NATAL PRESS

Nos dias 22 e 23 de agosto, o Instituto Metrópole Digital (IMD) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) sedia o I Workshop de Tecnologia de Redes do Ponto de Presença (PoP-RN). Participam como palestrantes a reitora da UFRN, Ângela Paiva; o diretor do IMD, Ivonildo do Rêgo; o coordenador administrativo do PoP-RN, Sérgio Fialho; o coordenador técnico do PoP-RN, Edson Moreira; e o coordenador do Smartis Metropolis, Frederico Araújo.

Com o tema Soluções de conectividade para o Rio Grande do Norte, o evento objetiva promover o encontro de técnicos da área de Tecnologias de Redes e gestores das instituições clientes do PoP-RN, parceiros das redes Giga Natal e Giga Metrópole e provedores locais, para troca de experiências e compartilhamento de soluções técnicas nas áreas de monitoramento, gerenciamento, operação e segurança de redes avançadas.

O evento oferece, também, a oportunidades de capacitação técnica, com a realização de três minicursos gratuitos direcionados,prioritariamente, a técnicos das instituições parceiras do PoP-RN. Está programada, também, a discussão dos problemas encontrados no cotidiano da operação de redes, além de divulgação dos processos de gestão do PoP-RN.

workshop, também, vai contar com a presença de representantes de diversas secretarias estaduais e municipais em mesas-redondas, nas quais serão abordadas as práticas que vêm sendo desenvolvidas nos seus locais e que envolvem as redes Giga Metrópole e Giga Natal. Além da presença de representantes da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) presencialmente e por videoconferência.

A “Conexão Estação Natureza” chega aos seus últimos dias no Partage Norte Shopping, encerrando as atividades, neste domingo, 06 de agosto. A exposição une alta tecnologia ao conhecimento de vários profissionais, levando os frequentadores a uma experiência fantástica sobre o meio ambiente, com tecnologia, interação e recursos sensoriais.

A exposição é destinada a todos os públicos e está aberta, durante o horário de funcionamento, das 10h às 22h, na praça de eventos do empreendimento. Uma grande estufa, com seis estações de conhecimento, vai abrir o horizonte dos visitantes sobre as questões de sustentabilidade e preservação.

Sobre:

A Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza é uma organização sem fins lucrativos criada em 1990, cuja missão é promover e realizar ações de conservação da natureza. Com atuação nacional, a instituição já apoiou mais de 1.400 iniciativas em prol da conservação da natureza em todo o Brasil. Além disso, mantém duas reservas naturais, na Mata Atlântica e no Cerrado, os dois biomas mais ameaçados do Brasil, protegendo mais de 11 mil hectares de áreas nativas.

 

Serviço:

Conexão Estação Natureza

Entrada: Gratuita;

Local: Praça de Eventos do Partage Norte Shopping;

Endereço: Av. Doutor João Medeiros Filho, 2395 – Potengi;

Horário: 10h às 22h;

Telefone: (84) 3674.8200 | 98189.8899 (WhatsApp)

Facebook: partagenatal | Twitter e Instagram: @partagenatal

Site: www.partagenatal.com.br

Nutricionista vai falar sobre a alimentação dos astronautas no Parque da

Cidade Dom Nivaldo Monte

 

Você já se perguntou como os astronautas se alimentam quando estão no espaço? Será que usam pílulas concentradas ou pastas que imitam o sabor dos alimentos? Será que podem tomar um cafezinho ou mesmo um suco de laranja? Ou o líquido irá se esparramar todo pela nave, por causa da microgravidade? Estas e outras perguntas sobre o assunto serão respondidas no próximo sábado, 29 de julho, a partir das 15:30, em mais uma edição do projeto “Astronomia no Parque” no Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte. O bate-papo será com a nutricionista Talita Araújo, a convidada do mês que vai para falar sobre o tema “Alimentação no espaço”.


Após a palestra da nutricionista, se as condições climáticas forem favoráveis, um telescópio será montado na Praça de Eventos para observação da Lua. A entrada é gratuita e pessoas de todas as idades estão convidadas.


Foto do Parque da Cidade ilustra capa do boletim de notícias da NASA


A NASA distribui, para quem estiver interessado e quiser receber, a newsletter da missão Osiris-Rex, que foi apresentada no mês de junho, dentro do projeto "Astronomia no Parque". À época, uma foto da torre do Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte foi enviada pelo coordenador do projeto, José Roberto Vasconcelos e o pessoal da NASA postou no Twitter e agora a foto do nosso Parque ilustra a capa do newsletter do mês de julho. Ou seja, no mundo inteiro, alguém está vendo o Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte ao lado da foto da torre Shard, em Londres, que é o mirante mais alto da Europa. Quem quiser ler as notícias da NASA, é só acessar o link: http://mailchi.mp/orex/summer-activities-with-osiris-rex?e=605be241bd.


O projeto “Astronomia no Parque” é apresentado uma vez por mês no Parque da Cidade e é coordenado por José Roberto Costa, editor do site de divulgação científica “Astronomia no Zênite” (www.zenite.nu) e com o apoio da ONG internacional The Planetary Society  e da Associação Norte Rio-grandense de Astronomia. Até setembro, as atividades acontecem sempre no último sábado de cada mês.

Foi publicada no Diário Oficial do Município desta quarta-feira, 19, a lei que concede incentivos fiscais a empresas de Tecnologia da Informação e Instituições Científicas e Tecnológicas (ICTs) integrantes de parques tecnológicos na cidade de Natal. A Lei Complementar nº 167/2017 entra em vigor a partir da sua publicação, após ter sido aprovada pela Câmara Municipal e sancionada pelo prefeito Carlos Eduardo Alves.

 

O projeto de lei foi idealizado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que já possui uma proposta para instalação do Parque Tecnológico Metrópole Digital. O documento será encaminhado para aprovação do Conselho Universitário no início de agosto e, posteriormente, segue para credenciamento junto ao Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia (Comcit).

 

“A todos os que trabalharam na criação da lei, nossos agradecimentos pelo esforço e dedicação para avançar na inserção social da UFRN. Esta é uma data histórica e feliz”, afirma a reitora da UFRN, Ângela Maria Paiva Cruz.

 

A nova lei concede redução de 5% para 2% no Imposto Sobre Serviço (ISS), 30% no Imposto de Transmissão Inter Vivos de Bens Imóveis (ITIV), além de redução no IPTU e isenção total na licença de localização às empresas de Tecnologia da Informação e Instituições Científicas e Tecnológicas (ICTs) que se implantarem em parques tecnológicos.

 

Segundo o texto da lei, entende-se por parque tecnológico “o complexo planejado de desenvolvimento empresarial e tecnológico, promotor da cultura de inovação, da competitividade industrial, da capacitação empresarial e da promoção de sinergias em atividades de pesquisa científica, de desenvolvimento tecnológico e de inovação”.

A operadora – líder em cobertura LTE – manteve compromisso de ativar a tecnologia imediatamente após a liberação da faixa

 

 

 

  Líder na cobertura 4G no Brasil, a TIM continua expandindo a sua atuação e começa a ativar a rede de quarta geração na frequência de 700 MHz em Natal. A cidade é a segunda do Nordeste e a quarta do país a ser contemplada com a nova faixa, ampliando de forma significativa sua capacidade, a cobertura indoor e outdoor na capital potiguar, garantindo evolução da experiência de uso dos clientes.

 

Apesar de o desligamento da TV analógica em Natal estar previsto para maio de 2018, segundo cronograma do Governo, a faixa de 700 MHz já começa a ser utilizada pela TIM graças ao plano de mitigação de interferências realizado junto à Anatel. Com o objetivo de antecipar a ocupação da faixa nas localidades onde o sinal analógico não possui canal ocupando a frequência, como ocorreu em Teresina (PI), em abril deste ano, por exemplo.  

 

 “A TIM atua novamente como protagonista ao ativar de imediato a nova frequência em Natal, após liberação pela Anatel. A exploração da faixa de 700 MHz é estratégica para o contínuo incremento do desempenho da rede 4G e expansão da banda larga móvel. A frequência tem um alcance de cobertura bastante superior ao da faixa de 2600 MHz, principalmente em ambientes fechados”, ressalta Ageu Guerra, gerente de Engenharia de Redes da TIM Nordeste.

 

“Com essa nova infraestrutura, já estamos preparados para oferecer o serviço de voz sobre LTE (VoLTE), que passará por um período de teste e irá oferecer menor tempo de estabelecimento de chamadas , voz mais nítida e menor consumo de bateria”, completa Ageu Guerra.

 

Vale ressaltar que todos os aparelhos do portfólio atual da TIM já operam na frequência 700 MHz. As ofertas de dados da operadora se mantêm, sem qualquer reajuste de preços por conta da nova tecnologia.

 

A TIM adquiriu o direito de operar na frequência de 700 MHz após vencer um dos lotes do leilão de faixas promovido pela Anatel em setembro de 2014. O investimento da empresa foi de R$ 2,85 bilhões nessa aquisição.

 

A operadora alcançará, até o final do ano, 2.000 cidades e 90% da população urbana com sua tecnologia de quarta geração. De acordo com seu plano industrial para o triênio 2017-2019, a empresa investirá R$ 12 bilhões no país.

 

Sobre a TIM

 

A TIM tem como missão conectar e cuidar de cada um e para que todos possam fazer mais. Sua assinatura – “Evoluir é fazer diferente” – destaca a evolução da empresa no país e sua postura inovadora e pioneira.

 

Tendo como base o Plano de Investimentos, focado, sobretudo, em infraestrutura de rede, e seguindo os pilares de inovação, qualidade e experiência do usuário, a TIM continua a liderar diversos movimentos, apostando cada vez mais em uma robusta rede de dados combinada com a oferta de serviços digitais inovadores do mercado.

 

A operadora é líder disparada na cobertura da tecnologia 4G no país. Em 2016, a companhia mais que triplicou o número de cidades conectadas, somando duas vezes mais locais cobertos do que a segunda colocada.

 

A TIM também é líder em práticas de governança e ainda a única empresa do setor de telecomunicações no Novo Mercado da BM&FBOVESPA, reconhecido como nível máximo de governança corporativa, além de ser a empresa do setor há mais tempo a fazer parte também do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE). Vale ressaltar também as iniciativas do Instituto TIM (www.institutotim.org.br), que buscam criar e potencializar recursos estratégicos para a democratização da ciência e inovação no Brasil.

Para mais informações, acesse www.tim.com.br, www.twitter.com/timbrasil ou www.facebook.com/timbrasil.

fapernok

A Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Norte (FAPERN), juntamente com o Departamento de Engenharia da Produção da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e o Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte estão organizando o evento Marcha Pela Ciência Natal (March For Science Natal), que acontecerá no dia 22 de abril de 2017 (sábado). O evento acontece em vários países sendo celebrado também nesta data o Dia da Terra.

Com a finalidade de otimizar as ações do Evento, a organização está realizando uma convocatória para que professores, pesquisadores e estudantes apresentem propostas de eventos paralelos relacionados à ciência, tecnologia, inovação e sustentabilidade com impactos na sociedade, meio ambiente e economia.

As palestras, oficinas e outras atividades serão realizadas na UFRN e no Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte.

Para mais informações, os interessados devem entrar em contato com o coordenador do evento e diretor de Inovação da FAPERN, Julio Rezende, pelo e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. No final de março será divulgada a programação preliminar do evento e suas atividades paralelas.

O aluno concluinte do Bacharelado em Tecnologia da Informação, do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), Lucas Pinheiro Otaviano André, de 22 anos, foi convidado para trabalhar na Microsoft, na área de segurança de software (Security Software Engineer), em Redmond, Washington (EUA).

Lucas termina a graduação na UFRN neste semestre e já começa a trabalhar em outubro próximo. O primeiro contato da Microsoft com seu mais novo contratado foi em dezembro de 2016, quando um dos profissionais da área de segurança de software da empresa viu o site de Lucas (http://st4rk.net/) e começou a segui-lo em suas redes sociais (Twitter), nas quais ele publicava seus trabalhos e estudos referentes a área de computação.

Aluno da primeira turma do Bacharelado em Tecnologia da Informação do IMD, cujo início foi em 2013, Lucas se dedicou mais à ênfase livre e Sistemas Embarcados – “meu coração é sistemas embarcados”, confessou. Foi monitor das disciplinas Organização e Arquitetura dos Computadores e Sistemas Operacionais, a partir das quais participou de projetos de engenharia reversa no protocolo de comunicação do sistema de ar condicionado do IMD, além de outros projetos, como o de tranca eletrônica utilizando TOTP e protocolos de carros com OBD.

Em 2014 iniciou o seu blog/site, ao mesmo tempo em que começou a se dedicar à leitura da literatura computacional em inglês. “Temos pouca literatura, nessa área, em português”, lembrou. Assim, foi também nesse período que começou a estudar inglês, sozinho (autodidata), para poder progredir em seus estudos e fazer suas postagens em inglês. Caso contrário, o seu site não teria a visibilidade que tem.

Em 2016 se candidatou a uma vaga no Programa Andifes de Mobilidade Acadêmica, com bolsa do Santander, passando em primeiro lugar. Foi para Porto Alegre (RS) estudar durante um ano na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, onde cursou Engenharia da Computação. Lá também aprendeu muito, especialmente na área de computação gráfica.

O projeto Diálogo sobre Ciência, consiste em realizar uma palestra por mês com um professor convidado para abordar um pouco sobre a sua vida acadêmica e o seu campo de atuação.

Na próxima terça-feira (21), às 9h no Auditório do CETEC no Centro de Tecnologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (CT-UFRN), a Fundação de Apoio à Pesquisa do Rio Grande do Norte (FAPERN) irá promover o início do projeto Diálogo sobre Ciência.

A palestra inaugural será proferida pelo professor do departamento de Física Teórica e Experimental da UFRN, Liacir Lucena e terá como tema: O Desenvolvimento das Ciências Físicas no Rio Grande do Norte.


O projeto

O projeto Diálogo sobre Ciência, consiste em realizar uma palestra por mês com um professor convidado para abordar um pouco sobre a sua vida acadêmica e o seu campo de atuação. As temáticas convidam o público a  conhecer a história da ciência e da tecnologia no estado do Rio Grande do Norte.

O evento é gratuito e as inscrições serão realizadas momentos antes da palestra no local do Evento.

cienciaetec

Grupo de Pesquisa Pandora - Democracia e Gênero em Ciências e Tecnologia, da Escola de Ciências e Tecnologia (ECT), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), seleciona até o dia 17 de fevereiro, três bolsistas de iniciação científica para atuar em diferentes projetos de pesquisa.

São duas vagas remuneradas, uma no projeto Reflexões sobre a interdisciplinaridade no campo CTS nos bacharelados em ciências e tecnologia e a outra no subprojeto Percepções de CTS de alunos do Bacharelado Interdisciplinar em Ciências e Tecnologia da UFRN, a terceira vaga é para bolsista voluntário no projeto Mulheres Cientistas Pioneiras da UFRN.

Podem participar da seleção alunos de graduação, de preferência dos cursos de bacharelado em Ciências e Tecnologia ou licenciaturas em Química, Física, Matemática, Biologia e Comunicação. A inscrição deve ser solicitada pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. colocando como título do e-mail Bolsa de Iniciação Científica, escrevendo no corpo da mensagem o nome completo, matrícula na UFRN, link do currículo lattes e mencionar em qual projeto de pesquisa gostaria de atuar.

A seleção consta de uma prova escrita no dia 20 de fevereiro na ECT, análise do currículo e entrevista que vai ocorrer entre 20 e 24 de fevereiro. Outras informações podem ser solicitadas pelo mesmo e-mail.

O Laboratório de Neurodinâmica do Instituto do Cérebro (ICe) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) recebeu financiamento para pesquisas sobre o zika vírus. Os recursos foram disponibilizados por meio do edital público do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).


De acordo com o chefe do laboratório, Richardson Leão, a pesquisa, que tem como objetivo investigar o efeito do zika vírus no cérebro adulto, contará com cinco cientistas e há a previsão de conclusão entre dois e quatro anos.


Ainda segundo o docente, a verba captada é de R$ 500 mil e será empregada na compra de reagentes químicos e no recrutamento de pesquisadores.



Twitter