Muita conversa é bobagem
Falácia, sofisma, balela
Mas mesmo assim com cautela
Eu não me nego a ouvir
Sempre eu deixo prosseguir
Para não ser arredio
As vezes até concilio
Levo na paz, no amor
É alto o som do tambor
Mas por dentro ele é vazio

Quer compensar na conversa
A falta de conhecimento
Impõe a cada momento
Eleva o tom da voz
Da paciência é o algoz
Se posso, me distancio
Chato me dá arrepio
É um ser perturbador
É alto o som do tambor
Mas por dentro ele é vazio

Só ele sabe das coisas
Só ele que é o certo
Ele é sempre o mais correto
Nunca perde pra ninguém
Diz possuir o que não tem
Só ele é forte e sadio
Pra pagar é escorregadio
Mas é um bom cobrador
É alto o som do tambor
Mas por dentro ele é vazio.