NATAL PRESS

A reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Ângela Maria Paiva Cruz participou de reunião em Brasília, na última quinta-feira, 6, com o futuro ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes.

O pesquisador relatou inicialmente a sua experiência na missão da NASA e, em seguida, falou sobre o convite para o ministério, que assumirá com a missão de gerar conhecimento, melhorar a qualidade de vida da sociedade por meio da ciência, produzir riquezas e mais empregos.

Para atingir os objetivos propostos, Marcos Pontes propõe ações baseadas nos pilares de pesquisa, inovação, cooperações internas e externas, além da formação de recursos humanos por meio de divulgação científica, investimentos na formação profissional e incentivo à ciência e tecnologia desde o ensino fundamental. A partir dessas iniciativas, o futuro ministro espera fortalecer e desenvolver as áreas da pasta.

A partir de fevereiro de 2020, entrará em vigor a Lei Geral de Proteção de Dados Brasileira, conhecida pela sigla LGPD (13.709/2018), e as empresas terão até essa data para se enquadrarem. Nossa lei, é similar a Européia (EU GDPR) a qual já está aplicando milhões e milhões de Euros em multas pelos descumprimentos. Empresas de tecnologia como Facebook e Google estão recorrendo de multas bilionárias. Outros ramos como financeiro, bancos, cartões e até mesmo hospitais já foram autuadas por não protegerem as informações pessoais de seus clientes adequadamente.

O que as empresas precisam fazer?

Devem garantir a proteção das informações pessoais dos clientes, fornecedores e funcionários de acessos não autorizados, destruição, perda ou qualquer outro ato ilícito e assim evitarem as sanções previstas que vão de advertências até multas de 2% do faturamento da empresa limitados a R$ 50 milhões por infração.

Um dos segmentos que demandará um esforço extra com a LGPD é o Marketing Digital e as empresas que utilizam essas estratégias, as quais usam os diversos meios tecnológicos massivos para atingir grande público e assim atrair novos negócios, criar relacionamentos, desenvolver e fortalecer uma marca. Mais o que muda? Sem entrar em muitos detalhes, basicamente as empresas demandarão um esforço maior para fazer a coleta e a gestão dos dados e dos consentimentos para o usá-las, uma vez que endereço, nome, e-mail, redes sociais, telefone são considerados informações pessoais e assim protegidas pela LGPD. Neste caso, quando uma empresa for coletar informações de um cliente, ela deve obter somente as que necessita para desempenhar seus negócios e não deve solicitar o que ainda não precisa ou que demandará somente no futuro. Outro ponto importante é a gestão do consentimento do uso dessas informações, e deixando claro para que, quando e como serão usados esses dados, em uma linguagem clara e objetiva. Se houver alterações ou novas finalidades de uso, deve obter um novo consentimento dos clientes antes da utilização das mesmas. Também deve ser concedida aos usuários a opção de alterar seus dados e consentimento a qualquer momento e o principal, dar a opção do esquecimento, ou seja, a empresa deve apagar todos os dados referentes ao usuário que assim desejar.

Mais então, vou me livrar dos SPAM? A resposta é NÃO. Mas tenderá a diminuir, pois as empresas terão receio de compartilhar e protegerão melhor seus sistemas contra vazamentos intencionais ou não, os quais alimentam essas empresas ou pessoas que utilizam isso com a intenção de espalhar SPAM, uma vez que as multas serão pesadas. Você continuará recebendo e-mails de planos de saúde que já tem ou não quer contratar;  de outras vendas que ninguém tem interesse em comprar, mais poluem as caixas de correio eletrônico. Entenda que não são empresas de Marketing Digital que ficam disparando SPAM, mais sim empresas ou pessoas sem intenções nobres, que acham que venderão muito enchendo todo mundo com e-mails inúteis. E você, um dia comprou algo por causa de um SPAM?

Principais pontos da lei LGPD

  • Informações de crianças devem ser tratados com o consentimento dos pais;
  • Dados pessoais para estudos e pesquisa, sempre que possível, garantir o anonimato;
  • Empresas devem coletar somente os conceitos necessários para prestar os serviços;
  • Informações pessoais e sensíveis devem ser excluídas após o encerramento da relação do cliente com a empresa;
  • Usuários podem ver, corrigir, e deletar as informações próprias armazenadas nas empresas;
  • Autorizações genéricas para tratamento de dados pessoais serão nulas. O consentimento será por finalidade determinada;
  • Responsável pela gestão das informações deve comunicar incidentes de segurança, que possam oferecer risco ou prejuízos aos donos das informações;

Artigo escrito por: Marcos Gomes, executivo de TI e Segurança da Informação na innovativa Executivos Associados

Com o intuito de desenvolver e consolidar a pesquisa científica e tecnológica no Estado, a reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN),  ngela Maria Paiva Cruz e o diretor da Fundação de Apoio à Pesquisa do Rio Grande do Norte (Fapern), João Maria de Lima, se reuniram para avaliar estratégias de fomento às atividades acadêmicas desenvolvidas pelas instituições.

A reitora explicou que a Universidade se une à Fapern na luta pela promoção científica do Estado, pois a comunidade acadêmica solicita diariamente que a instituição de ensino interceda junto ao poder executivo, solicitando incentivos para a realização de pesquisas. Nesta perspectiva, a gestora tem mantido diálogo constante junto ao poder público e privado para captação de recursos.

O presidente da Fapern agradeceu o apoio da UFRN e considera que a Fundação deve ter reforço financeiro, para que cumpra a missão de destacar o papel da ciência potiguar e, consequentemente, trazer melhorias para a vida da população.

A reunião contou ainda com as participações dos pró-reitores de Pesquisa (Propesq-UFRN), Jorge Tarcísio da Rocha Falcão, e de Pós-Graduação (PPG-UFRN), Rubens Maribondo do Nascimento, no intuito de listar as principais demandas nas perspectivas atuais e futuras do RN.

divulgação

A cidade de Natal está reunindo astrônomos profissionais, amadores, entusiastas, estudantes e educadores de todo o país para compartilhar experiências e pesquisas para o desenvolvimento e difusão da Astronomia no Brasil, no Encontro Nacional de Astronomia – ENAST que começa nesta quinta-feira (1º), até o próximo domingo, dia 04 de novembro. No domingo, a partir das 9 horas, os participantes do Encontro irão conhecer o Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte e o trabalho desenvolvido em parceria com a Sociedade Norte-Riograndense de Astronomia e o site Astronomia no Zênite, para atrair crianças, jovens e adultos para o gosto pela ciência, tais como a Trilha do Sistema Solar, Trilha da Vida e o Relógio de Sol, além de conhecer a torre panorâmica e outros atrativos. 

Esta é a primeira vez que a capital potiguar sedia o evento, que acontece anualmente, desde 1998, onde são apresentadas palestras de pesquisadores, trabalhos acadêmicos, oficinas, minicursos, exposições de pôsteres, astrofotografias, instrumentos, observações telescópicas e apresentações artísticas entre outros. O evento desperta também grande interesse do público.

O ENAST acontece no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN – Campus Central). Veja a programação aqui: https://doity.com.br/enast2018/

 

Mais informações com José Roberto Vasconcelos pelo telefone: 98822-9253

O Instituto Internacional de Física (IIF), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), realiza, entre os dias 29 de outubro e 9 de novembro, a escola e o workshop Advances in Quantum Simulation with Ultracold Atoms, um evento internacional que debaterá as mais recentes novidades do campo da simulação quântica. A programação contará com uma ampla lista de tópicos, entre eles: Magnetismo quântico, Polarons, Metrologia quântica, Desordem e localização de vários corpos, e mais.

Durante a primeira semana, acontecerá a escola, dedicada à formação de jovens físicos que desejam conhecer mais sobre o tema central da conferência. Na segunda semana, será realizado o workshop internacional, com palestras voltadas para pesquisadores seniores, em um ambiente próprio para a formação de novas parcerias e colaborações.

O evento tem como propósito possibilitar a interação entre físicos em início de carreira e profissionais do campo da simulação quântica com átomos ultrafrios, com o intuito de desenvolver ideias para área.

Os interessados podem entrar em contato direto com o IIF através do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo telefone (84) 3342-2249 (ramais 214 e 215)

 

 

  • Solução de cidades inteligentes voltada para vigilância, desenvolvida pela Huawei, já é utilizada em várias cidades do mundo e começará a ser testada pela Oi

 

A Oi apresenta em conjunto com a Huawei, na Futurecom 2018, solução de smart cities voltada para vigilância. Trata-se de uma plataforma de vídeo-monitoramento inteligente, que tem como objetivo melhorar a segurança de locais públicos e privados. A solução, desenvolvida pela Huawei para aplicação em cidades inteligentes, estará em demonstração no stand no Espaço Telco Transformation, uma das atrações da Futurecom. O sistema oferece flexibilidade e dinamismo, através de uma plataforma de armazenamento, análise de imagens e correlação de eventos em cloud. Entre seus recursos, destacam-se alarmes de detecção de acesso indevido a área restrita e comportamentos suspeitos, reconhecimento facial automático, leitura de placas (para identificação de carros roubados ou irregulares, por exemplo), entre outros. Também é possível compartilhar informações com facilidade, inclusive entre instituições públicas e privadas, mediante acordo entre as partes. Vale ressaltar que a segurança dos dados é total: a nuvem é privada, instalada dentro do ambiente do cliente.

A solução já está em uso em várias cidades da Europa, Ásia e América Latina. Na metrópole chinesa Shenzhen, que tem mais de 12 milhões de habitantes, o sistema de vídeo-monitoramento controla mais de 1,3 milhão de câmeras espalhadas pela cidade. Além disso, os dados analíticos podem ser transferidos de um local para outro, sem que seja necessária a troca física da câmera instalada – é possível mover a função de reconhecimento facial de uma região para outra, por exemplo. A Oi avalia a implantação de um projeto-piloto da solução em município brasileiro, em conjunto com a companhia chinesa.

 Esta é mais uma iniciativa importante da Oi no desenvolvimento de soluções de TICs, pilar estratégico para o crescimento da receita da companhia no segmento B2B. Essa estratégia alavanca o diferencial competitivo da companhia, formado pela combinação da robustez da rede de transporte com a capilaridade da malha de fibra metropolitana. “Temos desenvolvido soluções para atender à demanda das smart cities com foco em redução de custos e melhoria da eficiência operacional. Nosso portfólio nos permite atuar em diversos elos da cadeia no processo de transformação digital que as cidades inteligentes demandam, desde a conectividade, passando pela infra de TI, soluções de segurança e também atuando em algumas camadas de aplicação, como essa solução de vigilância. Esse é o nosso diferencial competitivo, oferecer soluções digitais de TI e Telecom integradas, aliadas à nossa capilaridade de rede que avança na fibra óptica”, diz Adriana Viali, diretora Corporativo da Oi.

“A parceria com a Oi permitirá que a solução seja implementada de forma eficiente em todo o Brasil, ajudando na transformação das cidades brasileiras em cidades realmente inteligentes. Além disso, as aplicações da plataforma são ideais para qualquer ambiente privado, como escolas, universidades, hospitais, instituições financeiras, rodovias, parques industriais, propriedades rurais, entre outros”, afirma Ricardo Bovo, diretor de LTE Privado da Huawei para América Latina.

 Soluções Oi com foco em smart cities

No mercado Corporativo a Oi tem a sua estratégia de negócios focada em soluções integradas de TI e Telecom. A companhia está preparada para atender ao cenário atual de transformação digital, onde todas as operações acontecem em tempo real e com informações cada vez mais automatizadas, com portfólio completo de soluções voltadas para Segurança, IoT, Big Data e Cloud, auxiliando as empresas a ganhar competitividade e a gerar negócios. No segundo trimestre de 2018, a receita de TI da companhia no segmento Corporativo cresceu 19,2% em comparação ao mesmo período do ano anterior. A seguir, soluções de cidades inteligentes oferecidas pela companhia:

 Fiscalização Eletrônica

É a solução da Oi que permite o monitoramento e a gestão de equipes de campo, a fiscalização eletrônica do trânsito, da saúde, do meio ambiente, de zoonoses e de aspectos sanitários através do uso de aplicativo móvel desenvolvido em Android. Permite aos órgãos de fiscalização públicos digitalizarem seus processos em campo.

Gestão de Frotas

É a solução da Oi para monitoramento e rastreamento veicular via GPS e dados móveis, englobando funcionalidades de telemetria. Permite a gestão e otimização dos recursos pelo aumento da produtividade em campo com a visualização online dos veículos, histórico de percurso e gestão do perfil de condução; e redução de custos com o controle da saúde da frota e do consumo de combustível.

Gestão de Facilities (IoT)

Solução com sensoriamento de salas de equipamentos, com monitoramento de energia, temperatura e acesso físico, garantindo redução de custos com o reconhecimento de problemas ao evitar deslocamentos desnecessários das equipes para a verificação. As informações são exportadas para um dashboard e também permite integração com outros sistemas de gerência. A própria Oi já utiliza essa solução integrada ao seu NOC na realização de eventos.

Analytics (Big Data)

Voltada para os segmentos de Varejo, Utilities e Setor Público, o Analytics usa informações geradas pela própria atividade da empresa para fornecer análises que, depois de processadas no Big Data da Oi, criam algoritmos próprios para ajudar as empresas em novos insights de negócio. No caso do Varejo, as soluções fornecem informações que direcionam desde definição do ponto de venda, analisando o fluxo populacional por região, por dia e por hora e até definição do mix de produtos dentro da loja, com análise do perfil de consumidores nos arredores do local.

O Instituto Internacional de Física (IIF) da UFRN realiza, entre os dias 29 de outubro e 9 de novembro, a escola eworkshopAdvances in Quantum Simulation with Ultracold Atoms, um evento internacional que debaterá as mais recentes novidades do campo da simulação quântica. A programação contará com uma ampla lista de tópicos, entre eles: Magnetismo quântico, Polarons, Metrologia quântica, Desordem e localização de vários corpos, e mais.

Durante a primeira semana acontecerá a escola, dedicada à formação de jovens físicos que desejam conhecer mais sobre o tema central da conferência. Na segunda semana será realizado o workshop internacional, com palestras voltadas para pesquisadores seniores, em um ambiente próprio para a formação de novas parcerias e colaborações.

O evento tem como propósito possibilitar a interação entre físicos em início de carreira e profissionais do campo da simulação quântica com átomos ultrafrios, com o intuito de desenvolver ideias para área.

As inscrições estão abertas até o dia 29 de setembro, através deste link, onde outras informações sobre a lista de palestrantes, taxas e tópicos a serem abordados também está disponível.

Os interessados também podem entrar em contato direto com o IIF através do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo telefone (84) 3342-2249 (ramais 214 e 215).

O Parque Tecnológico Metrópole Digital lançou nesta sexta-feira, 10, mais um serviço em seu portfólio de funções. O Jerimum Jobs é um site, que tem por objetivo, atuar como expositor para empresas que desejam anunciar oportunidades de trabalho, e onde os profissionais ou estudantes possam demonstrar interesse nessas vagas.

O objetivo do site é servir como um mural online, onde empresas possam anunciar empregos na área de Tecnologia da Informação (TI). A nova plataforma funciona atingindo dois públicos: tanto empresas de TI que buscam pessoas capacitadas para ocuparem suas vagas, como profissionais ou estudantes que estão à procura de oportunidades de trabalho.
Para isso, a empresa deve cadastrar-se no site e especificar a vaga de trabalho que busca preencher. Em contrapartida, o estudante ou profissional interessado na oportunidade de trabalho faz um cadastro e demonstra interesse no cargo.

Segundo o diretor do Parque, Anderson Paiva Cruz, o Jerimum Jobs surgiu de uma necessidade identificada há algum tempo: “nós recebíamos várias demandas. Tanto profissionais que vinham até nós se oferecer como TI, para atuarem nas empresas do Parque e da Inova, como as empresas da Incubadora, que tinham necessidade de encontrar profissionais, bolsistas ou estagiários”.

Dessa forma, a plataforma que passou a ser desenvolvida no final de 2017, surge como um mediador de uma necessidade existente no Instituto há alguns anos. Ainda de acordo com o diretor do Parque, um serviço como o ofertado pelo Jerimum Jobs torna-se viável, pois é necessária essa articulação e comunicação entre as empresas de tecnologia regionais e o capital humano local, pois isso criaria uma ambiência tecnológica, onde os talentos formados aqui, ou de fora, possam permanecer aqui.

Para o Parque Tecnológico essa é uma oportunidade de manter os profissionais mais qualificados dentro do seu meio. Já para as empresas, bem como para os profissionais ou estudantes, é uma chance de crescimento (sobretudo na tecnologia de ponta) e de aprimoramento.

O serviço acaba de ser lançado e, ainda está em fase inicial, mas as empresas interessadas em divulgar suas vagas já podem realizar cadastro. Os interessados em alguma das vagas de trabalho ofertadas no site, poderão realizar seu cadastro no Jerimum Jobs a partir desta semana, quando estará aberto espaço para cadastramento de estudantes ou profissionais.

Nesse primeiro momento, somente as empresas da área de TI estão cadastradas. Porém, o objetivo do site é estender esse serviço para que outras empresas (que não sejam da área de tecnologia da informação, mas que procuram profissionais nesse setor) possam anunciar suas vagas de trabalho.

Conheça a nova plataforma acessando o seguinte endereço eletrônico: jerimumjobs.imd.ufrn.br

Projeto apresenta a mostra “A Matemática está em tudo” com ferramentas interativas 

O Rio Grande do Norte ganha um equipamento voltado para a ciência e tecnologia com ferramentas interativas, multimídias e oficinas. Será inaugurado na Cidade da Criança (Avenida Rodrigues Alves, S/N) a partir desta sexta-feira (10), a partir das 9h o Espaço Eureka que apresenta a exposição “A matemática está em Tudo”, dirigida para o público infantil e adulto que frequenta o parque. 

Desenvolvido pela Sociedade dos Amigos da Pinacoteca (SAP),apoiado pelo CNPQ e em parceria com o Governo do Estado, através da Fundação José Augusto, o projeto é idealizado pela professora Isaura Rosado, com a coordenação do professor José Roberto Costa, voltado para as áreas de Matemática, Física e Biologia e Astronomia. 
A inauguração do espaço integra a programação cultural do  gosto de Cascudo, promovido pela Fundação José Augusto.

Salas

O espaço dispõe equipamentos cedidos por pesquisadores e instituições de apoio ao projeto e ocupará quatro salas temáticas, localizadas próximo ao Anfiteatro Lenicio Queiroga,intituladas: “Sala Imagem e Som”, “Sala da Vida”, “Sala Força e Movimento” e “Sala Céu e Terra”. Em cada sala estão expostos equipamentos correlacionados a seus respectivos temas. Na área externa haverá painéis de ilusão de ótica, evolução das espécies e a história do Universo.

Dois paneis artísticos, com tamanho total de 25m x 4m, criados pelo artista visual Lennon Lie integram a área externa do Eureka, retratando a teoria da evolução humana, de Charles Darwin e um calendário cósmico sobre a formação do Universo. Os trabalhos integram o acervo exposto ao público pela Sociedade dos Amigos da Pinacoteca.

 “Buscamos, por meio das ações a serem realizadas neste espaço, favorecer a criação de uma consciência crítica para o desenvolvimento de uma cultura de autoestima, que em última instância procura diminuir as desigualdades sociais da população por meio do saber científico”, explica o professor José Roberto.

Objetivos
Entre os principais objetivos do projeto destacam-se: despertar o interesse do público em geral, realçando a relação da Matemática com as ciências em geral;  auxiliar estudantes do Ensino Fundamental e Médio por meio da compreensão da Matemática como uma forma de linguagem fundamental e incentivar o pensamento crítico dos jovens por meio de sua atuação com os equipamentos interativos.

“Museus sempre foram sinônimos de curiosidade, encanto, prazer, dúvidas e aprendizado. Eles integram ciência e sociedade a partir da transferência de conhecimentos, aproximando os saberes da ciência do cotidiano dos visitantes, oferecendo um espaço de descobertas”, ressalta a idealizadora Isaura Rosado.

Visitação
 As visitas ao Espaço Eureka  poderão ser realizadas  por agendamento às escolas nas terças e quartas (pela manhã) e quintas e sextas (pela tarde) pelo telefone (84) 9.8820-7898, e serão abertas ao público nos domingos das 14 às 18h.

                                                

O que há no Espaço Eureka

Geochron – Um relógio diferente, que mostra as horas de todos os lugares do mundo ao mesmo tempo. Uma obra de arte da tecnologia. Visual e dinâmico, o Geochron permite saber os lugares que estão anoitecendo ou amanhecendo, a duração do dia, a posição do Sol e as estações do ano, entre outras informações.

DNA, a molécula da vida – Um modelo gigante do DNA está em exposição na Sala da Vida, que celebra as maravilhas da evolução, juntamente com três réplicas fieis de crânios de ancestrais humanos e um esqueleto do homem moderno completo.

O insetário – Confira os insetos mais peculiares e suas incríveis características. Quais deles são “do bem”? Quais podem nos fazer mal?

Maravilhas do magnetismo – Como funciona o trem magnético, que levita sobre seus trilhos? Como funciona um freio magnético? O que é o campo magnético da Terra, que resguarda a vida das constantes radiações que vem do espaço?

O “apaixonômetro” – Qual seu grau de afinidade com as pessoas? Confira se você gosta mais de si mesmo que de seu parceiro(a) neste curioso equipamento, e depois descubra o segredo por trás dessa intrigante brincadeira.

A bicicleta geradora – Gere energia pedalando sem sair do lugar. Que potência você consegue atingir? Descubra os segredos da geração de eletricidade.

 

ESPAÇO EUREKA

Inauguração: sexta (10), às 9h

Local: Cidade da Criança

divulgação


Integração entre os Cursos de Graduação e Pós-Graduação da UnP utilizou nanobiotecnologia para reaproveitamento dos alimentos



Pesquisadores potiguares patentearam biomassas desenvolvidas a partir de rejeitos do caju e do jerimum a partir das quais poderão ser produzidos aditivos antioxidantes, alimentos com ação nutritiva, e ainda, novos fitomedicamentos. O trabalho é fruto de projetos desenvolvidos por estudantes do Curso de Nutrição e do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia (PPGB) da UnP, integrante da rede Laureate, que culminaram no depósito de três patentes junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi).

Por meio da nanobiotecnologia, é feito o reaproveitamento desses alimentos. O interesse em desenvolver projetos nessa linha abrange um contingente nacional, pois mediante os resultados encontrados, são produzidas novas matérias da indústria alimentícia. Esses materiais podem ser comercializados e assim contribuir para um ambiente economicamente sustentável.

A partir das sementes e casca do jerimum, as então graduadas em Nutrição, Amélia Elislândia Gomes Guedes e Lígia Almeida e Albuquerque Melo, geraram a primeira produtividade de Propriedade Industrial (PI) do Curso da UnP. O trabalho, se desdobrou em uma nova pesquisa do PPGB-UnP com o bagaço do caju para produção de novos nanobioprodutos alimentícios. O trabalho de Graduação foi orientado pela Profa. Dra. Maria Aparecida Maciel e o Prof. Leonardo Araújo que se tornaram, respectivamente, orientadora e autor da pesquisa da Pós-Graduação.

Nesta parceria, encontra-se também a Profa. Dra. Heryka Ramalho que estuda biomassas nutricionais, com destaque à nível de graduação, para o Trabalho de Conclusão de Curso da então graduada Kalline Alves de Araújo.

Segundo a equipe de pesquisadores, rejeitos orgânicos precisam ser aproveitados, pois a medida que são descartados no ambiente sua decomposição podem agredir a natureza. Portanto, reutilizá-los, além de servir de nova fonte de nutrientes, vai preservar o meio ambiente.

A escolha do caju e jerimum também tem sua explicação: “ambos os frutos são regionais e possuem potencial nutricional. O cajueiro, por exemplo, tem uma grande produção de rejeito do bagaço do caju em função da venda de sucos, doces e castanha”, explica a Profa. Dra. Maria Aparecida M. Maciel, responsável pela orientação de pesquisas desenvolvidas com rejeitos orgânicos, na Pós-Graduação (PPGB-UnP), bem como a nível de Graduação.

PRÊMIOS
Os trabalhos, juntamente com outros projetos desenvolvidos com recursos naturais, trouxeram para Profa. Aparecida uma posição no Top 100 Scientists 2018, iniciativa da International Biographical Centre, em Cambridge, Inglaterra. “Esse resultado é do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia da UnP, que tem como função capacitar e incentivar os alunos, expandindo assim seus conhecimentos científicos e as oportunidades de atuação na área biotecnológica”, afirma a docente.

Eficiência e parcerias são uma boa causa para superar os desafios e a ação de todos os envolvidos no programa deslancha conquistas e cresce no âmbito nacional e internacional. Atualmente, o PPGB já possui mais de 30 pedidos de depósitos de patentes e publicações em revistas nacionais e internacionais.



Twitter