NATAL PRESS

descricao descricao descricao

Haja cenários, simulações, promessas vazias, discurseiras, aprovações e rejeições. Principalmente ao respeitado político que sabe como acenar até na própria direção!

 

Quanto à pergunta que ainda soa alto e em bom tom, ´´será o bom senso, o senso do momento?´´. Dúvidas não param que crescer às vésperas de um calendário eleitoreiro de reprises de campanhas anteriores. Como daquela que se dirige aos nossos brilhantes candidatos do tipo ´´eu sei o que vocês fizeram no mandato anterior´´.

Só não devemos esquecer que Saúde, Educação, Segurança sempre deve ser colocado em primeiro lugar. E claro, moradia, salário, cortes e gastos indevidos entram no rol de promessas disparadas para todos os lados. Daí o porquê de políticos renomados acenarem para tudo quanto é lado e isso sem deixar de registrar entre passeatas que eles acenam até na própria direção. Se a caravana está passando, ora essa, preocupar-se com algum índice de rejeição de Ibope para que, heim? Os escândalos que aguardem para serem resolvidos em oportunidade futura, ou que prescrevam conforme a nossa Constituição e/ou caminho de longo julgamento.

O jogo, a luta é pelo poder nesse momento de impasse e tudo indica que vamos vencer, vamos estar no segundo turno e a virada vai ser total, como tem apostado na roleta das apostas e no bafo das propostas. Dinheiro nós temos de sobra. Vamos retomar as rédeas do crescimento. O país vai voltar aos trilhões e com isso, milhões de empregos também vão ser criados em tempo recorde!

Pois sim, mais uma bomba em meio tantas outras? A vez de Antonio Palocci abrir sua pasta de denúncias de delação premiada, afirmando que o PT gastou cerca de R$ 1,5 bilhão na campanha de 2014 de Dilma Rousseff e que o ex-presidente Lula, ora ´´encarcerado´´ na PF continua não sabendo de nada, como sempre? Não, ele não sabia de corrupção alguma na Petrobras junto a narrativas ligadas ao Paulo Roberto Costa (Diretoria de Abastecimento) e de Renato Duque (Serviços) na estatal e que benefícios mais no 1º. Andar do Palácio do Planalto em 2007. E haveria de saber de que verdade mais apenas ter respondido afirmativamente?

Como sempre e de fato, basta surgir uma denúncia para que todos se julguem – de tabela – inocentes, sentindo-se bastante tranquilos em qualquer outro julgamento e recursos a serem recorridos. Sobre o então dito mais acima, o bom senso é o que manda – até para a lei que é igual (sic) para todos.

A propósito, seja para Jair Bolsonaro (PSL), Fernando Haddad (PT), Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede) e demais candidatos presidenciáveis, já descontados também a margem de erros:

Sorte a todos e boas eleições!

Celso Fernandes, jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Blog: 

Follow me: http://twitter.com/celsocolunista  

www.facebook.com/celsocolunista

Expectativas com aquilo que possa mais surgir dentre os nossos presidenciáveis ora inscritos para assumir o Planalto Central de Brasília temos afinados. Soluções mágicas, instantâneas, como educação, saúde, moradias, saneamento básico, infra estrutura etc. etc. etc. e o que mais não faltam nos debates e sabatinas até por conta do candidato que só vai marcar ponto. Afinal, participar também é preciso!

Soluções, planos, gerenciamento é o que mais o brasileiro precisa não só ouvir, mas ver acontecer quando nada parece ter acontecido (ou terá?) como de promessas envelhecidas, infelizmente, com o país em crise e com a corrupção em alta. A oitava economia parece mesmo estar carcomida e nossa política criado mofo. 

Quando ainda perguntamos: ´´Haverá saída em defesa do que dizem ser nosso – Pátria Amada – quando as perspectivas parecem não alterarem em nada? Ou que mais alguém pode apostar uma de suas fichas neste cenário?´´Se temos também cientistas políticos, filósofos, historiadores, advogados, o eleitor (principalmente) que opinam sobre um já certo pessimismo em andamento, mudaremos algo nas urnas? Primeiro? Segundo turno, Jair Bolsonaro, Geraldo Alckmin, Henrique Meirelles, Guilherme Boulos, Marina Silva, a ´´dobradinha´´ Fernando Haddad e Lula, enfim, polêmicas e mais polêmicas até para o primeira turno dia 7 de outubro por emissoras, contando com os índices de audiência e as reprises do palavreado e discursos de sempre. ´´Mais uma réplica, uma tréplica, para o convencimento do eleitor indeciso, descrente, vale a disputa. 

Bem assim! Falatórios e mais falatórios frente almejado plano de governo, porém, com operações em andamento, estouros de quadrilhas, guerra entre os poderes e salvem-se quem puder para encarar o de sempre com o horário eleitoral.


Em tempo! Para aqueles que conhecem a fábula da Tartaruga e da Lebre, é bom lembrar que a auto-vantagem e confiança de muitos – bem como a vaidade em demasia – nunca é daquele que chega sempre na frente.

Celso Fernandes, jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Blog: 

Follow me: http://twitter.com/celsocolunista  

www.facebook.com/celsocolunista

Algo que voltar a dizer que na teoria a prática continua sendo outra, a ´´mega´´ corrida eleitoral 2018 está aí! O que por certo não faltam candidatos ungidos de boas vontades perto daqueles que só querem renovar estada em tão Honrada Casa. Nada duvidoso e a isso já descontado algumas de Vossas Excelências que vão espelhar ao efeito trampolim. De repente, do Senado topam virar deputados em uma outra escala – repetimos – para não dar muito no bico.

Criamos expectativas para quem sabe ver um novo Plenário, digamos, ainda, ´´cenário político´´? O termômetro das pesquisas parece não querer desistir de uma improvável reprise do mesmo de ontem. Aprovados? Desaprovados? Isso sem querer lembrar nada em muito com as nossas velhas figuras carimbadas, dos ´´fichas sujas´´, condenados,  ganhando seus ricos salários, mordomias e etecetera e tal. O populismo também conta pontos quanto a artistas e palhaços de renome e que se aproveitam das bancadas para subirem ao topo. Insustentabilidade é coisa que também entra no rol das perguntas. A cor do dinheiro?

Falamos mais do Brasil do futuro, quem sabe levantando a bandeira contra a corrupção? Não fosse as operações federais, tal a Lava Jato, onde estariam alguns dos grandalhões que cuidaram em esvaziar os chamados cofres públicos? Ora, Saúde, Educação, Segurança, Moradia, Emprego, Carteira Assinada, todos demonstram positivos interesses neste momento de futuras posses. E haveriam de não pretenderem garantir mais um período de tais regalias em evidência ($)?

Bolas, honestidade e o peso por trás da consciência, alguém poderia responder melhor essa questão? Perguntas e não propagandas mágicas pedem dupla resposta. Melhor, então, subir os morros? Candidatos, debates, apurações, pesquisas, ofertas e – não mais que –, a concorrida escolha, a procura. Presidente da República, Governadores, Senadores, Deputados Federais e Deputados Estaduais e por aí vai. E há quem diga dentro deste cenário até a marca de um candidato ora ´´encarcerado´´ que pode estar no páreo pelo Planalto. Como nunca antes na história deste país, claro, principalmente para quem não continua sabendo de nada.

Dos inscritos, vai dar Geraldo Alckimin (PSDB), Jair Bolsonaro (PSL), Ciro Gomes (PDT), PT – sabe-se lá com quem – Marina Silva (Rede), Álvaro Dias (Podemos), Manuela D'Ávila (PC do B), Fernando Collor de Mello (PTC), Levy Fidelix (PRTB) e qual mais que sequer vai pontuar, mas só para fazer animação de palco. Propostas quanto aos demais que vão agitar a repetida ´´Casa´´ é que haveremos de arriscar, quando, ainda nem conhecemos claramente o nome dos vices ´´presidenciáveis´´ nesta pauta de assunto.

– Esquerda, Direita, vamos lá ver o que mais eles tem a debater com a mágica de potencial de cada um? Ou que melhor será mesmo subir os ora ditos morros? Alianças, isto sim, temos além das mais bem intencionadas entre leilões pelo poder!

– O que, será que ouvi dizer aí ao final da fila em Lula e o ´´Dia do Volto´´? Ah, bom, mas como por aqui tudo é possível, até elefante subir em árvores, não custa duvidar!



Celso Fernandes, jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Blog: 

Follow me: http://twitter.com/celsocolunista  

www.facebook.com/celsocolunista

 

– É para mandar soltar agora, ´´Chefia´´?

– Não, temos que garantir o bordão que a ´´Justiça é igual para todos´´, mas não esqueçam de servir o cafezinho ´´gordo´´ de menu aperfeiçoado para os mais chegados que ainda estão lista de espera de soltura. Ajax!

Agora se por outro lado alguns ainda cismam em questionar sobre a nossa decadência política-Brasil e o quanto passou de tornar-se escandalizada até mesmo o fundo do poço, alguém que se apresente em cena e com alguma proposta governamental que se cheire? O que por hora as promessas são sempre as mesmas, sendo que Saúde, Educação, Segurança, não podem sair de linha.

Sim, e antes que eu caia no mundo do esquecimento: ´´Bem elaborada, bem que a coisa anda! Mal elaborada, bem que a coisa desanda´´ – em escala sempre crescente, não?

Tanto que alguns dos pré-candidatos ao Planalto – e que juram querer salvar o Brasil – como na voz incisiva do também apontando em denúncias, Geraldo Alckmin diz que quem promove a ´´bagunça´´ e ´´ditadura´´ não deveria ser candidato. Coisa de alguém de ´´fichas´´ sujas em evidência é que não faltam uma vez que a Justiça Eleitoral já deveria ter barrado muita gente. E que aquela história de fraudes e baixas condutas parlamentares fossem resolvidas mais rapidamente. Porém, deixam as demagogias se estenderem na cara do povo e de caras abertas/lavadas. Assim. ´´Sempre agi na forma da Lei e nunca pedi verba a empreiteira alguma´´. Alguma outra ´´vantagem´´, Gerson?

A poucos meses das eleições o quadro, enfim, é este. Tanto que os mais céticos, feito eu, apostam em anular o calendário eletrônico 2018. Se os ufólogos, estudiosos, comentaristas de peso e filósofos também colocam mais lenha sobre tal possibilidade, vamos ao que interessa. E como se a disparada da coisa, ora, da máquina emperrada da coisa, não tivesse pressa nesse sentido.

Ah, sim, algum palpite para o jogo de hoje, no Mundial 2018 da Rússia? Notem que nossos craques do ´´haja coração´´, emoção e depressão (ops) estão lá! Só não duvidem de outra surpresa de resultado maior-menor-igual inesperado do tipo ´´Um a Um´´ e para que time mesmo? Quem sabe o recém-estreante ´´Turbiquistão´´, no chute de gol do craque Levantowiski talvez no passe inesperado do (idem) indiscutível/imbatível Banheirovisky, que devem levar a melhor desse ´´Hexa´´ logo no pontapé de saída inicial, heim! Tanto que já suspiram para 3 países em 2026...

Celso Fernandes, jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Blog: 
 

´´Política nossa de cada dia, tão bem orquestrada pelos nossos representantes em ação...´´

Se por um lado às dúzias e mais dúzias de ovos lançadas contra o ex-presidente Lula durante sua carreata, como em Santa Catarina e estados Brasil afora, que tipo de recepção ele poderia querer mais a essa altura do campeonato, quando, dentro do quadro caótico política Brasil o desgaste tem sido uma constante. Ou seja, ninguém mais se preocupa em atirar a primeira pedra, digo, ovo, se a paciência de muitos já derreteram a pele e que ele, mesmo blindado pelos ´´Poderes Supremos´´, idem, não aguentam mais!

Agora, se Lula também diz não respeitar a decisão do TRF-4 e quer ser candidato mais do que nunca, também muitos perguntam até quando vai durar tamanhas ´´aberrações´´, petições, recorrências, o cúmulo do limite da última instâncias. Principalmente se o próprio teve novamente seu recurso negado – 3 a 0 – por unanimidade no caso do processo do triplex mas que a coisa parece que vai ainda se estender por muito.

Mais uma brecha derivada de paixão? Porém, uma decisão provisória do STF impede sua a prisão até que o plenário da Corte julgue pedido de habeas corpus. O que esperamos é que decidam logo tamanho o jogo do empurra que o brasileiro tem acompanhado ou que nenhum dos Supremos tenha que cumprir agenda fora do período/dia de votação bem como não sejam vencidos por algum tipo de estafa, cansaço mental etc.

Ora bolas! Como persistem nesse engodo todo inconsistências ou obscuridades quantas vezes mais será preciso ouvir sobre os taís e agora ´´embargos dos embargos´´ de declaração pelos próximos dias. Até quando, isto sim, quando a chuva ´´ovacionada´´ dá sinais de continuar. Vai ou não vai valer a prisão em 2ª Instância ou que algum novo tipo do ´´Acordão´´ entre em cena e que tudo o mais se torne um desastre prisional dentre os outros então presos, acusados e denunciados?

Via de regra, não sei se a essa altura do campeonato por completo: ´´Brasil ainda um sonho intenso, ou que tamanhas as ´´bravuras´´ dos nossos representantes ora visando o novo pleito eleitoral, não tenha sido passado por extenso? Pobre mesmo foi da ´´Velhinha de Taubaté´´ – a última pessoa no Brasil que ainda acreditava no governo".

– Querida, vamos ver a quantas andam noticiando a história daquele famoso Sítio de Atibaia que dizem ter cofre ´´maior do que piscina´´, pedalinho, tabuleiro de xadrez (ops) com as iniciais dele, vinhos, cachaça (?) e mais o que? Mais que a Operação Lava Jato em breve irá desvendar?

– Não seria melhor acomapnhar antes o que dizem as pesquisas? Candidados limpos, limpinhos e tranquilos da Silva e Neves é o que mais andam preenchendo as lacunas e o cardápio do dia. Tanto que comem pastel, tomam caldo de cana, a cada véspera de eleição, não dispensando (até) o remexido da nossa ´´gororoba nacional´´ de cada dia!


Celso Fernandes, jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Blog: 
 

Brasil ´´Efeito Luz Turva´´

Ora bolas, se andam afirmando por aí com todas as letras e ênfase garganta acima/abaixo que saímos da maior crise dos últimos tempos, quem é que mais uma vez vai ter que pagar a conta? Bandeira Vermelha à vista, porém, a ser custeado ao longo prazo? Disso não podemos duvidar quando a esperança talvez seja aquela que nos socorre.

Se as contas não fecham, o tamanho do rombo talvez seja por onde estejamos sendo direcionados a tão aguardada luz no fundo do túnel. Ou quem sabe até daquela projetada sob o poste. Não custa uma vez mais taxar por um breve aqui que as instituições estão funcionando. A máquina emperrada voltou a funcionar e haja visto que a voz presidencial de Michel Temer (agora livre das sombras de Rodrigo Janot) vai bradar e gesticular até o último dia de mandato. Quem lucra logo de cara com isso em período de privatizações, só não culpem aqueles que mandam apenas com um estalo de dedos.

Mais promessas de um novo leque de alternativas, déficit público, cortes, orçamento, violência e o crime organizado que não param de crescer não param de chegar aos nossos ouvidos. Quem mais dentre os principais governantes pode ser pressionado neste exato momento fica difícil de responder quando a lábio e o jogo de conversa no microfone sempre fica mais fácil de ser atingido. E afinal, qual das Cortes poderá decidir se ratificam ou não a condenação de determinado réu! Principalmente daquele em especial já condenado e que frente aos demais está aí para rosnar o quanto quiser.

Ademais e ademã de leve para vocês que ficam, digamos: ´´Não existe esse negócio de soberania, maioridade e dureza total o tempo todo numa pessoa, pois, todos nós dobraremos um dia! Se não for para se ajoelhar e pedir perdão, até mesmo por conta de algum tipo de dores nas costas, reumáticas e/ou pelos males que o corpo adquire – como dos males da própria vida junto aos artifícios´´.

Já quanto ao tocante ´´Efeito´´ aqui intitulado, em matéria da política nossa de cada dia, ora bolas, o ´´embaçado´´, desfocado com aquilo que for juntado além do também hora dito, haja sensibilidade óptica para aceitarmos tudo o que o governo nos impõe quando até mesmo o rebaixamento do salário  mínimo entra em pauta! Ou será ainda coisa daquela desdita que de rombo em rombo levamos sempre um bom tombo?

Celso Fernandes, jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Blog: 

 

Follow the Money, Charles!

Só para grafar e bater na mesma tecla um pouco mais, valores humanos! Até onde pode ser medido isso, principalmente quando o filme repetido parece ser sempre igual? Ou não deveria? A diferença seria tão grande assim não fosse tamanha a película a ser encenada em termos de escândalos sobre escândalos via Brasil? O outro lado da moeda? Que da cara sempre a velha coroa? Sou rei? Corrupção sempre em alta!

Algo mais a falar idem que o combate à corrupção esteja envelhecendo, caducando? O mal necessário, por parte de muitos? O mal que não pode ser cortado pela raiz – quadrada dos números? Nessa nem dirigente/organizador de Mundial Esportivo escapa. ´´O melhor lugar para se viver é aqui´´. Armazenar barras de ouro em bancos exteriores para enriquecer mais quem virou rotina! Puxadores de palmas, aproximem-se, sim!

Sabem de quem estamos falando? Cabral&Cia.? A dança dos guardanapos? Ademais, delatores, delatados? A absolvição Suprema? Habbeas corpus ao nível/desnível instantâneos? E por aí vai, mas, também ficamos! Valores humanos, isto sim! Quanto mais certos, melhor! Cartolas do esporte, doleiros e fontes até avulsas é o que não falta a cada Operação Lava Jato...

Se a Justiça funciona igual para todos, alguns continuam afirmando que sim! Já outros, decepcionados, feito eu, acreditamos que não! Funciona sim, até certo ponto, ou que não o financeiro, o ´´entreamigos´´, parênteses e coligados. Nesta temos até ex-presidente de voz rouca, sic, condenado este, fazendo campanha pelo Nordeste afora, minando água benta. Coisa que aqui, ora bolas, pode tudo!

No mais, coisa que jamais será para menos: ´´Follow the Money, Charles!´´ e por hoje ficamos por aqui para não esticar muito na conversa!

Celso Fernandes, jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Blog: 

Quanto mais certos, melhor!

Dúvidas sobre dúvidas? Ainda que pelo andamento da máquina emperrada, estão afirmando que as instituições estão funcionando. A tal da harmonia entre Executivo, Legislativo, Judiciário, então, goza bem de saúde e obrigado por lembrar. E não é que depois de um tempo a gente parece até que se acostuma!

Mas só não vamos nos distanciar muito do que reza o velho dizer ora adaptado, ´´olho por olho, dente por dentadura, onde até a ´banguelice´ de muitos é aquela que se salva´´. Assim? Estado de direito versus Direito de Estado. Ninguém mais sabe é da voz da honestidade, leia-se para lá de presidencial e na compra de parlamentares a fim de que soberanos escapem de mais uma rede de denúncia. ´´Herança Rodrigo Janot?, picha a concorrência´´. Afora a lista e meia de Excelências que estão desfilando por lá, ora essa! Isso quando resolvem bater o ponto para irem trabalhar – em benefício deles próprios, né!

Como responderia parceiro antigo, a uma boa tacada existe sempre uma boa jogada, porém não necessariamente nesta ordem. Ou seja, cabeças politicamente corretas e sinceras nós juntamos aos ´´zilhões´´ dentre Zelites oportunistas com aqueles de propaganda eleitoral e vinhetas televisivas que encenam sempre mais uma saída. Claro, estamos à beira da maior crise financeira do país como nunca dantes. Breve refrão sobre a vantagem em tudo, ora bolas!

Aécio Neves fica ou não fica o Senado? Alguém mais na linha se gravações agora do réu preso Joesley Batista, aquele do ´´nóis´´ não vai ser preso? Do irmão Wesley, o negociador dos 100 milhões na cotação da maior fraude financeira? São tantas colocações que até os 51 milhões empilhados no apartamento emprestado ao Geddel Vieira Lima – quando? – nem impressões digitais do irmão dele, o deputadíssimo Lucio Vieira, poderiam escapar.

Mais do doleiro Lúcio Funaro e Cia., aí, na escala de 1, 2, 3 conte outra vez? Delações, isto sim, das mais premiadas no país do nunca antes, da propina institucionalizada, vazam bem além do cano do ladrão! Novas Operações em andamento, a Jato, não sairão de cena. Quanto mais mexem mais aparece. Nessa Dilma até sonha em anularem o impeachment como se as ´´pedaladas´´ fiscais ou coisa alguma tivessem acontecido e que tudo o mais mesmo tenha sido um golpe! Porém, jamais iremos saber em que roud nós estamos de verdade ou se alguém vai jogar a toalha, pedindo meio copo d´água!

E findo o fato que mais bombásticas virão pela frente, mas também por trás e pelos lados, é muita interrogativa para encaixar na cabeça! Já quantos aos zeros, de repente originários não apenas de esquerda, oras bolas, esses continuam aí em pé para o que der e vier...
Celso Fernandes, jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Blog:
Follow me: http://twitter.com/celsocolunista 
www.facebook.com/celsocolunista

Sobremaneira que as derrapagens da nossa exemplar política de cada dia vivem sujeitas a mudanças, no tocante às tais – por parte do governo – jamais estaremos livres. Ou que nossos mais experts pilotos de prova, sic, ministeriais vivem mesmo fazendo de reajustes. Isso porque, em época de crise profunda, garantem ainda que estamos de volta aos trilhos. Seja pela voz marcante e gesticulada de imponderável presidente Michel Temer, pelo Henrique Meirelles, como do Ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, que volta a surgir nos holofotes das frementes notícias. As Reformas tem que sair do papel antes que sejam melhor ´´achatadas´´ (e levadas) além do rodapé de mais uma página virada. Até setembro ou esticando um pouco mais, de outubro não pode passar.
 
Isso também agora incluído o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que determinado passou a ocupar o espaço de avalista das reformas – especialmente da Previdência – e consequentemente, do próprio governo. Tal aquela história do ponto ou banca para ninguém botar defeito no montante de articuladores em evidência, claro! Se denunciados/apontados por recebimento de propinas, pede-se não incluir nesse parágrafo. Afinal, estamos falando de manobras. ´´Às manobras, os bons manobristas escalados a pista, aos volantes e pastas, certo?´´
 

Algo mais para se relaxar os nervos até por conta dos aumentos tipo ´´vaivem´´ no preço dos combustíveis, nos ligamentos e desligamentos levados ao Supremo que parece ninguém mais entender? Prende-se daqui, soltam-se e, ora pois! Prisões e delações de bandeja relâmpagos. Não é à toa que apregoam e passaram a rosnar/lamuriarem por aí que deu louca na coisa da máquina política. O que segundo o Michel Temer também passou a existir o bordão do ´´nós contra eles´´, pós sua primeira (no voto de Minerva de Gilmar  Mendes no STF) e agora segunda absolvição e arquivamento de denúncia comum na Câmara. Aquela tal do ´´pelo, pela, pelos, pelas´´ de outro dia e mui bem comprada.

 

Mas para não tomar mais o tempo de ninguém na sequência daquilo que está por vir – graças à Lava Jato – em ação, e sobre as manobras, acordos e acordões versus Centrôes, que o uso do ´´bafômetro´´ oferecido por eles a cada discurso vazio, é que o sempre ´´Admirável Círculo Político Novo´´ entre Vossas Excelência irá continuar batendo de frente com quem mesmo? Ora, pois, com as desigualdades e desníveis sociais, ora essa!

 

Ah, sim! Ia quase me esquecendo de filosofar por um breve, aqui, assim: Por vezes, tão vagamente, divagamos também com a mente. Até mesmo com a dor que tão vagamente fingimos não sentir, mas, que tanto sentimos. Já quanto à ´´Lei dos Contrários e Prontos´´, talvez devo mesmo estar seguindo da direção certa. E quiçá, ainda bem que tenho muiamigos que quase sempre me indicam uma nova direção s ser tomada! O que mais estiver sobrado pode ficar mesmo por conta dos calçamentos e desníveis rotineiros...



Celso Fernandes, jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Blog: 

´´Não jogar a toalha é que é a questão. Ou será que já zeramos a coisa para melhor passar?´´

1.2.3.4. Placar final 4x3 o que já se era imaginado no que se podia ter se tornado o ´´Julgamento do Século´´ no Brasil. Claro, como nunca antes! E não foi, repetimos, como do esperado aguardado sobre a cassação da ´´Chapa Dilma&Temer 2014´´ pelo TSE deu no que deu. Aplausos para o glorioso e impiedoso Supremo que emplacou mais uma. Não fosse a perspicácia do seu relator ministro Herman Benjamin a saraivada de denúncias teria ido aos extremos.

Nesta fala, o duro é que todos sabiam – e sabem – de provas não incluídas da Odebrecht no então processo e que manterá a cobertura de novo embate, agora, ou talvez, para a Câmara dos Deputados resolver. Página virada? Esperamos que não, principalmente por parte de ´´supremos dispostos a lutar pela verdade´´, como de Gilmar Mendes ou do ´´degolador´´ Nicolao Dino, só para registrar na lista dos seus entendimentos. Página virada, claro que não.

Um governo ungido à base de caixa dois, via caixa um, a indicação só podia mesmo ser aquela da propina institucionalizada que beira o país! Candidaturas então bancadas por meio empreiteiras temos às dúzias perdidas de notícias. Coisa que eleger mais alguém, por exemplo, numa geral para 2018 deve também entrar na pauta de interrogações. Tanto que os nossos políticos enrolados com denúncias na Lava Jato querem o pacote fechado. ´´Você vota em um deles e leva uma bagagem de ´malas´ por completo´´. Vale a confiança para entrar neste futuro ringue, do jeito com que a coisa – emperrda – da máquina caminha?

1.2.3.4. Um brilhante Quatro a três até mesmo daquilo que sabe-se como fraudado mas que muitos vão preferir levar para a sepultura de outras falcatruas politiqueiras. Ou que só faltam dizer que o jogo é limpo? Daí outro porque da frequência repetitiva de que está tudo declarado no Tribunal Eleitoral. Negar as acusações, balelas até mesmo por conta da carne ($) que é fraca. O povo é que se vire para pagar-lhes as contas até o útimo dia D suas aposentadorias. Afinal, somos obrigados ainda a votar. No obrigatório da lei que tange e tinge o país em furtas/grosseiras cores, timbrados, caleidoscópios e mesmo nos afins!

Numa breve filosofia de ponta de estoque, aqui, pessimista e cético por natureza que sou: ´´Quanto a esperança? Ora, igual a um pisca-pisca de lojas de fast foods de esquina! Ora apaga, ora acende e pisca! Por vezes parece que só pisca. Vai que dias destes soframos mais uma noite de apagão em rede nacional´´...

– Mas como, Abuelito, não fizeram novo pedido de vista sobre isso? Nem mesmo de vistas grossas e deixar a coisa descambar ladeira abaixo desse jeito? Principalmente no Brasil que está voltando aos trilhos, com mais de 14 milhões de desempregados, as reformas aí pedindo passagem na voz do presidente enrolado, senadores, suplentes ´´malas´´, carregando malas de propinas...

– Por ordem do assunto, o que mais pretendem é zerar os zeros. Tanto os da direita como aqueles da esquerda, e fingir que tudo de agora em diante vai correr bem. Até mesmo com aquelas que se espremem pelos meios sem fim! Vai vendo, mas só não joguem a toalha para as tais vistas além daquilo que esteja mais embaçado!
Celso Fernandes, jornalista, escritor. Colunista de Moda, TV e Literatura. Assessoria de imprensa. Blog:
Follow me: http://twitter.com/celsocolunista 
www.facebook.com/celsocolunista



Twitter