NATAL PRESS

tamar.org.br

 

A tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata) é uma espécie criticamente em perigo de extinção, que faz das areias de Búzios e Tabatinga, no litoral Sul potiguar, um berçário para centenas de tartaruguinhas no verão. Desde 2017 a Oceânica realiza o monitoramento sistemático dos ninhos como uma linha de ação do Projeto Ponta de Pirangi - patrocinado pela Petrobras, através do programa Petrobras Socioambiental, e Governo Federal.  A primeira temporada monitorada pelo Ponta de Pirangi aconteceu de fevereiro à julho de 2018. Nesse período a equipe monitorou 54 ninhos e 5.111 filhotes de tartarugas. A segunda, de dezembro/18 a julho/19, mostrou o potencial de Búzios: 114 ninhos e 10.700 filhotes acompanhados em segurança até o mar.

O monitoramento da temporada reprodutiva (2019/2020) começou em dezembro de 2019 e até então foram registrados 49 ninhos. Porém a partir de setembro, presenciamos um grande crime ambiental que atingiu a nossa costa, o derramamento de petróleo. “A toxicidade do petróleo, pode impactar as tartarugas marinhas em todos os seus estágios de vida, por este motivo, o monitoramento após o derramamento é ainda mais necessário, principalmente nestas praias, que foram as mais atingidas do Litoral do RN” afirma Jéssica Paiva, Coordenadora de Monitoramento de tartarugas marinhas de Búzios.

 

Todos por um ninho

A cada ninho encontrado pela equipe de pesquisadoras, é feita uma marcação com estacas numeradas que servem tanto para identificação e acompanhamento, como para sinalizar aos visitantes da praia a presença de um ninho. As atividades de campo acontecem a partir das 5:30 da manhã e, com sorte é possível acompanhar tartarugas fêmeas em momento de desova. “Encontramos os ninhos através dos rastros das fêmeas, fazemos medições relacionadas às nossas pesquisas, demarcarmos a localização e monitoramos os ninhos até a eclosão dos ovos. Garantir que as tartarugas enfrentem somente os obstáculos naturais tem sido nosso maior desafio”, conta Jéssica Paiva.  Para que a praia ofereça segurança aos ninhos, os moradores, frequentadores e turistas que visitam Búzios e Tabatinga podem colaborar tomando cuidados simples, entre eles: evitar passar próximo ao ninho, não mexer na estaca de marcação e na cerca que fica ao redor, não permitir que animais domésticos entrem no cercado e que veículos transitem na praia, diminuir a iluminação de refletores das casas e estabelecimentos de praia e cuidar do seu lixo, seja ele orgânico ou não.

Educação ambiental 

Através de um diálogo constante a Oceânica trabalha na sensibilização da comunidade para importância de conservar o ambiente marinho. “Essa espécie fez de Búzios seu berçário e por isso devemos nos orgulhar e proteger ao máximo para que volte a povoar os mares e equilibrar nosso ecossistema”, aconselha  Lígia Rocha, Coordenadora do Projeto Ponta de Pirangi. 

Além disso estas informações se tornaram base para atividades de educação que a Oceânica realiza com moradores, estudantes, turistas e demais interessados. Com elas foram produzidos materiais educativos como o cartaz, “A riqueza da Praia de Búzios”, que foi distribuído em todos os pontos comerciais, escolas e associações da área; e a exposição fotográfica “Um berçário na Praia de Búzios”, criada pela Oceânica para divulgar os resultados do monitoramento e chamar a atenção aos impactos ambientais locais e de escala global que interferem no ciclo de vida das tartarugas marinhas. Mais de 600 pessoas já puderam conhecer e se encantar. “São realizadas também solturas públicas de filhotes de tartarugas marinhas. Esta atividade tem um fim educativo e de sensibilização para que a comunidade e os visitantes possam presenciar uma cena que evidencia a riqueza da praia de Búzios, a fragilidade da espécie e a necessidade de sua conservação”,  revela Jéssica. 

Sobre a Oceânica - Pesquisa, Educação e Conservação

A Oceânica foi fundada em 2002 com o objetivo de fomentar o uso sustentável dos recursos marinhos, integrando pesquisa científica, educação e práticas de conservação. Nossa missão é “buscar a conservação dos ecossistemas costeiro-marinhos, por meio da pesquisa, educação e governança, respeitando a cultura e promovendo o bem-estar humano atual e das gerações futuras, de forma integrada e participativa com a sociedade”. Nossa principal área de atuação é o litoral potiguar. Realizamos pesquisas sobre a biodiversidade marinha e o processo de ocupação da costa, campanhas de mobilização da sociedade, fóruns de discussão para ordenamento do uso, ocupação e conservação do litoral, além de participação direta em redes, fóruns, conselhos e comitês no RN que envolvam a zona costeira, unidades de conservação, pesca artesanal, educação ambiental, urbanismo e meio ambiente.

O Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN) recebeu, na sexta-feira, 24, a coordenadora do Parque Tecnológico Augusto Severo (PAX) e ex-reitora da UFRN, Angela Maria Paiva Cruz, e representantes de instituições estaduais, para discutir sobre elaboração dos primeiros projetos para o desenvolvimento de um novo parque tecnológico do Rio Grande do Norte. Uma oficina para auxiliar nessa ação foi conduzida pela Secretaria de Gestão de Projetos da UFRN (SGP/UFRN). O encontro teve como objetivo apresentar os seis projetos que serão trabalhados ao longo do ano de 2020. 

Fonte: Ascom - IMD 

A Oi e a Fortinet realizam nesta quarta-feira (20/11), em Natal, um evento de soluções de segurança da informação com o objetivo de debater sobre a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), formas de defesa cibernética e o surgimento de novas vulnerabilidades. O encontro vai reunir os principais executivos de empresas públicas e privadas da cidade, contando com a participação de players relevantes do mercado de Segurança da Informação para demonstrações de soluções do setor, entre eles, Frederico Siqueira, Diretor de Negócios Corporativos Regional da Oi, Fabio Hermes , Gerente de Vendas Corporativo TI da Oi, José Adelmar Azevedo, Gerente de Vendas Corporativo , além de Jayme Lessa e Henrique Nascimento, da Fortinet.  

O evento “Oi & Fortinet Executive Day” vai abordar temas que estão no topo da agenda dos principais líderes de Tecnologia e Segurança do mercado, tais como: Soluções MSS/SD-WAN,  DNS Security, Anti DDoS, Soluções de WIFI como Ferramenta de Marketing.

A Oi possui sólida e reconhecida experiência no mercado de soluções integradas de TI e Telecom, e atualmente atende a mais de 5 mil grupos econômicos entre empresas públicas e privadas no Brasil com diversas soluções de TI, como Softwares de Segurança, IoT, Big Data & Analytics, Cloud e Data Center e Serviços Gerenciados, além de serviços de dados e mobilidade.

 

Segurança

 A Oi possui portfólio de soluções de segurança cibernética segmentada em diversas camadas de proteção:

 MSS

Serviço de proteção de perímetro de rede, VPN VIP (MPLS) e/ou IP Connect (Internet), utilizando para isso um equipamento de segurança com diversas opções de funcionalidades a serem habilitadas de acordo com a necessidade do cliente e modalidades disponíveis no catálogo de serviços da Oi. Conta com atuação do SOC (Security Operation Center) na gestão proativa e operação de suas políticas de segurança. A solução disponibiliza Portal Web GIS MSS para gestão do serviço de segurança do cliente através do monitoramento remoto da saúde e políticas de Segurança.

 GIS AVANÇADO MSS

A plataforma GIS MSS possui portal web intuitivo que pode ser acessado por múltiplos dispositivos com visões executivas e operacionais, para gestão das políticas aplicadas, do tráfego bloqueado por porta e por IP, alertas IDS (Sistema de Detecção de Intrusos) e IPS (Sistema de Prevenção de Intrusos), utilização de CPU e memória do firewall, conexões por segundo.

 DNS Security (DNS SEC)

Parte do portfólio de soluções de segurança cibernética da Oi para o mercado de grandes empresas. O DNS SEC fornece a primeira linha de defesa contra ameaças na internet onde quer que os usuários estejam. Essa nova camada de proteção analisa e impede contatos maliciosos tanto de fora quanto de dentro da organização, impedindo que invasores se conectem à rede local ou acessem seus dispositivos, bloqueando pro-ativamente as solicitações mal-intencionadas. Além disso, o DNS Security possibilita bloquear infecções por malwares, phishing e call-backs de comando e controle antecipadamente, identificando dispositivos já infectados e evitando a exfiltração de dados. Tudo isso fornecendo visibilidade completa das atividades através de um Portal de administração web.

 ANTI-DDoS

Solução de Segurança em Backbone que realiza a monitoração, detecção e mitigação proativa de ataques volumétricos através de uma equipe especializada (SOC Oi – Security Operations Center) em regime 24x7x365, evitando a saturação da banda internet contratada em caso de ataques de DDoS. A solução detecta e mitiga ataques em até 15 minutos, sem necessidade de hardware adicional instalado no cliente, com capacidade de identificar ataques antes do tráfego atingir a rede do cliente, contemplando ainda envio de relatório sobre eventos detectados e mitigados. Ideal para todas as empresas que buscam segurança e disponibilidade em sua conexão, em destaque entidades governamentais, instituições financeiras, empresas de hosting e comércio eletrônico.

A solução disponibiliza opcionalmente Portal Web GIS Avançado para gestão do cliente da performance e disponibilidade do link internet além de contar com a atuação proativa do NOC (Network Operations Center), no tratamento de falhas do link internet, em regime 24x7x365.

 

Oi Gestão de Mobilidade 2.0 - Segurança

Evolução da sua solução Mobile Device Management (MDM) que realiza o gerenciamento e a segurança de dispositivos móveis para o mercado corporativo. Com upgrade, a plataforma traz uma camada de serviços especializados como treinamentos, suporte na configuração de políticas e instalação, e atuação em conformidade à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), incorporando conceitos de segurança, monitoramento e gestão remota de smartphones, tablets e respectivos aplicativos.

 

 

O que: Security Leaders Natal

Data: 20 de Novembro de 2019

Horário: das 11h às 14h

Local: Local: Restaurante Camarões

Endereço: Av. Engenheiro Roberto Freire, 3980 - Ponta Negra, Natal - RN, 59090-000

Foto: Divulgação


Resultado do trabalho é uma das atrações do XXI Congresso Científico e Mostra de Extensão do Campus Natal da UnP


Um carro de passeio com motor de combustão interna foi convertido para elétrico por pesquisadores potiguares, após análises de um simulador criado por eles. O veículo resultado da pesquisa é uma das atrações do XXI Congresso Científico e Mostra de Extensão da UnP, integrante da rede Laureate, que começa hoje (06/11) e segue até a próxima sexta-feira, na Unidade Roberto Freire.

Fruto do Trabalho de Conclusão de Curso de dois alunos do Curso de Engenharia Elétrica, o simulador possui mais de 150 diferentes tipos de carros com suas características construtivas. Nele, os estudantes Elizeu Lisboa Dantas e Jefferson Thiago de Arruda adicionaram os elementos comerciais para montar o sistema do veículo elétrico.

A última etapa da pesquisa foi a adaptação do carro que está exposto no Espaço de Eventos da UnP. “Sobre o aspecto do investimento na conversão, de forma geral, considerando os custos das compras dos elementos do sistema, dos desembaraços alfandegários e do serviço de conversão, o retorno sobre o investimento é na média de 24 meses”, explica o orientador do projeto, Prof. Giuliani Garbi.

De acordo com o docente, espera-se que, com o atual custo da gasolina, o proprietário tenha uma economia diária de 85% do que gastaria se abastecesse. Durante o Congresso, o simulador estará à disposição de todo o público interessado para avaliar os custos da conversão.

CONGRESSO
Com o tema “A Sociedade, a Universidade e o profissional na era 4.0: impactos e oportunidades”, em 2019, o Congresso Científico da UnP traz uma ampla programação aberta a todo o público interessado em conhecer as novidades na área de pesquisa no Rio Grande do Norte.

Além da palestra de abertura no dia 6 de novembro, a partir das 19h, com o Prof. Francisco Irochima, o Congresso conta com Mesas-redondas, Palestras, Oficinas e Mostras de Trabalhos. As inscrições para o evento estão abertas em www.unp.br/congressocientifico.

 

Ascom Reitoria

 


Por Wilson Galvão - Ascom Reitoria


O vice-governador do estado do RN, Antenor Roberto Soares de Medeiros, e o investidor chinês da SPIC, Wang Weiguang, foram recebidos na manhã desta sexta-feira, 30, na Sala de Reuniões, pelo reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), José Daniel Diniz Melo. Junto à assessora especial para o Parque, Ângela Maria Paiva Cruz, e ao diretor da Agência de Inovação, Daniel Pontes, o reitor expôs as potencialidades do projeto Parque Tecnológico Augusto Severo (PAX).

“Já temos uma estrutura edificada com mais de 15 mil metros quadrados, nos quais, após uma série de estudos, observamos a viabilidade de instalação de um parque com áreas principais de energia, reabilitação em saúde e tecnologia da informação. O projeto, inclusive, já foi pauta de reuniões nossas no Ministério de Minas e Energia e no de Ciências e Tecnologia e está alinhado com o Plano de Desenvolvimento Institucional, está amadurecido e a conversão de ideias, propostas e parcerias nos dá a ideia de que será bem sucedido”, enfatizou Daniel Diniz.

Ângela Paiva circunstanciou que as parcerias já estão sendo realizadas e que a presença do investidor é no sentido de mostrar a localização do PAX e, por conseguinte, trazer investimentos para nosso estado. “Explicamos aos dois que já temos a minuta do Estatuto e estamos concluindo o Estudo de Viabilidades, bem como procuramos explicitar o benefício para desenvolvimento científico-tecnológico e social do projeto”, colocou a assessora.

Wang Weiguang afirmou que a empresa está muito interessada no Brasil, ao mesmo tempo em que frisou que o foco da SPIC é o Rio Grande do Norte, em virtude da questão energética. “A forma de estruturação do parque nos interessa, e interpretamos que essa iniciativa renderá frutos para o país. O parque é instrumento útil para formar projetos para o estado, e não somente de experimento”, destacou. O vice-governador endossou o raciocínio, ressaltando que o Governo do Estado está engajado para a viabilidade do projeto do Parque Tecnológico Augusto Severo junto ao Banco Mundial.

Especialistas, representantes do governo e parlamentares defenderam, nesta quarta-feira, 28, que o Brasil aprimore o debate do uso do serviço 5G, a mais avançada tecnologia de telefonia móvel, com velocidade até cem vezes mais rápida que a plataforma atualmente disponível no país. 

De acordo com o senador Jean Paul Prates (PT-RN), autor do requerimento que gerou o debate, o Brasil tem legislação e instrumentos de fiscalização, mas precisa aprimorar os mecanismos de punição e aprimorar as políticas públicas para o setor.  “Estamos buscando mecanismos regulatórios para o uso do 5G, bem como formas de garantir a segurança dos usuários”, lembrou.

A a audiência pública, na Comissão de Ciência e Tecnologia foi conduzida pelo parlamentar. Ele lembrou que o debate em torno da segurança da rede e do uso do 5G virou uma questão mundial. “Essa é uma central para o desenvolvimento do setor e o amplo acesso da sociedade à nova corrida da era da informação”, destacou Jean Paul. 

Recentemente, o Google – detentor do sistema operacional Android para terminais de comunicações móveis – anunciou a suspensão de seus negócios com a Huawei. Com a medida, a empresa chinesa está ameaçada de perder acesso às atualizações do Android, com o qual todos os seus smartphones funcionam. A próxima versão de celulares da companhia poderá não conter alguns aplicativos. Os Estados Unidos proibiram empresas americanas de negociar com estrangeiras consideradas perigosas para segurança nacional.

Para a diretora do Departamento de Serviços de Telecomunicações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Mirian Wimmer, o debate sobre a segurança do 5G adquire novos contornos, que não podem ser debatidos sem levar em conta os interesses do país. “É preciso pensar nas complexidades da segurança do 5G , mas dentro de uma estrutura robusta e com uma reflexão ampla de como podemos tratar estrategicamente o tema da segurança cibernética no país”, defendeu. 

Nos próximos meses, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) lançará uma consulta pública para a regulamentação e certificação dos equipamentos de 5G. Também será lançada uma campanha para reduzir os ataques cibernéticos. 

“Acompanhamos a discursão e estamos à disposição para atuar junto às operadoras para garantir a segurança da rede e ajudar na regulamentação das políticas públicas do uso do serviço 5G”, destacou o superintendente de Controle de Obrigações da Anatel, Carlos Manuel Baigorri.

O diretor de Relações Institucionais da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), Sérgio Sgobbi, disse que o Brasil é o terceiro país com maior incidência de ataques, sendo necessário aprimorar os mecanismos de formação de profissionais na área. 

Em 2017, o Brasil formou apenas 358 profissionais, no curso de segurança de informação. Sgobbi disse que a segurança cibernética é um dos riscos mais sérios do mundo, atualmente. Em 2021, o custo das violações deve chegar a US$ 6 trilhões. “Os conhecimentos sobre a segurança da informação são elementos estratégicos de competitividade e segurança”, disse.  

Participaram do debate o diretor de relações institucionais da Huawei no Brasil, Carlos Lauria, e o assessor do Departamento de Segurança da Informação do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), Arthur Pereira Sabbat.

Por Wilson Galvão - Ascom Reitoria

A apresentação de um protocolo de intenções e a possibilidade de prospecção de parcerias na área de energias renováveis foram as pautas principais de uma reunião, via videoconferência, na manhã desta segunda-feira, 26, entre equipes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e da empresa chinesa State Power Investment Corporation (SPIC), uma das maiores empresas da China, presente em 36 países.

Os dois temas convergiram para a perspectiva de uma cooperação para atividades de internacionalização de negócios, pesquisa e desenvolvimento aplicadas ao Parque Científico e Tecnológico Augusto Severo (PAX), unidade da UFRN que funcionará na cidade de Macaíba. Presentes, o gerente-geral, Steve Ang Zou, e o diretor chefe de tecnologia, David Yang, destacaram e elogiaram o potencial e a área de produção de energia renovável no Rio Grande do Norte. Eles destacaram que o principal foco da empresa é a produção de energia solar fotovoltaica e a eólica, bem como a instalação de um centro de desenvolvimento e aperfeiçoamento de tecnologia.

Na oportunidade, o reitor da UFRN, José Daniel Diniz Melo, fez uma breve apresentação oral da universidade, expondo dados a respeito da quantidade de alunos, a classificação em rankings nacionais e o esforço da instituição em potencializar a inovação e o empreendedorismo nas diversas áreas acadêmicas da instituição. Ele circunstanciou exemplificando que, especificamente às pesquisas em energias, há muitas linhas de pesquisa na área de desenvolvimento sustentável, energias renováveis e redes elétricas inteligentes.

Junto ao diretor da Agência de Inovação (Agir), Daniel Pontes, ao secretário de Relações Internacionais e Interinstitucionais, Márcio Venício Barbosa, e ao diretor do Parque Metrópole Digital, Anderson Cruz, o reitor convidou a equipe chinesa para conhecer as instalações construídas do PAX e de alguns laboratórios da UFRN, no mês de setembro, momento no qual o Protocolo de Intenções poderia ser melhor debatido. Embora não confirmassem a vinda em setembro, Steve Ang Zou e David Yang afirmaram que até o fim do ano virão ao estado, haja vista que a SPIC assinará um termo de compromisso com o Governo do RN, documento este que prevê investimentos no estado em torno de 2 bilhões de reais.

Elpídio Júnior

 

Realizado pelo segundo ano consecutivo na capital potiguar, a Campus Party, evento de tecnologia, educação e cultura digital, entrou para o calendário oficial da cidade e é responsável por reunir um grande número de comunidades, usuários da rede mundial de computadores, estudantes e investidores do setor tecnológico. Aqui no Brasil, a Campus Party é presidida pelo italiano Francesco Farruggia, que na noite deste sábado (17), foi agraciado com o título de Cidadão Natalense, de propositura do vereador Sueldo Medeiros (PHS).
 
“Sueldo é um grande fã da Campus Party e foi um articulador do evento aqui para Natal. Hoje ele me dá esse presente, esse título de Cidadão Natalense. Nós queremos contribuir através da Campus Party que a garotada aqui de Natal tenha a oportunidade de aprender tudo que existe em tecnologia. A gente procura levar a tecnologia a todos os lugares, regiões e Natal não poderia ficar de fora dessa inclusão”, afirmou Francesco Farruggia.
 
Professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, o segundo homenageado da noite é o recifense Dino Lincoln Figueirôa. Fundador de uma startup de tecnologia em simulação militar, ele agradeceu o reconhecimento do vereador pela luta em trazer o evento para Natal. “Me sinto muito honrado em ser oficialmente natalense e fico muito grato ao vereador Sueldo Medeiros e à Câmara Municipal por esse reconhecimento em propor isso, após toda luta para trazer esse intercâmbio de ciência e tecnologia para os cidadãos natalenses, impulsionando ainda mais o turismo e a tecnologia na cidade”, ressaltou Dino Lincoln Figueirôa.
 
O secretário estadual de Educação, Getúlio Marques, elogiou a propositura do título aos homenageados da noite e destacou a importância do evento para o estado. “Muito merecido o título. Trazer a Campus Party para Natal não é fácil. Tivemos aqui o apoio dos poderes estaduais, empresários, e esse evento é importante para os estudantes do estado. Os dois são grandes merecedores desse título”, acrescentou o secretário.
 
“Com o apoio da UFRN, Governo do Estado, Prefeitura e outros poderes pudemos realizar a primeira edição da Campus Party Natal, essa já é a segunda edição agora aqui dmno novo centro de convenções. Agora com a cessão do título de Cidadão Natalense a esses dois parceiros que só vem a engrandecer o trabalho da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia da casa legislativa. É importante destacar que esse evento só acontece graças a uma lei de minha autoria que pôde incluir a Campus Party no calendário da cidade”, acrescentou o vereador Sueldo Medeiros.


Texto: Kehrle Junior

JOANA LIMA

O prefeito Álvaro Dias participou, na noite desta sexta (16/08), da abertura da Campus Party Natal 2019, que está sendo realizada durante todo o fim de semana no Centro de Convenções de Natal, na Via Costeira. Considerado o maior evento de desenvolvimento tecnológico, social e empreendedor do mundo, há uma estimativa de público em torno de 65 mil pessoas durante os três dias de evento na capital potiguar.

O chefe do executivo Municipal ressalta a importância dos investimentos em tecnologia da atual gestão. "Fizemos um esforço enorme para trazer a Campus Party mais uma vez pra cá. Mas não é só isso. Estamos trabalhando, concedendo incentivos fiscais para empresas dentro desta área tão importante e promissora, para que haja mais desenvolvimento, emprego e renda. Hoje, temos 46 empresas beneficiadas, que empregam mais de mil pessoas", comemorou Álvaro, que estava junto com a governadora Fátima Bezerra e a senadora Zenaide Maia.

"Trazendo a Campus Party para Natal, levamos o nome da cidade para o resto do mundo, físico e digital. O empenho do prefeito Álvaro Dias foi fundamental para que tudo isso acontecesse", explicou Francesco Farruggia, presidente do Instituto Campus Party.

Dentre as diversas atividades que a Prefeitura programou para a #CPNatal2, destaque para a troca de equipamentos eletrônicos - celulares, tablets, computadores (funcionado ou não) - por ingressos do evento. Serão 50 por dia, no sábado (17) e domingo (18). Uma outra atividade é o "Hackaton", onde programadores, designers e outros irão se "desafiar" numa maratona de trabalho buscando melhorias em algumas áreas, especialmente para a saúde e educação. E ainda tem estudantes de escolas municipais que irão participar da #CPNatal2.

CAMPUS PARTY

O tema central é "Tecnologia para a Transformação", mas outros serão amplamente abordados, como: games, marketing digital, presença das mulheres na tecnologia, etc. Tudo isso, em 350 horas de conteúdo, compartilhados em 45 workshops e 145 conferências. A Campus Party surgiu em 1997 na Espanha e já passou por vários países como: Holanda, Alemanha, Inglaterra, Cingapura, entre outros. No Brasil, o evento está presente há 12 anos.

A Campus Party Natal começa na próxima sexta-feira (16). E quem ainda não adquiriu um ingresso agora tem  uma opção de participar do maior evento de tecnologia da América Latina. É só levar um aparelho eletrônico que não usa ou não funciona (computador, impressora, aparelho de DVD) e trocar por um dia de acesso ao evento. Serão disponibilizados 50 ingressos por dia.

A campanha da Prefeitura do Natal tem por objetivo incentivar o descarte correto de lixo eletrônico. Todo o material coletado será distribuído para empresas responsáveis por reciclagem. Serão aceitos celulares, notebook, nobreak, estabilizados, tablet, CPU, monitor, TV LCD, PLASMA ou LED, impressora, DVD, vídeo cassete, rádio, caixa de som, microondas, liquidificadores, exaustores, ventiladores, central telefônica, câmera fotográfica, retoprojetor, decodificador, geradores, gravador, scanner, swith, ipod, triturador, receptador, entre outros similares.

Por risco de contaminação, não serão aceitos materiais como pilhas, lâmpadas, tubo de TV, cartuchos e toners.


Como efetuar a troca:

Para garantir sua entrada na 2ª edição da Campus Party Natal, basta comparecer ao Ecoponto da Natal Reciclagem, que estará na parte aberta do evento nos seguintes dias e horários:
 
17/08 - 10h às 20h


18/08 - 10h às 19h


Twitter