, em Abreu de Lima nem o superfaturamento da mandioca estraga, por dedução, quem sabe de alguém mais poder sentar no quibe resfriado pela gripe compulsória. Recursos. Se uma vez contamos com o ´Simples Tato Oferecido´ (por eles), quem sabe o ´´Fácil´´, o ´´Desbaratinado´´ entre na tabela.

Eu também não sei de nada! A porta, oras bolas, como a serventia da casa nesse momento de impasse? Só não desprezem aqueles que entram pela janela ao doce recurso do contorcionismo do a-b-c-d em cadeia domiciliar. Testar a lâmina da guilhotina, outra vez, no próprio pescoço? Isso nem sempre tem sido a grande saída. Mas a ´´Grande Jogada´´. De mestres. Recordar dos recursos que deixaram de ser humanos não está ao alcanse de todos. Pois, a juros nada escassos esses surgem às dúzias. ´´Doze anos já está de bom tamanho´´, foi dito numa espécie de repescagem, por aí. Só que passou. Avante! Agora serão mais quatro. E sem churumelas oposicionistas. Os analistas de Bagé, versão Luis Fernando Verissimo, anos 80´s, agradecem pela lembrança dos quadrinhos de boa tiragem.

Outra possível enquete para o governo que promete renascer – das cinzas? – em comunhão com o povo para debater propostas, arquitetar emendas pseudo-populistas, despertar o riso na sobra dos caras pintadas de ontem, dos 0,20 centavos atuais? Vá! Pulem a comenda do dia. Desfile de posse com direito a luzes, holofotes, Rolls Royce presidencial às margens do Alvorada e em rede nacional? Segundo comentaristas do ´´Vox NNW News´´ (nada de margem de erros, por favor), os nossos ´´louros´´, ´´brasões´´ e Charles estão dispensados. Portanto, é sentar o traseiro e continuar a trabalhar. ´´Se não o fez ao brinde da ´´Copa das Copas´´, por dedução (ops!), agora o fará para o bem de todos´´. Salvo na bandeja de promessas o inevitável lema da linha do esquecimento!

A presidenta reeleita ´´Dilma II´´ possui as fichas brancas e nós as negras, o Arthur Virgilio saiu-se com essa no Roda Viva. Ela só, portanto, e quem sabe na casa do ponto ou banca, citando futuras jogadas. A ordem é seguir as regras do jogo! Quem cobre o lance e a próxima rodada havemos de encontrar. Ao aval das fichas do caixa-2 e de quem mais assina em cima ou de quem jamais assina em baixo ao canhoto de pedidos. Arribas. Tudo ao bom goumert do verbo, sobra de verbas com as palavras. Por certo jorrando ´´ouro negro´´ – sem o pecado de se feliz entre fartas gastanças e nada mais. Ou será que vocês querem que eu pergunte tudo outra vez, heim?

Celso Fernandes,jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Follow me: http://twitter.com/celsocolunista

www.facebook.com/celsocolunista



Twitter