NATAL PRESS

divulgação

Nesta sexta (03), às 10h, a governadora Fátima Bezerra recebe o vice-presidente do Conselho Nacional de Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), Fábio Guedes. Na pauta a discussão sobre formas de fortalecimento da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Norte (FAPERN).

Segundo o vice-presidente, o objetivo da visita é “reforçar com a chefe do executivo estadual, a importância da fundação estadual (FAPERN), demonstrando a capacidade que ela tem de contribuir com as políticas públicas e também com o processo de desenvolvimento econômico do estado.”

Para o presidente, Gilton Sampaio de Souza, a vinda do professor Fábio Guedes, que também é presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal), é mais uma demonstração das possibilidades que a FAPERN pode contribuir para o desenvolvimento do estado. “Nessa reunião, o vice-presidente do Confap vai apresentar à governadora as ações estratégicas desenvolvidas pelas faps e que têm grande impacto nos planos estaduais”, assegura.

Fábio Guedes ressalta que as fundações estaduais do Brasil, representadas pelo Confap, já têm uma grande participação em cooperação com outros países e com agências federais. “E, agora, o importante passo é fortalecê-las diante dos governos estaduais. O Rio Grande do Norte é o primeiro estado a receber uma visita técnica da diretoria do Confap.

Após a agenda com a governadora, haverá reunião dos presidentes na FAPERN para estabelecimento de possíveis parcerias.

 

Sobre o Confap

Criado em 2006, o Confap congrega 26 Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs), e trabalha como parte ativa do Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação. Tem por objetivo promover uma melhor articulação dos interesses das agências estaduais de fomento à pesquisa científica, tecnológica e de inovação no Brasil.

Tendo como premissa a ciência, tecnologia e inovação como fatores estratégicos indispensáveis ao desenvolvimento econômico e social nacional, o CONFAP atua na defesa da autonomia das fundações e entidades estaduais de amparo à pesquisa e na defesa da regularidade e da efetiva execução financeira dos repasses das dotações orçamentárias para as FAPs. Essa articulação busca respeitar e defender a diversidade das políticas locais e regionais dos Estados e do Distrito Federal, bem como a descentralização, integração e articulação do Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação.

O CONFAP também busca estimular a geração do conhecimento e da inovação tecnológica e o estímulo à ampliação de parcerias regulares das FAPs com agências nacionais e internacionais de fomento e incentivo ao desenvolvimento de CT&I, bem como parcerias com o setor empresarial.



Twitter