- Estamos subindo?

- Não, estamos descendo.

Assim tem início o romance A ilha mistérios de Jules Verne. Os fugitivos Cyrus Smith, Nab, Pencrof, Gedeon Spilett e o cão Top. A bordo de um aerostato preso numa tempestade, assistem impotentes à perda de altitude do balão. Para evitar a queda nas ondas enfurecidas do oceano, começam a atirar os objetos a bordo. Lá se vão mantimentos, utensílios, moedas de ouro etc. Isso não bastou, então, em desespero de causa, resolvem separar-se da nacela, permanecendo agarrados nas cordas, conseguindo chegar à ilha misteriosa.

Essa passagem tem uma incrível semelhança com uma situação presente. Ante a queda iminente, foram atirados às ondas, Delúbio, Genoino, Dirceu, Vaccari, e, por fim o próprio PT simbolizado pela nacela. A História se encarregará de contar o resto.

Alexandru Solomon, formado pelo ITA em Engenharia Eletrônica e mestrado em Finanças na Fundação Getúlio Vargas, autor de ´´Almanaque Anacrônico´´, ´´Versos Anacrônicos´´, ´´Apetite Famélico´´, ´´Mãos Outonais´´, ´´Sessão da Tarde´´, ´´Desespero Provisório´´, ´´Não basta sonhar´´, ´´Um Triângulo de Bermudas´´, ´´O Desmonte de Vênus´´,(Ed. Totalidade), ´´Plataforma G´´, ´´Bucareste´´ e ´´ A luta continua´´ (Ed. Letraviva). Nas livrarias Cultura e Siciliano. E-mail do autor: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..